Em nota, Corinthians repudia ação de policiais contra torcedor que protestava contra Bolsonaro

9.1 mil visualizações 140 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Corinthians repudiou atitude de policiais contra Rogério Lemes Coelho

Corinthians repudiou atitude de policiais contra Rogério Lemes Coelho

Bruno Teixeira/Divulgação/Corinthians

O Corinthians repudiou, por meio de nota oficial emitida na manhã desta terça-feira, a atitude dos policiais contra o torcedor Rogério Lemes. O corinthiano foi detido no último domingo, na Arena, em Itaquera, por protestar contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Ao se referir sobre o acontecimento, o clube do Parque São Jorge reforçou suas origens e ''reitera seu compromisso com a democracia e a defesa do direito constitucional de livre manifestação, desde que observados os princípios da civilidade e da não violência'' - veja a nota abaixo.

Leia também: Torcedor detido na Arena Corinthians detalha agressões e humilhações após manifesto contra Bolsonaro

De acordo com o Boletim de Ocorrência "não criminal" registrado na noite de domingo, os policiais Pablo Alexandre Pires de Souza e Jaciel Ferreira da Silva abordaram o corinthiano no momento em que ele ofendia o presidente da República.

As autoridades, inclusive, confirmaram que esse foi justamente o motivo de Rogério ser levado à uma delegacia da Polícia Civil.

O fato ocorreu durante o clássico contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro. Rogério inicialmente relatou o fato por meio das redes sociais. Na manhã desta terça-feira, momentos antes da nota abaixo ser divulgada, o torcedor conversou com o Meu Timão e detalhou as agressões e humilhações sofridas durante o ocorrido.

Confira a nota oficial do Corinthians na íntegra

"A Arena e o Sport Club Corinthians Paulista vêm a público repudiar o episódio que resultou na detenção do torcedor Rogério Lemes Coelho durante o jogo ocorrido no último domingo (04) contra o Palmeiras na Arena Corinthians, após sua manifestação contra o Presidente da República. O clube historicamente reitera seu compromisso com a democracia e a defesa do direito constitucional de livre manifestação, desde que observados os princípios da civilidade e da não violência. A agremiação lembra que diferentes autoridades, entre elas o presidente do clube, já foram alvo de manifestações da torcida durante os mais variados eventos esportivos realizados no local e o episódio caracteriza-se como um grave atentado às liberdades individuais no Estado Democrático de Direito".

Veja mais em: Torcida do Corinthians e Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Ralf volta ao plantel do Timão para o jogo desta quarta-feira

    Com três retornos, Corinthians confirma lista de relacionados contra o Goiás; veja provável time

    ver detalhes
  • Arena compete com outros sete estádios pela honraria de sediar a final continental

    Conmebol confirma Arena Corinthians como candidata para sediar final da Libertadores de 2020

    ver detalhes
  • Treinador português corre risco de demissão no Monaco

    Possível interesse do Corinthians em técnico do Monaco repercute na Europa

    ver detalhes
  • Corinthians Sub-20 decide vaga na semifinal no Parque São Jorge

    Corinthians conhece datas das quartas do Paulista do Sub-20, Sub-17 e Sub-15; veja como ficou

    ver detalhes
  • Casa invadida pelo carro de Ralf amanheceu com pichações nesta terça-feira

    Muro de casa invadida por carro de Ralf, do Corinthians, é pichado

    ver detalhes
  • Cássio comentou sobre as recentes críticas ao técnico Fábio Carille

    'Não vejo ninguém incomodado aqui', diz Cássio sobre declarações de Carille

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: