Em nota, Corinthians repudia ação de policiais contra torcedor que protestava contra Bolsonaro

9.5 mil visualizações 140 comentários

Por Meu Timão

Corinthians repudiou atitude de policiais contra Rogério Lemes Coelho

Corinthians repudiou atitude de policiais contra Rogério Lemes Coelho

Bruno Teixeira/Divulgação/Corinthians

O Corinthians repudiou, por meio de nota oficial emitida na manhã desta terça-feira, a atitude dos policiais contra o torcedor Rogério Lemes. O corinthiano foi detido no último domingo, na Arena, em Itaquera, por protestar contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Ao se referir sobre o acontecimento, o clube do Parque São Jorge reforçou suas origens e ''reitera seu compromisso com a democracia e a defesa do direito constitucional de livre manifestação, desde que observados os princípios da civilidade e da não violência'' - veja a nota abaixo.

Leia também: Torcedor detido na Arena Corinthians detalha agressões e humilhações após manifesto contra Bolsonaro

De acordo com o Boletim de Ocorrência "não criminal" registrado na noite de domingo, os policiais Pablo Alexandre Pires de Souza e Jaciel Ferreira da Silva abordaram o corinthiano no momento em que ele ofendia o presidente da República.

As autoridades, inclusive, confirmaram que esse foi justamente o motivo de Rogério ser levado à uma delegacia da Polícia Civil.

O fato ocorreu durante o clássico contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro. Rogério inicialmente relatou o fato por meio das redes sociais. Na manhã desta terça-feira, momentos antes da nota abaixo ser divulgada, o torcedor conversou com o Meu Timão e detalhou as agressões e humilhações sofridas durante o ocorrido.

Confira a nota oficial do Corinthians na íntegra

"A Arena e o Sport Club Corinthians Paulista vêm a público repudiar o episódio que resultou na detenção do torcedor Rogério Lemes Coelho durante o jogo ocorrido no último domingo (04) contra o Palmeiras na Arena Corinthians, após sua manifestação contra o Presidente da República. O clube historicamente reitera seu compromisso com a democracia e a defesa do direito constitucional de livre manifestação, desde que observados os princípios da civilidade e da não violência. A agremiação lembra que diferentes autoridades, entre elas o presidente do clube, já foram alvo de manifestações da torcida durante os mais variados eventos esportivos realizados no local e o episódio caracteriza-se como um grave atentado às liberdades individuais no Estado Democrático de Direito".

Veja mais em: Torcida do Corinthians e Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Sylvinho assumiu o comando da equipe no início do Brasileirão

    Gaviões da Fiel pede demissão de Sylvinho no Corinthians e se posiciona após derrota

    ver detalhes
  • Gabriel Moscardo assinou seu primeiro vínculo profissional com o Corinthians

    Corinthians assina primeiro contrato profissional com volante destaque do time Sub-17

    ver detalhes
  • Corinthians volta à Neo Química Arena para definir a classificação para a final do Paulistão Feminino; equipe foi campeã brasileira no estádio em setembro

    Corinthians disputará semifinal do Paulistão Feminino na Neo Química Arena; veja detalhes

    ver detalhes
  • Walmir Cruz (à esquerda) e Leandro Cuca (à direita) são dois dos ex-funcionários que entraram na Justiça contra o Corinthians

    Trio de comissão campeã pelo Corinthians em 2017 entra na Justiça contra o clube por R$ 1,2 milhão

    ver detalhes
  • Corinthians não viveu boa noite diante do São Paulo

    Corinthians volta a jogar mal fora de casa e é superado pelo São Paulo no Brasileirão

    ver detalhes
  • Torcedores de Corinthians e São Paulo entraram em confronto na cidade de Diadema após o final do clássico

    Briga entre torcedores de Corinthians e São Paulo tem 16 presos em Diadema

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x