Justiça aceita denúncia e acusados de matar jogador do Corinthians se tornam réus

Justiça aceita denúncia e acusados de matar jogador do Corinthians se tornam réus

Por Meu Timão

2.0 mil visualizações 26 comentários Comunicar erro

Ricardo Rodrigues se entregou no dia do crime

Ricardo Rodrigues se entregou no dia do crime

Polícia Civil/ Divulgação

A dupla acusada pelo Ministério Público de envolvimento no assassinato de Douglas Nunes, atleta de futsal do Corinthians, se tornou réu do crime nessa segunda-feira. A Justiça de Erechim aceitou a denúncia contra Ricardo Jean Rodrigues e Guilherme Henrique Oliveira, que armaram uma emboscada para o ex-jogador do Timão na saída de uma casa noturna. A informação é do GauchaZH.

Leia também: Corinthians é cobrado por R$ 566 milhões em impostos, mas se apoia em casos de rivais

No último dia 11 de agosto, Douglas Nunes foi assassinado na porta de uma casa noturna, em Erechim, depois de disputar uma partida pelo Corinthians na Taça Brasil de Futsal. O assassino, Ricardo Rodrigues, discutiu com o jogador dentro da festa e o surpreendeu na saída, atirando na direção do atleta de dentro do carro. Rodrigues está preso preventivamente desde o dia do crime.

"As referidas circunstâncias e a motivação, em análise sumária, revelam o desprezo do representado pela vida humana, mostrando-se desproporcional o homicídio cometido em face de uma mera discussão em festa", afirmou o juiz responsável pelo caso e titular da 1ª Vara Criminal do Foro da Comarca de Erechim, Marcos Luíz Agostini.

Ainda segundo o juiz, essa não é a primeira passagem criminosa de Ricardo Rodrigues. O autor do disparo já tem condenação criminal transitada em julgado por tráfico de drogas e desrespeitou a prisão domiciliar.

"(Isso) evidencia a dificuldade do representado de se adequar às normas de convívio social, bem ainda a total desconsideração com o cumprimento da lei e das determinações judiciais", concluiu.

Guilherme Oliveira, por sua vez, foi acusado de dirigir o veículo e prestar auxílio a Ricardo, e está preso desde o dia 22 de agosto. O juiz Marcos Luíz Agostini acredita ainda que Guilherme esteja escondendo a arma de fogo utilizada no crime para prejudicar o andamento da investigação e impedir a perícia da arma.

Veja mais em: Futsal do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians voltou a vencer após duas derrotas seguidas

    Com gol 'na raça', Corinthians bate o Bahia e entra no G4 do Campeonato Brasileiro

    ver detalhes
  • Timão somou pontos importantes na tabela

    Corinthians dorme no G4 após vitória suada contra o Bahia; veja classificação

    ver detalhes
  • Pedrinho deu assistência decisiva para vitória do Timão

    Com assistência decisiva, Pedrinho é melhor em campo para a Fiel; novidade na escalação é o pior

    ver detalhes
  • Carille minimizou momento de cobrança no CT Joaquim Grava

    Carille brinca com protestos de organizada no CT do Corinthians: 'Estou com moral com eles'

    ver detalhes

Comente a notícia: