Rodriguinho quer voltar ao Corinthians em 2020; checamos e contamos o que sabemos sobre o caso

Rodriguinho quer voltar ao Corinthians em 2020; checamos e contamos o que sabemos sobre o caso

Por Rodrigo Vessoni e Mayara Munhoz

102 mil visualizações 516 comentários Comunicar erro

Rodriguinho quer voltar ao Corinthians em 2020

Rodriguinho quer voltar ao Corinthians em 2020

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Recentemente muitas notícias sobre um desejo de Rodriguinho deixar o Cruzeiro e retornar ao Corinthians surgiram. Há chance mesmo de acontecer? O que é real nas informações divulgadas? O Meu Timão checou as histórias que rolam nos bastidores e explica os detalhes para você, leitor.

Rodriguinho assinou com o Cruzeiro em janeiro desse ano por três temporadas. O meia, que deixou o Corinthians em julho de 2018 para se transferir ao Pyramids, do Egito, está retornando aos treinamentos após passar por uma cirurgia na região lombar, em julho. Sua última partida disputada foi em 26 de maio.

O início abaixo do esperado no time mineiro é um dos fatores apontados como a causa do desejo de Rodriguinho em retornar ao Parque São Jorge. O Meu Timão conversou com três representantes do departamento de futebol do Corinthians e todos confirmaram a vontade do meia-atacante. Três situações, porém, merecem ser destacadas e explicadas:

  • Salário alto

O alto salário recebido pelo jogador no Cruzeiro é um dos pontos negativos para o negócio se concretizar. Com 31 anos, Rodriguinho recebe quase R$ 1 milhão por mês. O valor jamais seria pago pelo presidente Andrés Sanchez e pela diretoria alvinegra que tem um teto estipulado - cerca de R$ 600 mil para os nomes mais experientes, como Cássio e Fagner.

Por outro lado, Rodriguinho já avisou que aceitaria uma redução salarial para retornar ao Corinthians.

  • Dívida do Cruzeiro com o Pyramids

Outra dificuldade é a dívida do Cruzeiro com o Pyramids, do Egito. Quando repatriou o jogador, o clube mineiro acordou pagar US$ 5,5 milhões (cerca de R$ 22 milhões), mas nem a metade disso foi quitada até o momento.

O Timão, por sua vez, não está disposto a assumir tal dívida. E a explicação é obvia: em maio de 2018, o clube vendeu Rodriguinho para o mesmo Pyramids por US$ 6 milhões (cerca de R$ 22,6 milhões, nos valores da época). Os dirigentes não consideram correto recontratá-lo quase dois anos pagando um valor parecido com o que foi ele vendido.

  • Situação atual do Cruzeiro

Apesar das dificuldades citadas acima, há quem garanta no Parque São Jorge que o jogador possa mesmo voltar em 2020. A explicação está na atual situação financeira e administrativa do Cruzeiro. Um crise sem precedentes na história da equipe mineira, que envolve dívidas altas, salários atrasados, recursos escassos e até dirigentes afastados.

Por conta disso tudo, a tendência é a de que jogadores experientes de salário alto, que são muitos no atual elenco mineiro, sejam liberados no fim do ano. Rodriguinho seria um deles.

Pelo Corinthians, Rodriguinho disputou 175 jogos e marcou 35 gols. O meia foi duas vezes campeão do Paulista, em 2017 e 2018, e também duas vezes do Brasileirão, em 2015 e 2017.

Veja mais em: Rodriguinho e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Corinthians voltou a vencer após duas derrotas seguidas

    Com gol 'na raça', Corinthians bate o Bahia e entra no G4 do Campeonato Brasileiro

    ver detalhes
  • Timão somou pontos importantes na tabela

    Corinthians dorme no G4 após vitória suada contra o Bahia; veja classificação

    ver detalhes
  • Pedrinho deu assistência decisiva para vitória do Timão

    Com assistência decisiva, Pedrinho é melhor em campo para a Fiel; novidade na escalação é o pior

    ver detalhes
  • Carille minimizou momento de cobrança no CT Joaquim Grava

    Carille brinca com protestos de organizada no CT do Corinthians: 'Estou com moral com eles'

    ver detalhes

Comente a notícia: