Gustagol fala sobre diferenças de trio de ataque, rivais com mais dinheiro e confiança em títulos

Gustagol fala sobre diferenças de trio de ataque, rivais com mais dinheiro e confiança em títulos

13 mil visualizações 105 comentários Comunicar erro

Gustagol concedeu entrevista exclusiva ao Meu Timão no CT Joaquim Grava

Gustagol concedeu entrevista exclusiva ao Meu Timão no CT Joaquim Grava

Rodrigo Vessoni / Meu Timão

Gustagol chegou com cara de cansado para a entrevista exclusiva à reportagem do Meu Timão, no CT Joaquim Grava. Último a sair de campo no treino da manhã desta terça-feira, o centroavante resumiu:

"Preciso correr atrás".

E precisa mesmo. Titular absoluto no primeiro semestre, artilheiro máximo do elenco e jogador mais festejado durante a campanha do título paulista, o camisa 19 perdeu espaço na equipe devido à problemas médicos quase em sequência.

Leia também: Gustagol comenta posto de reserva mais utilizado no Corinthians, mas pondera: '12º jogador, não'

Em março, entorse e dores no joelho esquerdo (22 dias fora). Em maio, edema na coxa direita (27 dias). E recentemente, mais precisamente entre o fim de junho e início de julho, um incômodo no músculo adutor da coxa direita (27 dias).

Vagner Love assumiu o posto e Mauro Boselli se transformou no substituto imediato. O Artilheiro do Amor, inclusive, alcançou no último sábado, contra o Ceará, o topo da artilharia do elenco alvinegro em 2019 junto de Gustagol - neste momento, a dupla têm os mesmos 11 gols.

Mas o jogador voltou a ser utilizado e, no duelo recente com o Atlético-MG, ganhou as manchetes outra vez ao entrar para fazer o gol da vitória. Algo que o encheu de confiança, até para fazer uma tatuagem com a imagem do gol - Mayara, a esposa, o fez repensar a ideia.

Por falar em Tatuagem, Gustagol têm em seu corpo as imagens das três taças conquistadas na carreira: Copa do Nordeste, pelo Bahia; Série B do Brasileiro, pelo Fortaleza; e Paulistão, pelo Corinthians. E já sonha em fazer mais uma pelo Timão. No caso, ao menos mais uma.

Taças dos títulos conquistados foram devidamente tatuadas: Copa do Nordeste, pelo Bahia (2017); Série B, pelo Fortaleza (2018); e Paulistão, pelo Corinthians (2019). Gustagol quer mais na reta final de 2019

Taças dos títulos conquistados foram devidamente tatuadas; Gustagol quer mais

Rodrigo Vessoni / Meu Timão

É isso que o camisa 19 deixou claro na entrevista exclusiva ao Meu Timão. Afinal, para Gustagol, o título brasileiro ainda é bem possível. Nem mesmo os elencos recheados e milionários de Palmeiras e Flamengo o fazem perder a esperança do octacampeonato brasileiro do clube. Isso sem falar, claro, nos últimos três jogos que restam para a conquista da inédita Copa Sul-Americana.

Na entrevista, o centroavante do Timão ainda falou da disputa com Love e Boselli, do fim da janela de transferência e de mais um confronto com o Fluminense, o terceiro em pouco tempo.

Confira a entrevista exclusiva do Meu Timão com Gustagol

Gustavo durante treino no CT Joaquim Grava

Gustavo durante treino no CT Joaquim Grava

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Meu Timão: A janela chegou ao fim e você permaneceu. Como foi aquele período de uma possível saída para o exterior?

Gustagol: "Eu estava bem tranquilo, focado em fazer sempre o meu melhor no Corinthians. Sondagem sempre teve, é muito fácil alguém chegar aqui e falar 'eu quero o Gustavo' ou qualquer jogador do Corinthians. Mas proposta creio eu que não chegou nenhuma. Eu sempre consegui manter a minha cabeça aqui para ajudar os meus companheiros".

A diretoria, batendo papo, falou que nem sentaria para ouvir ofertas abaixo de € 5 milhões (cerca de R$ 20 milhões). Imaginou que valeria tanto?

(risos) "Não, eu não imaginava. Mas fico feliz e agradeço a Deus por tudo que ele tem feito na minha vida, por estar tão valorizado assim. Mas tenho que manter os pés no chão e continuar focado, trabalhando firme e ajudando o Corinthians".

Como anda essa disputa por posição com Vagner Love e Mauro Boselli? Poucos clubes no Brasil têm três centroavantes com tanto nome...

"Eu creio que 'sim' (o Corinthians ter as melhores opções no ataque). Temos três jogadores de diferentes características. Na minha opinião, o Love e o Boselli conseguem desenvolver um futebol melhor precisando de um cara para sair da área e eu tenho uma presença de área melhor. Eu acho que esse é o diferencial e a gente respeita a decisão do Fábio (Carille). Mas o time com mais concorrência é o Corinthians, porque se você puxar os últimos cinco jogos, os três fizeram gols muito importantes. É aí que você vê a disputa sadia que temos aqui, mas quem ganha é só o Corinthians e respeitamos sempre a decisão e a opinião do treinador".

Love e Gustagol têm 11 gols e dividem o posto de artilheiro do elenco em 2019

Love e Gustagol têm 11 gols e dividem o posto de artilheiro do elenco em 2019

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Você e Love têm 11 gols. A artilharia do elenco ao fim da temporada é uma meta?

"Um objetivo não só meu, mas de todos os meus companheiros é o título. Terminar o ano ganhando um título com essa camisa, e a artilharia do time, de campeonato é consequência do trabalho que a gente realiza dentro do campo. Vamos sempre dar o melhor para buscar a vitória, e com o gol a coisa fica ainda melhor".

Vem aí o Fluminense, o terceiro jogo em pouco tempo, já que houve os dois pela Sul-Americana. Isso é bom, ruim ou indiferente?

"Eu acho normal. O nosso calendário é apertado assim, não tem o que reclamar muito, tanto nós como eles vão ter jogos assim. É entrar em campo e não usar isso como desculpa".

O Corinthians ainda pode ser campeão brasileiro em 2019?

"A gente está ali no bolo. Tem um turno inteiro pela frente e a gente vai continuar buscando esse Campeonato Brasileiro".

A imprensa coloca Palmeiras e Flamengo como favoritos. Dá para brigar com esses dois rivais, que investiram e investem bastante dinheiro?

"É claro que dá. Já mostramos isso dentro de campo, ali quando entra dentro das quatro linhas é 11 contra 11. Dinheiro não entra em campo e o Corinthians é sempre o Corinthians".

Por fim, para fechar, um recado ao torcedor do Corinthians...

"O torcedor pode esperar da nossa equipe é que a gente vai lutar sempre, vai correr, dar o nosso melhor para buscar a vitória e dizer que eles são muito importantes na nossa busca pelo título".

Veja mais em: Gustavo, Campeonato Brasileiro e Dérbi.

Veja Mais:

  • Manoel retorna ao time titular nesta quarta-feira

    Com quatro mudanças, Corinthians confirma escalação para enfrentar o Del Valle na Sul-Americana

    ver detalhes
  • Equipe alvinegra começou série de decisões com o pé direito

    Corinthians engrena no segundo tempo e goleia a Ferroviária na semifinal do Paulista

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez pode ver clube embolsar alta quantia com classificação à final da Sul-Americana

    Corinthians pode ganhar de R$ 30 mi a R$ 40 mil em premiações no ano caso passe por equatorianos

    ver detalhes
  • Nathan saiu do banco de reservas para marcar o gol da virada corinthiana

    Corinthians vence Athletico-PR de virada e ultrapassa Palmeiras no Brasileiro Sub-20

    ver detalhes

Comente a notícia: