Exemplo recente e atrativos: por que é tão importante para o Corinthians ficar no G4 do Brasileiro

18 mil visualizações 160 comentários Comunicar erro

Sheik levanta a taça da libertadores de 2012

Sheik levanta a taça da libertadores de 2012

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Nem o mais otimista dos corinthianos acredita ainda em título do Campeonato Brasileiro. Ok, talvez o mais acredite, é verdade, mas é fato que a situação do Corinthians, após os dois últimos jogos, é de tentar se manter no G4 do torneio e assegurar uma vaga direta da Libertadores. Ainda que a ideia de celebrar vaga pareça muito pouco para quem tanto ganhou na década, o Meu Timão explica a importância de se classificar ao torneio continental.

O primeiro benefício óbvio da vaga na competição é disputar o mais prestigiado embate de clubes do continente. "Mas o Brasil agora tem seis, sete vagas. Até oito podem ir". Sim. A diferença é que ir diretamente à fase de grupos, e não à pré-Libertadores, caso do G6, dá uma tranquilidade inestimável à equipe.

Tempo para achar o time ideal

Por exemplo, foi com esse tempo livre, disputando apenas o Campeonato Paulista, que Carille pôde encaixar o time no 4-2-4 em 2018, sem centroavante, com Jadson e Rodriguinho à frente. A escalação dessa equipe se deu no Dérbi da fase de classificação do Paulista, último jogo antes da estreia na fase de grupos da Libertadores, já no fim de fevereiro.

Imagine um cenário: o Timão precisando encarar dois mata-matas sul-americanos com Kazim, Júnior Dutra ou outro atleta no comando do ataque, sem encaixe de jogo. É o que pode acontecer, com novos nomes e problemas em outras posições, caso a equipe vá para a fase preliminar em 2020, disputada ainda em janeiro.

Vaga na fase decisiva da Copa do Brasil

Outro ponto favorável no calendário se dá pela ida à competição. Classificado ao torneio, o Corinthians já asseguraria uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil do ano que vem, se livrando dos duros jogos únicos fora de casa que preveem o torneio em seu começo, além de confrontos perigosos.

Em 2017, por exemplo, a equipe, futura campeã paulista e brasileira, acabou eliminada nos pênaltis pelo Internacional. Já no ano seguinte, com um time bem inferior, conseguiu chegar à semifinal passando apenas por Vitória e Chapecoense. Um mata-mata fora de hora pode derrubar até os melhores times.

Calendário definido e receita

Além do ponto esportivo, passar direto à fase de grupos da Libertadores define o calendário do primeiro semestre, assegurando ao menos seis jogos do torneio até o meio do ano. Atrativo para possíveis contratações, também garante três jogos como mandante na Arena, ocasião que costuma levar a renda média do clube a R$ 2 milhões por jogo.

Ranking

Usado para posicionamento dos cabeças-de-chave no sorteio dos grupos, o ranking da Conmebol utiliza a participação dos últimos dez anos das equipes no torneio em sua pontuação. Como ficou sem jogar de 2006 a 2010, o Timão começará a perder posições caso não recupere, por exemplo, a pontuação registrada nas oitavas de final daquela campanha.

O buraco fica ainda maior contando que, desde então, a equipe não passou dois anos longe do torneio. Eliminada na pré em 2011, possui diversos pontos a defender do título de 2012, das oitavas de 2013, 2015, 2016 e 2018. Deixar de ser um dos principais classificados do continente seria um complicador ainda maior para os torneio seguintes, caindo, teoricamente, em chaves mais difíceis do sorteio.

Veja mais em: Libertadores da América e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Com cinco novidades, Coelho fez um esboço da provável equipe que deve enfrentar o Internacional

    Coelho esboça time contra o Internacional e Vital deixa treino com dores; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Corinthians voltou a vencer o Ferro Carril na noite desta quinta

    Com briga no fim, defesa do Corinthians destrói argentinos e time vai à final da Liga Sul-Americana

    ver detalhes
  • Paolo Guerrero pode encarar o Corinthians neste domingo, em Itaquera

    Peru tem amistoso cancelado e Guerrero pode atuar contra o Corinthians neste domingo

    ver detalhes
  • Thiago Neves, aos 34 anos, tem contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2020

    Thiago Neves fala em desejo de jogar no Corinthians em 2020; em coletiva, depois, freia empolgação

    ver detalhes
  • Alex Teixeira, de 29 anos, tem contrato com o Jiangsu Suning, da China, até o fim de 2020

    Corinthians retoma interesse e busca informações sobre a situação de Alex Teixeira na China

    ver detalhes
  • Renato Augusto e Rodriguinho seriam boas opções para o Corinthians em 2020?

    Sete dicas de ex-corinthianos que poderiam voltar ao Timão em 2020

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: