Carille relembra aprendizados como auxiliar e reconhece primeira crise como técnico

4.0 mil visualizações 57 comentários Comunicar erro

Por Julia Raya e Tomás Rosolino

Fábio Carille no Serra Dourada durante o jogo contra o Goiás

Fábio Carille no Serra Dourada durante o jogo contra o Goiás

Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians

O Corinthians viveu mais uma noite de atuações que deixaram a desejar neste sábado, o que resultou em derrota de virada para o Cruzeiro, na Arena Corinthians, pelo Brasileiro. Com isso, o time perdeu sua invencibilidade pelo torneio nacional jogando em casa e chegou ao seu quinto jogo sem vitória, a maior sequência do ano.

O compilado de resultados e atuações ruins fazem Carille balançar no cargo e enfrentar sua primeira crise como treinador do Corinthians.

"Como técnico, sim (minha primeira crise), mas com 11 anos de Corinthians, não. Já vi tudo. Quando eu falo que esses oito anos que fiquei de auxiliar foram uma faculdade é porque foi mesmo. Faz a gente trabalhar mais ainda, rever algumas coisas, dar apoio ao grupo. Faz trabalhar não só com conversas, mas no campo para que o atleta tenha confiança", contou o treinador.

Leia também:
Com nova derrota, Corinthians pode terminar rodada fora do G6 do Brasileirão; veja tabela
Análise: Corinthians pode reclamar do juiz, mas não podia dar tantas chances ao Cruzeiro na Arena

Atualmente, Fábio Carille faz sua segunda passagem pelo Corinthians. Na primeira, mesmo em meio a muitas dúvidas, o treinador conseguiu boas atuações e resultados, sendo bicampeão do Paulista e campeão brasileiro. Mas agora enfrenta dificuldades e críticas da torcida.

Bancado no cargo pelo diretor de futebol do clube, Duílio Monteiro Alves, Carille relembrou crises da época em que ainda era auxiliar técnico.

"Esse é o aprendizado que eu tive, a principal delas foi lá com o Tolima (em 2011), quando todo mundo achou que tinha que sair o Tite e o Andrés bancou e o Corinthians foi muito vitorioso. Se houvesse uma mudança naquele momento será que ia acontecer tudo? A gente não sabe. Com todas essas dificuldades ainda estamos na parte de cima, então se melhorar vamos ficar lá e conseguir o nosso objetivo", concluiu Fábio.

Para buscar seu objetivo de ficar no G4 do torneio nacional e conseguir vaga para a Libertadores do ano que vem, o Corinthians enfrenta mais um desafio no próximo sábado, diante do Santos, às 17h, na Arena Corinthians. Para o jogo, o treinador não estará no banco de reservas já que foi expulso no último jogo do Timão.

Veja mais em: Fábio Carille.

Veja Mais:

  • Leandrinho viveu noite especial na Arena Corinthians no último domingo

    Como amor de Leandrinho pelo Timão chegou a espaço para autistas na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • O Corinthians irá enfrentar o Botafogo na grande final da Liga Sul-Americana de Basquete

    Corinthians conhece adversário e datas da final da Sul-Americana de Basquete

    ver detalhes
  • Mateus Vital recebeu a reportagem do Meu Timão no CT Joaquim Grava

    Carioca, Vital se vê no Corinthians em 2020 e admite hoje preferir São Paulo ao Rio

    ver detalhes
  • Jogadores do Corinthians fizeram primeiro treino tático fechado à imprensa na semana

    Sem dupla, Corinthians faz primeiro treino tático para encarar o Botafogo; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Gabi Zanotti celebrou o crescimento do futebol feminino na atual temporada

    Ao Meu Timão, Gabi Zanotti conta 'segredo' do Corinthians Feminino e crê em um 2020 mais competitivo

    ver detalhes
  • Neto disse que preferia Renato Gaúcho a Tiago Nunes e criticou o planejamento adotado pelo treinador no Corinthians

    Neto repercute contratação de Tiago Nunes pelo Corinthians e afirma: 'Eu traria o Renato Gaúcho'

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: