Ex-Flamengo dá dicas para Corinthians também se livrar das dívidas; confira

57 mil visualizações 211 comentários

Por Meu Timão

Andrés Sanchez inicia em 2020 seu último ano de mandato no Corinthians

Andrés Sanchez inicia em 2020 seu último ano de mandato no Corinthians

Danilo Fernandes/ Meu Timão

Com endividamento crescente ano após ano, o Corinthians urge por mudanças na forma de gerir seu dinheiro. E a inspiração pode estar no principal caso de sucesso do futebol brasileiro explícito em 2019. Especialista em marketing esportivo, João Henrique Areias participou da gestão no Flamengo que equilibrou as contas do clube, em 2012, e concedeu entrevista ao jornal Estado de S. Paulo relatando como o Timão poderia aproveitar de táticas similares.

Leia também: Corinthians adota 'modo Flamengo' para negociar reforços, mas cautela prevalece no papel

"Na época, negociamos com o governo, alongamos a dívida e entramos em um desses parcelamentos que de tempos em tempos surgem. Com a dívida trabalhista fizemos um acordo junto com outros clubes do Rio. Conseguimos junto à Justiça fazer um pacote e mensalmente depositar uma porcentagem da receita em um fundo que ia pagando as dívidas. Recentemente zerou. Com os fornecedores negociamos as condições de pagamento", declarou Areias.

O Corinthians nos últimos anos tem aumentado descontroladamente seu envidamento. Conforme relatado em coluna de Danilo Augusto aqui no Meu Timão, aumentaram em 527% as dívidas do clube durante a atual gestão (ver gráfico abaixo) – o grupo Renovação & Transparência comanda o Parque São Jorge e o futebol corinthiano desde o fim de 2007.

Leia também:
Orçamento do Corinthians prevê R$ 66 mi em vendas e eliminação nas oitavas da Libertadores em 2020
Com déficit de R$ 144 mi, votação orçamentária do Corinthians é adiada e só deve ocorrer em 2020

"Não digo que o Corinthians deve buscar a mesma solução que o Flamengo. Hoje os três clubes mais valiosos do planeta são Real Madrid, Manchester United e Barcelona. Os dois espanhóis são associações como os clubes daqui. O Manchester é uma empresa cotada em bolsa. Os dois modelos são bons. Vai depender de quem vai gerir", acrescentou Areias.

Fato é que já existe em curso o desenvolvimento de um projeto que busca aproximar o estatuto do Corinthians das mudanças recentemente implementadas no Flamengo. Em entrevista ao Meu Timão, o advogado Roberto Piccelli explicou como pretende implementar um aumento de responsabilização àqueles que deveriam cuidar do dinheiro do clube.

Estatuto à la Flamengo pode salvar Corinthians?

Veja mais em: Diretoria do Corinthians e Parque São Jorge.

Veja Mais:

  • Neo Química já foi patrocinadora máster do Corinthians na época de Ronaldo Fenômeno

    Neo Química, dona do naming rights, volta à camisa do Corinthians; saiba os detalhes 

    ver detalhes
  • Foi assim que o Corinthians de Mancini ajudou a mudar a história do Brasileirão 2020

    VÍDEO: Foi assim que o Corinthians de Mancini ajudou a mudar a história do Brasileirão 2020

    ver detalhes
  • Ex-Corinthians, Léo Príncipe cobra R$ 257,3 mil do clube na Justiça do Trabalho

    Ex-Corinthians, Léo Príncipe move ação contra o clube e cobra quase R$ 260 mil

    ver detalhes
  • Jô fez o terceiro do Corinthians na vitória contra o Sport

    Jô mantém ótima média na Neo Química Arena em jogos do Brasileiro; atacante fica perto da artilharia

    ver detalhes
  • 'Meio sinistro' | Vim parar na Neo Química Arena e não sei por quê | Isso é Corinthians

    VÍDEO: 'Meio sinistro' | Vim parar na Neo Química Arena e não sei por quê | Isso é Corinthians

    ver detalhes
  • Daniela Alves, técnica do time de base do Corinthians feminino, projetou o desempenho do Timão na competição nacional

    Daniela Alves vê Corinthians pronto para o Brasileiro Feminino Sub-18 e aposta em torneio disputado

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: