Saiba como foi o 1º jogo entre San José e Guaraní, que define o rival do Corinthians na Libertadores

52 mil visualizações 132 comentários

Por Meu Timão

San José e Guarani começaram a definir o adversário do Corinthians na noite desta quarta

San José e Guarani começaram a definir o adversário do Corinthians na noite desta quarta

Divulgação

San José-BOL e Guaraní-PAR começaram a definir nesta quarta-feira o adversário do Corinthians na segunda fase da Pré-Libertadores. O Meu Timão acompanhou o duelo realizado em Oruro e traz para você um resumo do que apresentaram os possíveis rivais corinthianos na vitória de 1 a 0 dos paraguaios.

Em termos de chances criadas, o primeiro tempo foi um deserto dos dois lados, com o antijogo paraguaio superando qualquer tentativa dos locais. O começo da etapa final deu ao San José ao menos três chances claras, todas desperdiçadas em chutes frente a frente com o goleiro adversário.

Já na parte final, aos 35, o Guarani teve sua grande chance quando Florentin recebeu cara a cara com o goleiro e chutou em cima do adversário. Na sobra, Maná dominou mal e perdeu a chance de chutar para o gol vazio. No escanteio, porém, pênalti marcado após a bola ser bloqueada com a mão. Baez bateu e fez o 1 a 0 para os visitantes.

Altitude x retranca

O embate não fugiu dos clichês que se espera de um confronto entre bolivianos e paraguaios em uma competição continental. Acostumados aos 3.700m de altitude de Oruro, os donos da casa levaram vantagem nas bolas longas e no fôlego, principalmente na volta do intervalo para a etapa final, quando conseguiram pressionar bastante o adversário.

Do outro lado, os paraguaios armaram uma defesa como poucos são capazes na América do Sul. Uma primeira linha de cinco defensores, sustentada por dois volantes na proteção e dois pontas que mais se preocupavam em fechar espaços do que atacar o adversário. Fernández ficou isolado na frente de um time que, por exemplo, teve apenas 23% de posse de bola no primeiro tempo.

Destaques individuais

Ainda que o jogo pouco tenha mostrado tecnicamente, alguns jogadores conseguiram se destacar individualmente. No time da casa, o camisa 10, José Marcelo Gomes, foi quem mais chamou a atenção. Brasileiro naturalizado boliviano, ele ditou o ritmo do meio-campo mesmo do alto dos seus 38 anos.

Rodrigo Vargas e Marquinho, outros dois membros do sistema ofensivo boliviano, também mostraram capacidade de criar perigo à defesa adversária. No Guaraní, Hernán Lopes foi o diferencial da zaga, conseguindo cortes precisos e boa cobertura, essencial quando se tem 3 zagueiros.

Gramado

Além da altitude, o San José mostrou que o gramado do estádio Jesús Bermudez também seria um desafio para a equipe de Tiago Nunes. Bastante castigado, principalmente na faixa central, o campo dificultou sempre que os donos da casa tentaram sair jogando por baixo, fazendo os dois lados priorizarem a ligação direta.

Quando define?

O segundo jogo entre as equipes está marcado para a próxima quarta-feira, dia 29, no estádio Luis Afonso Giagni, na Grande Assunção, às 20h15 (de Brasília). O Guarani precisa apenas de um empate para avançar, enquanto os bolivianos precisam no mínimo de uma vitória por um gol de diferença, com mais de um gol marcado (2 a 1, 3 a 2...) para avançar.

E mais: sabia que o Corinthians pode terminar 2021 com 2 Libertadores e 4 Mundiais?

Veja mais em: Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Parceria entre Corinthians e IBM foi anunciada no final de 2018

    Corinthians e IBM entram em rota de colisão e site do Fiel Torcedor sai do ar

    ver detalhes
  • Corinthians conheceu detalhes de próximo compromisso pelo Paulistão

    Corinthians conhece horário de duelo decisivo contra a Inter de Limeira; jogo vai para a TV aberta

    ver detalhes
  • Mandaca foi um dos destaques de Corinthians x Novorizontino

    Mandaca em destaque e discurso de Flávio de Oliveira: veja os bastidores da vitória do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruna e Rafael se conheceram no Parque São Jorge, quando o goleiro fez parte das categorias de base durante os anos de 2010 e 2011

    Rival do Corinthians, goleiro da Inter de Limeira é casado com funcionária da Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Matheus Alexandre, lateral-direito, de 22 anos, e Thiaguinho, volante, de 24 anos; dupla tem contrato com o Corinthians e não poderá atuar nesta terça=feira

    Corinthians veta participação de dupla da Inter de Limeira; rival tem quatro ex-atletas do clube

    ver detalhes
  • Timão terá sequência dura de jogos pela frente

    Corinthians pode ter até três duelos decisivos na semana; veja programação completa

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x