Marcelinho Carioca analisa partida contra o Guaraní e dá dica a Tiago Nunes: 'Mais um na armação'

3.7 mil visualizações 74 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Marcelinho Carioca falou sobre Pedrinho, Piton, Luan e muito mais

Marcelinho Carioca falou sobre Pedrinho, Piton, Luan e muito mais

Reprodução/ Twitter Gazeta Esportiva

Mesmo embalado por uma boa partida no clássico contra o Santos, o Corinthians não conseguiu manter o desempenho e acabou derrotado pelo Guaraní, na Pré-Libertadores, na última quarta-feira. Ídolo do Corinthians e bom batedor de faltas, o ex-jogador Marcelinho Carioca analisou a partida, projetou o duelo de volta e deu uma dica para o treinador Tiago Nunes.

Na visão de Marcelinho, o meia-atacante Luan pouco produziu no revés corinthiano por conta da boa marcação adversária. Diante disso, é importante que o clube jogue com dois jogadores desse estilo, para que a criação do time não seja barrada por uma boa marcação.

"Vou falar para o Tiago Nunes: coloca um outro na armação, na criação da jogada, junto com Luan. Se todo mundo perceber como está o futebol, o único com dois meias-atacantes, armadores, é o Flamengo, com Arrascaeta e Éverton Ribeiro. Estão tentando isso no Palmeiras também. Mas agora, se só tem o Luan, ele é marcado e acaba o jogo", aconselhou Marcelinho, que não perdeu a oportunidade de deixar seu palpite sobre o jogo da volta:

"Como joga em Itaquera e vai ter a pressão da torcida a favor, tenho certeza que o time vai ser agudo, aproveitar a boa fase do Boselli, artilheiro do Paulista, que foi bem no primeiro jogo. 1 a 0 tá dentro, o Corinthians consegue reverter. Mas vai ser 2 a 0 para o Corinthians. O slogan vai permanecer. Caiu em Itaquera, já era. O Tiago Nunes é inteligente, ele viu que Sidcley não conseguiu a desenvoltura ainda, mas se tiver outro de meia, o Pedrinho, por exemplo, ou Vital, para armar, já ajuda. Dentro de casa tem que ter dois homens criando dentro de campo", pontuou, em participação no programa Gazeta Esportiva.

Luan recebeu forte marcação do Guaraní, o que dificultou o jogo do Corinthians

Luan recebeu forte marcação do Guaraní, o que dificultou o jogo do Corinthians

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Leia também:
Árbitro das últimas eliminações do Corinthians na Libertadores apita decisão contra o Guaraní
Cássio projeta jogo de volta na Libertadores e reforça trabalho com os jovens do Corinthians

O meia Pedrinho, sugerido por Marcelinho para ser o companheiro de Luan pelo meio, desfalcou o time na partida de ida pois defende a Seleção no Pré-Olímpico. Para a partida de volta, no entanto, ele já estará a disposição - mas não tem a titularidade garantida, como deixou claro o treinador corinthiano.

É inegável que o jovem corinthiano faz falta ao time, mas, na visão de Marcelinho, o clube não poderia impedir sua ida para a Seleção, o que ajudaria também na visibilidade do atleta no mercado - o jogador, vale ressaltar, chegou perto de acertar sua ida ao Benfica enquanto vestia a amarelinha.

"É difícil Andrés ou a direção falar para ele (Pedrinho) não ir para o Pré-Olímpico. É uma vitrine e o Corinthians precisa fazer caixa, é o único jogador que pode fazer esse dinheiro rápido, e aparentemente fez, ele não estava muito regular. Desfalcou o time nesse começo de temporada. Sobre o jogo (de ida contra o Guaraní), como é um time velho, de experiência, o Love tá no banco... tem que colocar, não só no lugar de Boselli necessariamente. Janderson não foi bem, Everaldo, coloca Love, ainda mais agora na Arena. Se não funcionar, tira no intervalo, volta para o segundo tempo com outra armação. Eu bato na tecla que precisa de outro armador no meio de campo. Cantillo é craque, vai estar na seleção logo. Vejo fragilidade nas bolas alçadas, na zaga, mas jogando em casa vai com a força da torcida, que vai ajudar", analisou o ex-jogador.

Talvez um dos atletas mais contestados pela torcida nesse início de temporada tem sido Sidcley, que entrou no lugar de Lucas Piton e não tem correspondido à altura. O camisa 16 foi eleito pela Fiel o pior em campo na derrota e também não agradou ao comentarista Caio Ribeiro e nem ao Marcelinho, que aproveitou para analisar o desempenho de outros atletas.

"O Piton eu acho melhor que o Sidcley, está mais preparado. O Sidcley demostrou nervosismo, Camacho também não desempenhou o que tinha, Gil segurou a barra sozinho... o time ainda não está encaixado do jeito que o Tiago quer, nem de acordo com a força do clube. Ele (o Corinthians) é muito grande para ter jogadores que não conseguem carregar a camisa da instituição", ponderou.

Piton entrou durante o segundo tempo da partida, no lugar de Sidcley

Piton entrou durante o segundo tempo da partida, no lugar de Sidcley

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Antes de enfrentar o Guaraní, em partida decisiva na próxima quarta-feira, o Corinthians tem duelo válido pelo Paulista, no domingo, contra a Inter de Limeira, também na Arena, em Itaquera. Para o ex-jogador, a partida pelo estadual deve ser "deixada de lado", apesar de sua importância, para que o foco seja no torneio continental.

"O Corinthians já está pensando no jogo de quarta-feira, não no de domingo. Com todo respeito à Inter, mas devem ir os reservas ao campo. E é louvável essa atitude de poupar. Deve ter um coletivo forte sábado, treino mais intenso. E na minha opinião, volto a dizer, o Pedrinho é imprescindível principalmente para a articulação do meio de campo, como segundo armador, pela vitalidade dele... é novo, não cansa, isso vai fazer o Luan aumentar ainda mais sua produção, mas quem vai sair, aí já é com o Tiago Nunes", avaliou.

E as cobranças de falta?

No duelo contra o Guaraní, no Paraguai, chamou a atenção a dificuldade dos jogadores corinthianos nas cobranças de faltas. O lateral Fagner cobrou uma delas na barreira, logo após Luan fazer a mesma coisa. Conhecedor do assunto, e curiosamente quem entregou a camisa 7 ao Luan, que deveria ser o batedor de faltas do time, Marcelinho Carioca falou sobre como a cobrança de falta é algo deixado de lado pelos atletas, mas que merece mais atenção.

"Vou falar uma coisa, se você não sabe chutar com 26, 27 anos de idade, você não vai aprender agora. É na base que tem que aprende. Ao invés de fazer um treino técnico, faz específico. Vai matar? Vai ter lesão? Com 10 cobranças de falta? É para treinar, o pé de apoio, envergadura, pé do chute na bola, a chuteira... não vai machucar. Eu conversei com o Joaquim Grava, médico do Corinthians, e questionei se tem como o atleta treinar 15, 20, 30 faltas e ele disse que não tem problema, que dá para encaixar. Tem que ver com o fisiologista também", iniciou o corinthiano, revoltado, que logo completou:

"O que vale é o jogo, o que muda um coletivo? Tem gente que arrebenta no treino, na hora do jogo não joga. É da personalidade do cara, é assim. O departamento técnico é qualificado, não vai matar o cara, não vai ter lesões se cobrar 20 faltas. No coletivo se desgasta, no específico desgasta... imagina o time treinando chute a gol, cruzamento, quatro contra dois... pega os dois cobradores de falta e manda lá no canto, 20 minutos, ele fez o treino, não vai matar, é um ponto específico e pode decidir o jogo. O Luan, que é o craque, bateu no meio da barreira, depois veio um lateral para bater a falta, Fagner, mesma coisa. Eles não estão treinando, e precisa, para a cobrança sair", finalizou.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians, Ex-jogadores do Corinthians, Libertadores da América, Tiago Nunes, Pedrinho, Lucas Piton e Luan.

Veja Mais:

  • Zagueiro Pedro Henrique durante partida contra o Água Santa

    Pedro Henrique destaca bom momento individual e vê 'pressão exagerada' no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians anuncia promoção para sócios do Fiel Torcedor

    Corinthians anuncia promoção para Fiel Torcedor durante pandemia de Covid-19

    ver detalhes
  • Osmar Loss deseja enxugar base do Corinthians para melhoria nos treinamentos

    Osmar Loss revela intenção de reduzir o elenco sub-23 do Corinthians

    ver detalhes
  • Boselli vê Janderson com um futuro promissor no Corinthians

    Boselli comenta relação com garotos e revela conselho para Janderson evoluir no Corinthians

    ver detalhes
  • Ezabella se reúne com Mario Gobbi para viabilizar candidatura forte de oposição no Corinthians

    [Marco Bello] Ezabella se reúne com Mario Gobbi para viabilizar candidatura forte de oposição no Corinthians

    ver detalhes
  • Zagueiro Ronald anotou dois gols na Copinha de 2020

    Ronald deixa em aberto futuro no Corinthians, mas não descarta empréstimo para 'ganhar rodagem'

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: