Análise: Corinthians amassa o Guaraní-PAR e joga para passar; expulsão comprometeu o jogo

9.6 mil visualizações 227 comentários Comunicar erro

Corinthians respondeu diante da dificuldade, mas acabou eliminado mais uma vez da Libertadores

Corinthians respondeu diante da dificuldade, mas acabou eliminado mais uma vez da Libertadores

Danilo Fernandes/ Meu Timão

O Corinthians mais uma vez foi eliminado da Copa Libertadores da América, mas teve boa atuação na noite desta quarta-feira, na Arena. Dominante, chegou a estar classificado mesmo com a expulsão infantil de Pedrinho e mostrou que tem alternativas de jogo aos pontas que vinha usando Tiago Nunes. A vaga, porém, não veio.

O Corinthians foi a campo com um 4-4-2 clássico, apostando na presença de área de Vagner Love e Mauro Boselli, ambos batendo de frente com os zagueiros adversários. Pedrinho ficou pela direita e Luan abriu pelo lado esquerdo, ambos com a liberdade de circular pelo meio e abrir espaços para os laterais.

A atitude corinthiana chamou a atenção, ganhando várias divididas e até exagerando em alguma delas. Néstor Pitana, aparentemente querendo coibir isso, deu três amarelos com menos de 15 minutos de bola rolando. O Guaraní, no entanto, não foi punido na mesma escala.

Leia também:
Corinthians acumula oito expulsões nas últimas seis quedas em mata-matas internacionais
Corinthians destaca presença de Paulinho em jogo decisivo da Libertadores na Arena
Árbitro argentino chega a três expulsões em três mata-matas que apitou do Corinthians

Com a bola rolando, foi em uma circulação da esquerda para o meio que Luan recebeu de Fagner, cortou para o pé esquerdo e chutou no canto para abrir o placar. Mérito de Tiago Nunes de apostar em dois jogadores criativos no meio-campo.

O problema foi que Pedrinho, já amarelado, tentou uma bicicleta e acertou um adversário. Pitana, sem titubear, sacou o segundo amarelo e expulsou o corinthiano, comprometendo a análise tática do Timão. Pouco depois, no entanto, mais mérito para Nunes: Love recebeu na área, girou e achou Boselli livre para fazer o segundo.

A volta para a etapa final manteve o Timão que foi para o intervalo, com um buraco no meio-campo devido à ausência de Pedrinho e uma pressão dos paraguaios. Em um dos poucos lances de ataque dos paraguaios, falta mal marcada em Bobadilla e bem batida por Fernández. Chute foi forte, mas no canto de Cássio.

O Timão, mesmo com um a menos, tomou as rédeas do jogo e pressionou até o final da partida. Teve chances de fazer gol com Luan, Boselli e até Gustagol. No fim, Pedro Henrique virou lateral, Fagner e Cantillo zagueiros, Gil tornou-se centroavante. A pressão veio, mas o gol não saiu.

Veja mais em: Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Manoel, Urso, Sornoza e Clayson deixaram o Corinthians em 2020

    Corinthians corta mais de R$ 5 milhões com saídas e enxuga folha salarial em 2020

    ver detalhes
  • Gaviões da Fiel convoca torcedores do Corinthians para protesto no CT Joaquim Grava nesta quarta-feira

    Gaviões da Fiel convoca protesto no CT por momento ruim do Corinthians na temporada; veja detalhes

    ver detalhes
  • Volante Éderson participou pela primeira vez da atividade no CT Joaquim Grava

    Com a presença de Éderson, Corinthians inicia preparação para duelo contra o Santo André

    ver detalhes
  • Corinthians volta a campo na quarta-feira, contra o Santo André

    Duelo contra o Santo André, clássico no feminino e rodada no NBB marcam a semana do Corinthians

    ver detalhes
  • Segunda Chance

    [Marco Bello] Segunda chance

    ver detalhes
  • Boselli já balançou a rede cinco vezes no ano e tem tido ao menos uma chance por jogo

    Boselli reflete sobre 'incerteza' em meta de gols no Corinthians, mas mantém confiança

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: