Cássio vê sistema defensivo em evolução e minimiza críticas: 'Tem que ter maturidade'

1.2 mil visualizações 47 comentários Comunicar erro

Por Vitor Chicarolli e Giovana Duarte, no CT Joaquim Grava

Tiago Nunes conversa com Cássio antes de mais uma rodada do Campeonato Paulista

Tiago Nunes conversa com Cássio antes de mais uma rodada do Campeonato Paulista

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Como não poderia ser diferente, a precoce eliminação na Copa Libertadores de 2020 ainda é assunto nos bastidores alvinegros. Em entrevista concedida no CT Joaquim Grava nesta sexta-feira, o goleiro Cássio minimizou as críticas pelo gol sofrido diante do Guaraní-PAR, em cobrança de falta de Fernando Fernández, e já virou a página para o restante da temporada.

"A partir de ontem (quinta) já acabou (o sentimento ruim). Vai voltar? Não vai voltar. Então tem que ter maturidade. Eu acho que crítica faz parte, cada um tem sua maneira de pensar. As vezes as criticas vem pelo nível de atuação e de defesas que eu tive. Fico feliz com a confiança que eu tenho, e cada um tem direito de ter sua opinião. Eu tenho que ter minha autocrítica. Quando eu sou elogiado, eu não me acho o melhor, e quando eu sou criticado eu não sou o pior", disse.

"Eu não desrespeito quem falou mal de mim, mas eu jogo num time grande, não tenho muito tempo pra lamentar ou comemorar uma grande partida. O Tiago tá pensando lá na frente, pensando no nosso futuro; é continuar trabalhando e ir em busca da vitória pra seguir nosso trabalho", completou.

Leia também:
Corinthians registra Yony González no BID; colombiano pode estrear no Majestoso
Yony revela conversa com dupla do Timão, analisa momento físico e detalha estilo de jogo para a Fiel
Cássio deixa eliminação no passado, valoriza trabalho de Nunes e projeta bom Majestoso

Os problemas, porém, não param por aí! Com exceção da boa vitória sobre o Santos, o Corinthians foi vazado em todos os jogos da temporada, inclusive na Florida Cup. Para Cássio, isso é uma questão que deve ser resolvida com o passar dos jogos e discordou quando questionado se essa situação acontece pelo estilo ofensivo implantado por Tiago Nunes.

"Em qualquer maneira, até quando jogamos mais defensivamente, o risco de tomar gol era grande. Às vezes conseguimos defender bem, mas não conseguimos atacar. mas a gente corrige com o tempo. São dois meses de trabalho. Fora o jogo contra o Mirassol, a gente foi bem, mas é tudo uma evolução, quanto menos a gente ficar sem tomar gol, melhor. Vamos trabalhar pra fazer e não tomar", concluiu.

O Corinthians volta a campo neste sábado, às 19h, no Morumbi, pela sexta rodada do Campeonato Paulista.

Veja mais em: Cássio.

Veja Mais:

  • Carlos Augusto e Marllon estão entre os nomes que podem deixar o clube nos próximos dias

    Corinthians confirma previsão após queda e pode ter mais saídas; veja elenco e nomes

    ver detalhes
  • Éderson se junta a extensa lista de volantes do Timão

    Com chegada de reforço, Corinthians passa a ter 12 volantes sob contrato

    ver detalhes
  • Diretoria do Corinthians vê dívida ativa crescer quase R$ 200 milhões em poucos meses

    Corinthians lidera lista de clubes brasileiros com maiores dívidas ativas da União

    ver detalhes
  • Madson fez apenas cinco partidas pelo time profissional do Corinthians

    Corinthians acerta empréstimo de jovem atacante para o Fortaleza

    ver detalhes
  • Jovem atacante passou em testes e deve começar a treinar em breve no Timão

    Após testes, Corinthians contrata sobrevivente de tragédia dispensado pelo Flamengo

    ver detalhes
  • Pedrinho ainda pode ganhar mais que o dobro do seu salário no Corinthians

    VÍDEO: Pedrinho ainda pode ganhar mais que o dobro do seu salário no Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: