Oposição do Corinthians busca consenso por candidato e articula reprovação das contas de 2019

12 mil visualizações 281 comentários Comunicar erro

Na noite da última quarta-feira, Gobbi se encontrou com Felipe Ezabella, do Movimento Corinthians Grande; executivos do mercado estiveram na reunião

Na noite da última quarta-feira, Gobbi se encontrou com Felipe Ezabella, do Movimento Corinthians Grande; executivos do mercado estiveram na reunião

Reprodução/Internet

A eleição presidencial do Corinthians será apenas em novembro, mas já começou nas alamedas do Parque São Jorge. Neste momento, conselheiros e associados oposicionistas trabalham nos bastidores em duas frentes para tentar encerrar a sequência de vitórias da chapa Renovação & Transparência, que está no comando do clube desde o final de 2007.

A primeira é a busca de um candidato de consenso capaz de duelar com o representante ainda indefinido da situação. O principal objetivo com a medida é evitar o surgimento de vários pretendentes que, certamente, pulverizaria os votos.

Leia também:
Corinthians emprestou 50 atletas desde 2018 e viu apenas 10% deles 'vingarem' na volta ao clube
Corinthians se aproxima dos 100 atletas profissionais sob contrato; veja levantamento
Torcedor do Corinthians questiona dívidas e cria abaixo-assinado por investigação no clube

Mário Gobbi Filho, mandatário entre os anos de 2012 e 2014, é o nome do momento para ser esse consenso oposicionista. Gobbi vem se reunindo com conselheiros e associados para troca de ideias e sugestões. Além, é claro, de passar a importância de ter liberdade para tomar suas decisões, sem negociações prévias de cargo.

Na noite da última quarta-feira, por exemplo, o ex-mandatário se encontrou com Felipe Ezabella. Candidato do Movimento Corinthians Grande no último pleito, Ezabella levou executivos do mercado financeiro e publicitário que são seus aliados. Na foto que circulou nas redes sociais, além dos dois conselheiros, aparecem os executivos Evandro Guimarães, Rozallah Santoro, Rodrigo Adura e José Arakelian.

A segunda frente dos conselheiros e associados oposicionistas é tentar articular a reprovação das contas de 2019. Em abril, o Conselho Deliberativo do Corinthians se reunirá para votar o balanço financeiro do ano passado, que deve apresentar um déficit na casa dos R$ 140 milhões e um aumento da dívida total.

Uma reprovação das contas complicaria a situação política de Andrés Sanchez. Há quem acredite que isso poderia, inclusive, ser o estopim para um pedido de impeachment por parte dos oposicionistas.

O atual mandatário, por sua vez, segue sem externar suas opiniões sobre o próximo pleito no Parque São Jorge. Andrés concentra suas forças, neste momento, na execução do planejamento do departamento de futebol profissional para a temporada e as tratativas relacionadas à Arena Corinthians;

Duílio Monteiro Alves, atual diretor de futebol, surge como o principal nome da situação para ser candidato na eleição de novembro. Paulo Garcia, que foi um dos representantes da oposição nos últimos pleitos, tem boa relação com Andrés e corre por fora numa improvável, porém não descartada, troca de lado.

Em tempo: o conselheiro Augusto Melo, o Tio, já anunciou sua candidatura para a eleição de novembro.

Entenda a confusão envolvendo Corinthians, Davó e Elenko Sports

Veja mais em: Eleições no Corinthians, Andrés Sanchez e Parque São Jorge.

Veja Mais:

  • Volante Éderson foi o último reforço anunciado pelo Corinthians nesta temporada

    Éderson detalha nova rotina durante quarentena e comenta concorrência no Corinthians: 'Problema bom'

    ver detalhes
  • Arena Corinthians já registrou 200 jogos do Timão em sua história

    Confira se você sabe tudo da história dos jogadores na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • A reviravolta na possível contratação de Felipe Prior pelo Corinthians

    VÍDEO: A reviravolta na possível contratação de Felipe Prior pelo Corinthians

    ver detalhes
  • Casuals terminou o torneio na 19ª colocação, um ponto acima da zona de rebaixamento

    Corinthian-Casuals se 'salva' do rebaixamento na sétima divisão inglesa por causa do coronavírus

    ver detalhes
  • Multicampeão pelo Corinthians, Sheik se aposentou em 2018

    Sheik relembra final da Libertadores e admite erro em polêmica com Dudu: 'Passei do limite'

    ver detalhes
  • Emerson não se vê mais como dirigente de futebol

    Sheik relembra dificuldades financeiras do Corinthians e afasta chance de voltar a ser dirigente

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: