Corinthians inglês aluga campo a rival por ajuda nas finanças e vê chance de Timão crescer na Europa

36 mil visualizações 74 comentários Comunicar erro

Corinthian-Casuals joga em Tolsworth, no sudoeste de Londres, campo King George

Corinthian-Casuals joga em Tolsworth, no sudoeste de Londres, campo King George

Stuart Tree/Casuals

Representantes do Corinthian-Casuals, time que inspirou a criação e o nome do Corinthians, estiveram no Brasil durante os últimos dias para o lançamento do filme Irmãos no Futebol e conversaram com o Meu Timão a respeito da situação atual do co-irmão alvinegro. Segundo Chris Watney, diretor de marketing do clube, está longe da estabilidade.

"Não custa muito dinheiro para manter o time vivo. Não posso dizer exatamente quanto custa, mas não é tanto dinheiro, o problema é que é mais do que temos. Todo negócio que dá prejuízo está a perigo. E nós damos prejuízo", disse o dirigente, contando uma situação curiosa.

"Nos dois últimos anos nós tivemos de dividir nosso campo com o Kingstonian, nosso maior rival. Seria como o Corinthians alugar o campo para o Palmeiras. O Chelsea comprou o time feminino deles, eles vieram querendo dividir o campo conosco, mas os torcedores não se deram muito bem (risos). Ano que vem acho que não vai dar para manter, já vamos perder essa renda", continuou.

Leia também:
Meu Timão indica: filme mostra como Corinthians inglês dominou o mundo e se reergueu via Timão
Filme de amistoso entre os 'dois Corinthians' estreia nesta quinta-feira; veja como assistir
Fanático pelo Corinthians, ídolo do Casuals veio ao Brasil por sonho de ver jogo na Arena

Em busca de patrocinadores para viabilizar a manutenção do clube, que não paga salários aos atletas por um estilo de gerenciamento que rememora à época em que o Corinthian chegou a ser o melhor time do mundo, Watney acredita que a parceria pode fazer bem também ao Timão.

"Acredito que nós podemos ser uma porta de entrada grande do Corinthians para o mundo da língua inglesa e do futebol europeu, pela nossa história e tradição, aliada ao poder do clube e da torcida no Brasil. Acho que nossa história é um elo real, por exemplo, do Corinthians com o Real Madrid. Há oportunidades para os dois lados na minha visão", analisou, feliz por enfim ter conseguido lançar a obra.

"Todo o projeto foi feito por mim e pelo meu parceiro, Jay Barrymore. Trabalhamos de graça, estamos ambos quebrados por isso. Achamos um grupo de voluntários para fazer isso acontecer. Foi muito difícil, mas foi legal também", concluiu.

A canção do filme "Irmãos no futebol - A história dos dois Corinthians”

Veja mais em: Corinthian-Casuals e História do Corinthians.

Veja Mais:

  • Malcom se mostra otimista por sequência do Corinthians em 2020

    Ao Meu Timão, Malcom detalha pandemia na Rússia e diz ser questão de tempo para Corinthians engrenar

    ver detalhes
  • Araos é um dos pedidos de contratação de Sampaoli, do Atlético-MG

    Meia corinthiano entra na mira do Atlético-MG a pedido de Sampaoli, diz portal

    ver detalhes
  • Gabriel Strefezza jogou no Corinthians até chegar na categoria Sub-20

    Ex-Corinthians que faz sucesso na Itália relembra formação nas categorias de base do clube

    ver detalhes
  • Os gols mais emocionantes da Arena Corinthians na visão de quem estava lá

    VÍDEO: Os gols mais emocionantes da Arena Corinthians na visão de quem estava lá

    ver detalhes
  • [Rafael Castilho] Como você faz falta, Corinthians!

    ver detalhes
  • Neto voltou a falar sobre possível demissão de Tiago Nunes

    Neto afasta retorno de Mano do Corinthians, mas volta a citar Tiago Nunes pressionado

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: