Goleiro de futsal do Corinthians tenta rescisão na Justiça; clube fala em manter 'diálogo'

9.0 mil visualizações 39 comentários

Por Giovana Duarte e Mayara Munhoz

Tiago entrou na Justiça para conseguir rescisão antecipada no Corinthians

Tiago entrou na Justiça para conseguir rescisão antecipada no Corinthians

Yuri Gomes / Corinthians

O Corinthians começa a ver os efeitos da pandemia e da paralisação sem jogos em outros esportes, além do futebol. O goleiro da equipe de futsal, Tiago, entrou com um pedido de rescisão de contrato na Justiça contra o clube do Parque São Jorge. A informação foi veiculada primeiramente pelo Esporte News Mundo e confirmada pelo Meu Timão.

O jogador entrou com processo na 15ª Vara do Trabalho de São Paulo, no último dia 21 de julho. O pedido inicial foi de rescisão com urgência, mas a juíza Carolina Ferreira Ferrari negou. Depois da primeira negativa, o processo seguirá sendo julgado e tem uma audiência marcada para o mês de janeiro do ano que vem. A juíza ainda sugeriu que Tiago e Corinthians tentem uma conciliação antes da data.

"Pleiteia, autor, a antecipação dos efeitos da tutela visando a rescisão de forma indireta de seu contrato de trabalho com a entidade de prática desportiva reclamada a partir do dia 21/07/2020, afim de que seja autorizado a celebrar contrato com qualquer outra entidade (#id:2c49969).Ocorre que, para o reconhecimento da rescisão indireta, impõe-se a oportunização, à reclamada,do contraditório e da ampla defesa, o que ocorrerá durante a instrução processual, de modo que não se faz presente, por hora, o requisito da regular probabilidade do direito invocado.Assim, por não considerar preenchidos os pressupostos constantes do art. 300 do NCPC, indefiro o pedido de concessão a tutela de urgência", diz um trecho da decisão.

O artigo 300, do Novo Código do Processo Civil, citado pela juíza diz que "a tutela de urgência será concedida quando houver elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo".

Em contato com o Meu Timão, Donato Votta, diretor de esportes terrestres do Corinthians, afirmou que o clube ainda não foi notificado sobre a decisão da juíza, mas que estará aberto para buscar uma solução.

"O clube ainda não foi notificado, mas certamente estaremos em diálogo com o atleta para resolver isso da melhor maneira possível", explicou o diretor.

O futsal do Corinthians ainda está paralisado por conta da pandemia do Covid-19, o novo coronavírus. Nesse período, o clube chegou a dever três meses de salários para o elenco de futsal, mesmo com a redução de 50% do salário de cada atleta. Em nota, o clube explicou a dívida e estabeleceu um prazo para o pagamento.

No último mês de junho, o clube do Parque São Jorge chegou a somar cerca de 177 processos trabalhistas ativos.

Veja mais em: Futsal do Corinthians e Processos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians empatou em 0 a 0 com a Ferroviária nesta terça-feira pelo Paulistão

    Corinthians pressiona Ferroviária, mas estreia com empate no Paulista 2022

    ver detalhes
  • Renato Augusto foi o melhor em campo contra a Ferroviária

    Renato Augusto e Paulinho brilham em noite de avaliações distintas; Sylvinho recebe a pior nota

    ver detalhes
  • Paulinho foi um dos principais destaques da torcida do Corinthians nas redes sociais

    Reestreia de Paulinho e avaliações de Sylvinho: Fiel repercute empate do Corinthians no Paulistão

    ver detalhes
  • Sylvinho gostou da atuação do Corinthians em empate com a Ferroviária

    Sylvinho diz que Corinthians merecia a vitória e ressalta atenção com parte física dos atletas

    ver detalhes
  • Paulinho: Lances e Chances de gol em reestreia pelo Corinthians

    VÍDEO: Lances de Paulinho e chances de gol em reestreia pelo Corinthians

    ver detalhes
  • Robson Bambu falou pela primeira vez como jogador do Corinthians

    Robson Bambu marca presença em estreia do Corinthians e revela expectativa alta para 2022

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x