Mauro Cezar aponta retrocesso no trabalho de Tiago Nunes em primeiro jogo da final do Paulista

2.9 mil visualizações 81 comentários

Por Meu Timão

Maro Cezar foi crítico ao futebol apresentado no primeiro jogo da final do Paulista entre Corinthians e Palmeiras

Maro Cezar foi crítico ao futebol apresentado no primeiro jogo da final do Paulista entre Corinthians e Palmeiras

Reprodução/ Uol

Depois de um empate em 0 a 0, Corinthians e Palmeiras fazem, às 16h30 do próximo sábado, o segundo jogo da final do Campeonato Paulista. Pautado no primeiro duelo, Mauro Cezar analisou o trabalho do treinador corinthiano e falou sobre a grande decisão.

O Dérbi na Arena Corinthians foi marcado por dificuldade na criatividade ofensiva das duas equipes, que não conseguiram balançar as redes. Assim, apesar de ter levado perigo ao gol adversário, o Corinthians não conseguiu largar em vantagem ao fim do primeiro jogo. Para o comentarista Mauro Cezar, o treinador Tiago Nunes abriu mão de um jogo ofensivo, recorreu ao "passado corinthiano" e fez uma partida defensiva.

"Qual era o interesse do Corinthians ao contratar o Tiago Nunes? Eu quero mudar minha forma de jogar, eu quero continuar sendo um time competitivo, como fui nos últimos anos, mas não dá mais para jogar calçado na defesa", analisou durante o podcast Posse de Bola.

"Foi uma contratação, a meu ver, inteligente, um dos poucos acertos, talvez, pelo menos em tese, dessa diretoria horrorosa do Corinthians, que está levando o clube para o buraco na parte administrativa, nas contratações malucas, quantidade de jogadores e tudo mais. O Tiago não conseguiu, por erros dele, erros dos jogadores e é claro que ele tem uma responsabilidade nisso, e aí para sobreviver no cargo ele faz o que? Ele usa, não a receita do Carille, mas ele se inspira no passado corintiano e as declarações dele depois do jogo foram não de um conformismo, foram quase uma admissão de 'olha, nós viemos aqui para não perder mesmo'. E o Luxemburgo a mesma coisa", completou, em seguida, relembrando as falas dos treinadores ao fim da partida da última quarta-feira.

O comentarista, que foi bastante crítico ao futebol apresentado pelas equipes no primeiro jogo, sugeriu, ainda, que os times nem entrassem em campo no sábado. Para ele, a chance das equipes apresentarem mais um "espetáculo lamentável" é grande e, assim, deveriam ir direto para os pênaltis - esse, cabe lembrar, será o recurso em caso de novo empate no Allianz.

"Acho que deveriam ir direto para os pênaltis. Nem ter jogo, assim nós seríamos preservados de um espetáculo lamentável, até porque vai ter jogo da Liga dos Campeões no horário, nós teríamos uma opção de ver um jogo, de repente, muito mais interessante, e os pênaltis. Bate pênalti, acabou, beleza", completou.

Descontente desde quarta

Assim que o primeiro duelo entre Corinthians e Palmeiras foi finalizado, Mauro Cezar foi extremamente crítico ao jogo nos programas de esporte. Em sua coluna no Uol, o comentarista analisou o jogo do Corinthians pautado na defesa e apontou a partida como pobre.

Jogo pobre, mais uma vez, com a velha estratégia em campo: quem joga fora não prioriza o ataque, quem atua em casa se vê obrigado a ir à frente, mas nem tanto. Mesmo que, sem público, a atmosfera seja outra e o mando de campo não pese tanto como em condições normais. Somente no início do segundo tempo os palmeirenses se propuseram a jogar no campo adversário, saindo um pouco mais" analisou.

"Um jogo desses ser chamado de "decisão" chega a ser bizarro. Espetáculo pobre de dois times que, independentemente de estágio do trabalho, carências de elenco, má fase de um jogador ou outro, foram a campo pautados por uma postura pequena, praticamente sem ambição. E isso é reflexo de uma estratégia paupérrima", completou.

Veja mais em: Dérbi e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Alerta de notas baixíssimas para ídolos e 'apostas' do Corinthians | Nem Coelho escapou...

    VÍDEO: Alerta de notas baixíssimas para ídolos e 'apostas' do Corinthians | Nem Coelho escapou...

    ver detalhes
  • Caio Campos, superintendente de marketing do clube e gestor da Neo Química Arena, criticou volta do público nos estádios

    Responsável pela Neo Química Arena sobre público reduzido nos estádios: 'Prejuízo será maior'

    ver detalhes
  • Corinthians Feminino volta a entrar em campo no próximo sábado

    Corinthians assume liderança isolada do Brasileirão Feminino após derrota de rival

    ver detalhes
  • Corinthians começa sua trajetória na Copa do Brasil em outubro

    Corinthians conhece adversário das oitavas de final da Copa do Brasil na próxima quinta-feira

    ver detalhes
  • Daniel Portella foi fisiologista do elenco principal do Corinthians entre janeiro de 2008 e maio de 2010

    Corinthians é condenado na Justiça do Trabalho em ação movida por Daniel Portella, ex-fisiologista

    ver detalhes
  • Fagner, Avelar e Gil compõem a defesa do Corinthians, além de Lucas Piton

    Corinthians não sofria gols em nove jogos seguidos desde 2018; desempenho defensivo preocupa

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: