Arthur Elias faz pronunciamento e fala em decepção com técnico do Santos após polêmica

22 mil visualizações 63 comentários

Arthur disse que o gesto não difere em quase nada do que ele sempre faz nas comemorações - essa imagem é do Dérbi pelo Brasileiro feminino

Arthur disse que o gesto não difere em quase nada do que ele sempre faz nas comemorações - essa imagem é do Dérbi pelo Brasileiro feminino

Reprodução

O técnico do Corinthians, Arthur Elias, fez um pronunciamento na manhã deste sábado para falar da polêmica envolvendo a sua comemoração após o primeiro gol do feminino diante do Santos, na última quinta-feira, pelas quartas de final do Paulistão. Acusado pelo técnico adversário, Guilherme Giúdice, de ter feito um gesto obsceno durante a partida, o comandante do Timão mostrou-se decepcionado com o companheiro de profissão.

"Eu estava discutindo com ele, que tinha me mandado calar boca antes. Eu falei o 'chupa' e isso fez com que eu tomasse uma punição justa no momento, que foi o cartão amarelo. Elas avaliaram que foi uma atitude para tomar um cartão amarelo. Eu ainda cobrei que desse amarelo para eles também porque eles que iniciaram as provocações", contou Arthur, dizendo-se incrédulo com a repercussão da sua comemoração.

Sentado em uma cadeira, ele tentou emular a celebração, abrindo os braços com os punhos cerrados e fazendo um movimento de fora para dentro - algo semelhante ao que fazia Neto quando ajoelhava e deslizava para celebrar seus gols.

"Grandes esportistas já fizeram, já foi no vôlei, Zagallo já fez também. Eu já comemorei 580 gols no Corinthians e nunca fiz gesto obsceno. Apenas uma palavra que foi mal colocada e punida também. Um treinador fazer o que ele fez, falando sobre um profissional, colega de profissão de 15 anos. Essas coisas se espalham em redes sociais, fiquei extremamente chateado, indignado", observou.

Na avaliação do comandante corinthiano, que repetidas vezes disse estar decepcionado com Giudice e toda a comissão técnica do Santos, a polêmica serviu para desviar o foco da goleada corinthiana.

"Uma repercussão que devia ser do jogo, um clássico, fizemos cinco gols na Vila Belmiro, jogadoras que brilharam dentro de campo. Mas aí fazem isso, para fazer uma agressão gratuita e menosprezar um trabalho de tantos anos, é tudo que o futebol feminino não precisa. Tenho amizade com as jogadoras do Santos, me decepcionei com os profissionais", concluiu.

Veja mais em: Arthur Elias e Corinthians feminino.

Veja Mais:

  • Corinthians fez treino diferente nesta quinta-feira

    Corinthians treina em praia de Fortaleza antes de voltar para a capital paulista

    ver detalhes
  • Timãozinho foi superado pelo São Paulo

    Corinthians é superado pelo São Paulo fora de casa e perde liderança do Brasileiro Sub-20

    ver detalhes
  • Thalisson renova vínculo com o Corinthians até 2022

    Corinthians prorroga contrato de atacante do Sub-20 por uma temporada

    ver detalhes
  • Corinthians se classificou para a semifinal da LNF

    Corinthians supera Carlos Barbosa e garante vaga na semifinal da Liga Nacional de Futsal

    ver detalhes
  • Empate com o Fortaleza brecou mais uma chance de vitórias seguidas no Corinthians

    Corinthians não engata série de duas vitórias desde o Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Cássio tira a bola dos pés de adversário na partida contra o Fortaleza

    Fiel elege Cássio e Jô como os melhores do Corinthians contra o Fortaleza; meia é o pior

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: