Trio de armadores comanda boa vitória do Corinthians sobre o Brasília no NBB

2.9 mil visualizações 31 comentários

Corinthians teve em Fuller mais uma vez sua grande opção ofensiva

Corinthians teve em Fuller mais uma vez sua grande opção ofensiva

Divulgação/NBB

Brasília Basquete 71 X 85 Corinthians

NBB 2020
23 de novembro de 2020, 17:30
Brasília Basquete 71 x 85 Corinthians
Ginásio Hugo Ramos

O trio formado pelos armadores Ricardo Fischer, Fuller e Gegê foi o trunfo do Corinthians para envolver a marcação do Brasília na tarde desta segunda-feira, no Ginásio Professor Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes, pela quinta rodada do NBB. Foram 45 pontos, 13 rebotes e 11 assistências dos três no triunfo por 85 a 71.

Em termos de número, Fuller foi quem mais conseguiu ir à cesta adversária com 27 pontos somados, inclusive duas cestas gigantes de três no terceiro quarto, quando o Brasília ameaçou encostar no placar. O Timão, porém, controlou o marcador a todo momento apesar da boa atuação de Nezinho (14 pontos).

Agenda alvinegra: o Corinthians volta a entrar em quadra contra o Mogi, no próximo domingo. O duelo será novamente no Ginásio Professor Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes, fechando a "bolha" na cidade do interior. A bola sobe às 16h.

Escalação

O Corinthians de Demétrius foi para a partida com o desfalque de Lucas Siewert, ainda com dores no joelho e, por isso, não conseguiu retornar. Assim, o Timão começou a partida com Fischer, Fuller, Gegê, Malcolm Miller e Renato Carbonari.

Do outro lado da quadra, o Brasília foi escalado com Nezinho, Gemerson, Danilo, Diego e Caio Torres.

Como foi o jogo

Primeiro quarto

O primeiro quarto do small ball corinthiano mais uma vez foi centrado na boa movimentação e coordenação do trio de armadores formado por Ricardo Fischer, Fuller e Gegê. Pelas mãos dos três, o Timão conseguiu controlar o adversário na defesa e ainda foi muito efetivo nos arremessos de quadra.

Fischer e Fuller acertaram uma bola de três cada e ainda viram Lucas Cauê aproveitar os duelos vantajosos para si dentro do garrafão. O pivô terminou a primeira parcial com 100% de aproveitamento, além de pegar cinco rebotes dentro do garrafão.

Depois de conseguir desgarrar um pouco da equipe brasiliense, o Timão conseguiu ir para a segunda parcial com dois dígitos de diferença em belo arremesso de 3 de Fischer, superando a marcação adversária e estabelecendo o 21 a 11.

Segundo quarto

O segundo quarto mostrou um jogo mais equilibrado, com o Brasília entendendo melhor a marcação por zona do Corinthians e contando com Nezinho para achar espaços na defensiva alvinegra. Demétrius percebeu os ajustes e rodou bastante seus atletas para evitar que o adversário colasse muito no placar.

Foi aí que Fuller teve participação fundamental, indo para dentro do garrafão nas posses mais complicadas para o Timão. Seu único momento ruim foi uma andada estando dois minutos e meio para o encerramento, mas compensada na sequência.

Quando a diferença parecia que ia ficar abaixo dos dois dígitos, no entanto, o americano conseguiu uma cesta e falta acrobática nos segundos finais, aumentando a margem no intervalo para 44 a 31.

Terceiro quarto

Nezinho, que já havia dado muito problema aos corinthianos no segundo quarto, manteve o ritmo no começo do segundo tempo e fez com que o Timão tivesse trabalho para parar as suas investidas no garrafão. A movimentação dos armadores também foi bem marcada, fazendo necessário que outro atleta assumisse a responsabilidade ofensiva.

Foi então que Malcom Miller passou a concentrar as ações ofensivas, anotou sete pontos, um deles em linda bola de três, e fez com que o Brasília precisasse se movimentar mais e abrisse espaço na armação.

Fuller, então, acertou duas bolas de três e acabou deixando o Timão uma dezena de pontos na frente do adversário para o período decisivo. A parcial para o quarto final foi de 63 a 53.

Quarto final

O jogo no último período foi levado sem a mesma emoção dos quartos anteriores no começo. Com os ataques normalmente resultado em faltas ou cestas de dois pontos, o Timão foi mantendo a diferença sobre o adversário e controlando o ritmo quando necessário fosse fazer.

O momento de maior explosão se deu já na metade, quando Fischer achou Lucas Cauê livre para uma bela ponte-aérea, animando o banco de reservas. Pouco depois, no entanto, Malcom Miller fez a quinta falta e acabou excluído da partida.

Apesar da ausência de um dos seus jogadores de maior poderio físico, no entanto, o Corinthians não sofreu com o jogo de garrafão do adversário e conseguiu fechar a partida em 85 a 71.

Veja mais em: Basquete.

Quem Atuou

Jogadores

  • Kyle Alejandro Fuller

    >Craque da partida

    Fuller

    nota média: 9.4

    24 votos

    Pontos: 27
    Rebotes: 2
    Assistências: 0
    Tempo em quadra: 34m39s

  • George Frederico Torres Homem Chaia

    Gegê

    nota média: 8.5

    18 votos

    Pontos: 5
    Rebotes: 8
    Assistências: 6
    Tempo em quadra: 28m02s

  • Renato Carbonari

    Renato Carbonari

    nota média: 7.9

    17 votos

    Pontos: 8
    Rebotes: 6
    Assistências: 2
    Tempo em quadra: 26m56s

  • Ricardo Fischer

    Ricardo Fischer

    nota média: 8.9

    21 votos

    Pontos: 13
    Rebotes: 3
    Assistências: 5
    Tempo em quadra: 25m52s

  • Lucas Cauê de Almeida Pereira

    Lucas Cauê

    nota média: 8.9

    17 votos

    Pontos: 14
    Rebotes: 7
    Assistências: 2
    Tempo em quadra: 25m39s

  • Lucas Gabriel Vezaro

    Vezarinho

    nota média: 8.1

    17 votos

    Pontos: 5
    Rebotes: 4
    Assistências: 2
    Tempo em quadra: 15m27s

  • Malcolm Jamal Miller

    Malcolm Miller

    nota média: 8.1

    16 votos

    Pontos: 7
    Rebotes: 3
    Assistências: 0
    Tempo em quadra: 13m29s

  • Felipe Dalaqua Almentra

    Dalaqua

    nota média: 8.2

    16 votos

    Pontos: 2
    Rebotes: 0
    Assistências: 1
    Tempo em quadra: 12m56s

  • Arthur Henrique Stela Bernardi

    Arthur Bernardi

    nota média: 8.2

    15 votos

    Pontos: 2
    Rebotes: 8
    Assistências: 0
    Tempo em quadra: 10m38s

  • Alexandre Ludwig Agustinho

    Alexandre Ludwig

    nota média: 7.5

    15 votos

    Pontos: 2
    Rebotes: 0
    Assistências: 0
    Tempo em quadra: 4m30s

  • Victor Henrique da Silva

    Victor

    nota média: 7.9

    14 votos

    Pontos: 0
    Rebotes: 0
    Assistências: 0
    Tempo em quadra: 0m59s

Técnico

Comente a notícia: