Surto de Covid-19 no Corinthians: análise interna é de que CT refletiu a sociedade brasileira

7.3 mil visualizações 61 comentários

Nos últimos meses, CT Joaquim Grava recebeu pessoas que não são funcionários do Corinthians

Nos últimos meses, CT Joaquim Grava recebeu pessoas que não são funcionários do Corinthians

Reprodução/Internet

Nove jogadores do Corinthians estão com Covid-19 e o volante Camacho pode ser o décimo infectado. Entre comissão técnica, estafe e diretoria, outros 11 confirmados. São 20 casos em pouco tempo. E o que aconteceu? Por que o surto?

A resposta, como todo mundo sabe, não é das mais fáceis. O vírus é silencioso e é sempre difícil saber a origem de cada caso. Mas, internamente, há uma certeza: o CT do Corinthians virou a extensão da sociedade nos últimos meses. Ou seja, as precauções, os cuidados e o medo foram afrouxados.

A reportagem do Meu Timão conversou com funcionários dos mais diversos departamentos, além de pessoas próximas aos atletas (assessores e empresários). E todos foram unânimes em dizer que, assim como aconteceu com a população em geral, houve um relaxamento interno do protocolo implementado após a paralisação do futebol.

Não é difícil encontrar nas redes sociais fotos e vídeos de pessoas que não são funcionários do clube e, nos últimos meses, tiveram acesso ao CT.

A reportagem encontrou, por exemplo, postagens de vendedores de roupas/celulares e representantes de empresas (como suplemento alimentar e material esportivo) ao lado dos jogadores no CT. Ainda há fotos de pastores sem máscara após o culto que é tradicional nas vésperas de jogos.

Em tempo: desde a implantação do protocolo da CBF, a imprensa segue sem qualquer acesso aos CTs dos clubes brasileiros. O Corinthians segue esse procedimento à risca (exceção foi o profissional do SporTV que passou meses no local, autorizado pelo clube, para fazer o documentário Acesso Total).

Veja mais em: CT Joaquim Grava e Pandemia do coronavírus.

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x