Mancini lamenta problemas, mas valoriza virada do Corinthians contra Ponte Preta: 'Na superação'

5.1 mil visualizações 87 comentários

Por Meu Timão

Mancini no jogo contra a Ponte Preta, na Neo Química Arena, pelo Campeonato Paulista

Mancini no jogo contra a Ponte Preta, na Neo Química Arena, pelo Campeonato Paulista

Danilo Fernandes/ Meu Timão

Vagner Mancini valorizou a vitória de virada por 2 a 1 sobre a Ponte Preta neste domingo, na Neo Química Arena, pela terceira rodada do Paulistão. Em entrevista concedida após o apito final, o treinador analisou a partida e falou sobre o esforço do Corinthians para buscar o resultado.

"No panorama geral do jogo, achei que o Corinthians foi mal no primeiro tempo, não fez um jogo à altura da nossa equipe. Ainda conseguiu o empate no finalzinho do primeiro tempo, mas fez um bom segundo tempo. Assim como havia sido na quarta-feira, diante do Palmeiras, a gente conseguiu no intervalo fazer algumas alterações ou de ordem tática ou com substituições e a equipe voltou melhor", disse.

"Hoje, também no segundo tempo, nós tivemos a chuva e aí a entrada do Jô acabou sendo muito importante dentro de todo esse contexto, porque nós pegamos um começo de segundo tempo com muita água, a bola já não conseguia rolar no gramado e isso fez com que nós tivéssemos que ter um plano B e o Jô é um excelente plano B em todas as situações, porque é um cara muito bom na primeira bola e em cima disso, a gente conseguiu abafar a Ponte Preta, chegamos ao lance do gol de pênalti, vencemos a partida com muita superação, que é uma das marcas do Corinthians", acrescentou.

Na sequência, Mancini lamentou os 14 atletas que testaram positivo para o novo coronavírus na última semana. Essas baixas, inclusive, fizeram o comandante se reinventar e recorrer às categorias de base.

"Foi uma vitória da superação, porque eu não tive peças. Ontem, perdi mais dois jogadores (Caíque e Xavier, além de Lucas Piton). Os problemas caem no colo de quem suporta. Eu não fujo. Encaro os problemas. E isso tem sido uma marca importante e é uma das características do clube", comentou.

"Perdemos muito do nosso corpo técnico também. Tem dias que eu chego às 7h da manhã, o Flávio de Oliveira (preparador físico) e o Duilio (presidente). O Alessandro, o Roberto e o André (diretoria) têm trabalhado de casa e estamos tentando recompor. Tive uma experiência parecida na Chapecoense, que não tinha funcionários o suficiente para o dia a dia do futebol. Mas isso também tem nos motivado a fazer mais, a dar as mãos e nos ajudar", concluiu.

O Corinthians terá uma semana para descansar e só volta a entrar em campo na tarde do próximo domingo, às 16h, contra o São Caetano, fora de casa. Com cinco pontos, o Timão assume a liderança do Grupo A do Paulistão.

Veja mais em: Vagner Mancini e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Ramiro é um dos únicos titulares do duelo com o Guarani relacionado para enfrentar a Ferroviária

    Com mudanças, Corinthians visita Ferroviária para manter invencibilidade na temporada; saiba tudo

    ver detalhes
  • Cazares deixa o Corinthians para acertar com o Fluminense

    Corinthians libera Cazares para acertar com o Fluminense

    ver detalhes
  • Será que a equipe do Léo Santos venceu o minijogo que rolou na atividade? Se liga na alegria do...

    Corinthians inscreve Léo Santos no Campeonato Paulista; restam três vagas na lista A

    ver detalhes
  • Ramiro é o único titular dentre os jogadores de linha presente entre os relacionados

    Corinthians muda quase todo o time e relaciona 22 jogadores para encarar a Ferroviária; veja a lista

    ver detalhes
  • Mancini reconheceu oscilação do Corinthians no vestiário

    Pedido por ambição e emoção de Cauê: veja os bastidores da vitória do Corinthians contra o Guarani

    ver detalhes
  • Cauê anotou o gol da vitória do Corinthians sobre o Guarani, pelo Campeonato Paulista

    Técnico do Corinthians menciona evolução de Cauê ao explicar escolha do jogador como titular

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x