Idealizados por fisioterapeutas do Corinthians, Lab R9 completa dez anos com 620 atletas atendidos

670 visualizações 17 comentários

Por Meu Timão

Infraestrutura do Lab R9, no CT Joaquim Grava, é referência em reabilitação e prevenção de lesões

Infraestrutura do Lab R9, no CT Joaquim Grava, é referência em reabilitação e prevenção de lesões

Daniel Augusto Jr. / Fotoarena

O laboratório de biomecânica do Corinthians, conhecido como Lab R9, completa dez anos neste mês de março. Ao longo desse períodos, o local atendeu 620 atletas e realizou 4 mil testes e análises.

Em entrevista ao GloboEsporte.com, os fisioterapeutas Luciano Rosa e Bruno Mazziotti relembraram a criação do espaço, que antes era de 60 metros quadrados, e hoje ocupa 750 metros quadrados no CT Joaquim Grava.

"Aqui conseguimos analisar gestos ou déficits motores que a olho nu você não enxerga. A ideia sempre foi melhorar a prevenção de lesões e otimizar a performance. Não só a parte física, mas também de treinamento, de jogo, a performance do movimento. Para um atleta que precisa desenvolver um gesto com mais velocidade, conseguimos avaliar porque ele não consegue. Criamos estratégias para que ele melhore esse gesto individual", contou Luciano Rosa, que ainda é fisioterapeuta do clube.

O Lab R9 é utilizado pelo elenco do Corinthians para os testes de início da temporada. Além disso, os jogadores realizam trabalhos preventivos no sala durante o ano em busca de melhorar a performance e evitar lesões.

"Vamos supor que você tem um atleta que precisamos que tenha um início de sprint mais rápido, uma reação mais rápida. A gente avalia as variáveis dele. Pode ser força, como ele consegue ativar toda a parte muscular para gerar essa força, ou pode ser mobilidade, como o déficit de mobilidade pode influenciar nesta dificuldade da velocidade do sprint", explicou.

"Esse atleta pode precisar de um trabalho de execução de força em determinado ângulo de saída de movimento. Então fazemos um trabalho bem personalizado para gerar essa melhor performance. Sempre que o atleta está na melhor performance física, emocional e nutricional, a chance de ele se lesionar é bem menor. É encontrar o déficit motor de movimento e planejar a estratégia de treino", completou.

O nome do local homenageia um dos maiores ídolos do futebol mundial: Ronaldo Fenômeno. O "R9" foi inserido no nome da sala em 2013, quando o local foi reformado pelo clube.

"Era só Lab Corinthians. Oficialmente, o "R9" vem na reforma, em 2013. Alexandre Pato começa a trabalhar na sala pequena e termina na maior. Ronaldo sempre foi um cara ligado a isso, sempre cobrou muito de quem estava ao redor dele. Quando trago esse conceito (em 2011), dividindo isso com ele, ele adora a ideia e fala "vamos fazer acontecer". Quando a coisa começa a tomar uma proporção maior, achei justo homenageá-lo. Foi um atleta que superou todas adversidades", contou Bruno Mazziotti, que hoje é funcionário do Arsenal, da Inglaterra.

O Lab R9 se tornou uma das principais referências de reabilitação de atletas no Brasil e já chegou a receber jogadores estrangeiros para tratamento. Hoje, os jogadores profissionais de outros clubes e modalidades são tratados no Centro de Preparação e Reabilitação Osmar de Oliveira (Ceproo), criado pelo médico do clube, Dr. Joaquim Grava.

"Tem um caso emblemático que foi o jogador da Ucrânia, Dmytro Chygrynskyi (zagueiro). Ele estava no Shakhtar Donetsk, foi para o Barcelona, voltou e não jogava por várias lesões musculares. Ficou conosco de três a quatro meses (em 2014). Quando teve alta, veio perguntar onde pagava. Dissemos que não era nada, que era um trabalho nosso. E ele ficou muito emocionado", lembrou Luciano Rosa.

Apesar da disponibilidade, Luciano explicou que, em razão da alta procura pelos tratamentos do Lab R9, o Corinthians trabalha com uma triagem rigorosa para a aprovação.

"Geralmente vem o atleta que já passou por algumas intervenções e não teve sucesso. Fazemos o trabalho de acordo com a patologia. Tem atleta que tem um mês para atender, está de férias da Europa, tem atleta que faz só a avaliação. Fazemos um filtro grande. Para nós é interessante, você vê casos complexos que às vezes não vai ter no clube", finalizou.

Veja mais em: CT Joaquim Grava e Departamento Médico.

Veja Mais:

  • Alex ficará mais próximo do Departamento Profissional para auxiliar na transição/ascensão de atletas das categorias Sub-17, Sub-20 e Sub-23

    Corinthians promove mudanças internas no CT: Alex 'de volta' e observador de saída

    ver detalhes
  • Corinthians retorna ao CT Joaquim Grava nesta segunda-feira à tarde

    Brasileirão, futsal, basquete, feminino e base: confira a programação do Corinthians nesta semana

    ver detalhes
  • Felipe Oliveira/EC Bahia

    Corinthians melhora no segundo tempo, mas não consegue sair do zero contra o Bahia

    ver detalhes
  • Romero respondeu comentário de torcedor do Corinthians

    Romero responde torcedor sobre possível volta ao Corinthians; veja vídeo

    ver detalhes
  • Cantillo foi eleito o melhor do Corinthians diante do Bahia

    Cantillo é eleito melhor do Corinthians em empate com o Bahia; técnico e volante são os piores

    ver detalhes
  • Sylvinho falou sobre alternativas para a escalação do Corinthians

    Sylvinho fala sobre 'alternativas para escalação' e analisa boa recomposição defensiva de Vital

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x