Mancini admite 'boa dor de cabeça' por time titular e elogia jovens, mas pede calma para definições

4.5 mil visualizações 51 comentários

Por Julia Raya e Rodrigo Vessoni

Mancini falou sobre a dificuldade que vai ter para montar a equipe titular para a Sul-Americana

Mancini falou sobre a dificuldade que vai ter para montar a equipe titular para a Sul-Americana

Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

O Corinthians faz sua estreia oficial na Sul-Americana na noite da próxima quinta-feira, diante do River Plate-PAR. Depois de quatro jogos com revezamentos na equipe titular em jogos pelo Paulista, o treinador Vagner Mancini admitiu ter "boa dor de cabeça" para definir seu 11 ideal.

Diante da sequência de quatro jogos em oito dias e um revezamento entre duas equipes titulares, Vagner Mancini analisou seu elenco em entrevista coletiva após a vitória deste domingo. O treinador valorizou as atuações individuais, que segundo ele indicam busca de espaço na equipe, e se mostrou satisfeito com o desempenho geral.

"É uma dor de cabeça boa, ver atletas buscarem espaço, valorizar o que é feito... tivemos jovens hoje muito bem, isso faz a gente vislumbrar um futuro interessante. Na equipe de Guarani e São Bento, temos jovens valores que precisam entrar no processo de maturação. Hoje temos 22 atletas que já jogaram, podem ser uteis. Isso não tira a dificuldade que vamos encontrar nos campeonatos, mas mostra que podemos chegar e jogar bem contra adversários que são considerados mais fortes. Hoje estou satisfeito, para melhorar tem que ter evolução no tático, técnico. Hoje vi atletas bem melhores, teve crescimento, evolução, individual e da equipe num todo", pontuou o treinador.

Bastante cobrado por uma definição de sua equipe titular e o esquema de jogo para a estreia na Sul-Americana, contra o River Plate-PAR, o treinador pediu calma. Mancini afirmou acreditar na importância de um padrão de jogo definido, que a equipe ainda busca, para que depois mudanças na forma de jogar sejam feitas.

"Depende, mudar o sistema de jogo no início da Sul-Americana é difícil. Pode acontecer no meio do ano, já tive pergunta parecida, e vou repetir. É importante o padrão para ter variação tática, mas mudar a forma de jogar porque alguns foram bem, ai você começa a errar. É importante encontrar o time ideal, com bons jogos, e aí começar a ter variações táticas, terceiro meio-campo, ou na parte defensiva, laterais como ala... começa a mexer, não só entrar com três zagueiros para ter saída de bola. Isso necessita de dois alas, isso talvez não seja o ideal, com alguns jogadores. Com calma acertamos tudo, agora minha busca é para ter equipe organizada, equilibrada, depois as variações", analisou.

Veja mais em: Campeonato Paulista e Vagner Mancini.

Veja Mais:

  • Jemerson pode ter feito seu último jogo pelo Corinthians neste domingo

    Corinthians confirma lesão muscular de Jemerson; Dérbi pode marcar despedida

    ver detalhes
  • Corinthians vence Grêmio por 3 a 1 no Brasileirão Feminino

    Corinthians cresce no segundo tempo, vence Grêmio e assume a liderança do Brasileirão Feminino

    ver detalhes
  • Imagem começou a circular nas redes sociais nesta segunda-feira

    Checamos: imagem de reunião do Corinthians entre Duilio e Renato Gaúcho é montagem

    ver detalhes
  • Corinthians se reapresenta ao CT Joaquim Grava após derrota para o Palmeiras

    Sob comando de interinos, Corinthians se reapresenta ao CT e inicia preparação para Sul-Americana

    ver detalhes
  • Renato Gaúcho é o preferido da Fiel para assumir o clube

    Torcida do Corinthians escolhe favorito para assumir cargo de treinador; veja resultado da enquete

    ver detalhes
  • Olha o que novo técnico do Corinthians vai encontrar

    VÍDEO: Olha o que novo técnico do Corinthians vai encontrar

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x