Boas atuações de Fábio Santos criam dúvida sobre benefício de titularidade ao lateral no Corinthians

1.9 mil visualizações 39 comentários

Fábio Santos no Dérbi entre Corinthians e Palmeiras, no Allianz Parque, pelo Brasileirão

Fábio Santos no Dérbi entre Corinthians e Palmeiras, no Allianz Parque, pelo Brasileirão

Rodrigo coca / Ag. Corinthians

Fábio Santos parece retomar espaço no Corinthians, mas os seus 35 anos e a melhora de desempenho apresentada quando tem um período maior de recuperação colocam em dúvida o benefício de estabelecer o experiente lateral como titular da equipe desde já, em disputa direta com Lucas Piton.

Fora no começo da temporada depois de contrair a Covid-19, Fábio teve até o retorno apressado de maneira conturbada, com pedido de demissão do médico Ivan Grava pela liberação dos infectados no prazo de dez dias. Ou seja, era visto como essencial por Vagner Mancini para a equipe.

Teve atuação razoável contra o Salgueiro, fora de casa, e, seis dias depois, também razoável frente ao Mirassol, fechando esse período com um jogo mediano diante do Retrô, que selou a passagem à terceira fase da Copa do Brasil nos pênaltis.

Fábio retomou as atividades no dia 11 de abril, encarando o Guarani, e desde então só teve um intervalo de sete dias entre os jogos nos quais participou quando encarou River Plate-PAR e Peñarol-URU, pela Sul-Americana.

Sua queda de desempenho ficou clara principalmente com o curto espaço entre a boa atuação frente ao Novorizontino, quando fez um gol e deu uma assistência, e a péssima na goleada por 4 a 0 sofrida contra o Peñarol, apenas quatro dias depois. O lateral ainda atuou por cerca de dez minutos diante da Inter de Limeira, entre essas partidas.

Ciente dessa situação, Sylvinho tem encarado o tempo de descanso para o seu jogador mais experiente como algo primordial. Depois de utilizá-lo contra o América-MG, quando Fábio foi decisivo, poupou o atleta da partida contra o Atlético-GO, em Goiânia, para tê-lo 100% frente ao Palmeiras.

O trabalho deu certo. Fábio Santos teve boa atuação no Dérbi, não sofreu contra Rony, um dos principais atacantes adversários, e ainda deu opção no ataque em várias ocasiões. No lance mais emblemático, travou chance clara de Breno Lopes e recebeu um abraço de Cássio. "Muito bom, Fábio", bradou o arqueiro.

O camisa 16 e o Corinthians agora trabalham para tê-lo nas melhores condições durante a disputa do Brasileiro, que se estenderá até dezembro. Neste mês, por exemplo, o Timão joga cinco vezes em 14 dias, provavelmente atuando com Fábio entre duas e três vezes.

Veja mais em: Fábio Santos e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Corinthians foi derrotado pelo Flamengo jogando em casa

    Corinthians é dominado pelo Flamengo e perde mais uma jogando na Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Mosquito foi eleito o melhor em campo pela torcida do Corinthians

    Mosquito é eleito melhor do Corinthians em tarde de notas ruins; Sylvinho e volantes vão mal

    ver detalhes
  • Torcida não poupou críticas ao Corinthians neste domingo

    Torcida do Corinthians perde a paciência e não poupa críticas a Sylvinho e elenco; veja tweets

    ver detalhes
  • Sylvinho se mostrou descontente com a atuação do Corinthians

    Sylvinho analisa falhas ofensivas e defensivas do Corinthians e vê time 'apático' contra o Flamengo

    ver detalhes
  • Gil discutiu com Gabigol na saída do intervalo

    Gil discute com Gabigol e atacante diz que Corinthians 'tem que saber perder'

    ver detalhes
  • Renato Augusto e Giuliano estão na Neo Química Arena

    Renato Augusto e Giuliano marcam presença em Corinthians e Flamengo na Neo Química Arena

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x