Emerson Sheik admite mágoa em saída do Corinthians e cita nome que deveria ser demitido do clube

14 mil visualizações 34 comentários

Por Meu Timão

Emerson Sheik próximo de Mauro da Silva no CT Joaquim Grava em agosto de 2019

Emerson Sheik próximo de Mauro da Silva no CT Joaquim Grava em agosto de 2019

Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Autor dos gols na final da Copa Libertadores de 2012, o ex-atacante Emerson Sheik já fez parte da diretoria do Corinthians em 2019, mas acabou deixando o clube no mesmo ano. Segundo o ídolo, outros nomes já deveriam ter dado adeus ao CT.

Em entrevista ao Mesa Redonda, da TV Gazeta, Sheik afirmou que o observador técnico permanente da equipe profissional, Mauro da Silva, é uma das pessoas que deveriam dar adeus ao clube.

"Por exemplo, saiu um funcionário do Corinthians que ocupa o mesmo lugar do Mauro, e esse profissional quase todos os meninos que subiram da base para o profissional foram captados por ele. Ele vai sair, eu tenho certeza absoluta disso, e ele ocupa a mesma função do Mauro. E minha pergunta é: o que ele (Mauro) está fazendo lá? Ele não assume (como técnico). Quando precisa de um interino, ele não assume, nunca assumiu. Aí colocam alguém do recursos humanos para assumir o Corinthians, mas não bota o Mauro", disse Sheik.

"Me pediram um nome, eu falo dez nomes. Alguns já saíram, espero que saiam mais, porque assim vejo o Corinthians com futuro daqui dois ou três anos", completou.

Por outro lado, Sheik deixou claro as pessoas que confia dentro do clube. Para o ex-atacante, o retorno de Alessandro, Alex e Danilo ao CT foi um dos acertos da atual gestão, comandada por Duilio Monteiro Alves, outro nome que Sheik também tem grande confiança.

"Eu sempre tive um relacionamento muito bacana com Andrés, foi um cara importante pra mim, assim como Duilio, poucas pessoas sabem, mas foi o Duilio que me levou para o Corinthians, que me contratou, e sempre tive um excelente relacionamento com Andrés e Duilio, mas as pessoas abaixo do Andrés e do Duilio eu não convidaria para vir na minha casa. Nunca convidei, mas são pessoas que não têm cartão verde para entrar na minha casa, não gostaria de ter elas próximas de mim novamente, não agregam nada quanto pessoa e profissional", afirmou o ex-jogador.

"Alessandro, Alex, Danilão, hoje acredito muito nesses profissionais que estão lá, no potencial do Danilo enquanto treinador, acho que leva jeito, tem tudo para, um dia, subir e assumir a equipe principal, não é o momento ainda. Mas, o Corinthians está em boas mãos: Duilio como presidente, Alessandro, Roberto, Alex na base. Agora, o resto, faz um pacote e joga tudo fora. Joga tudo fora, porque não vai dar em nada", citou.

Quando fez parte da diretoria do Timão, além de trabalhar com Andrés Sanchez e Duilio Monteiro Alves, Emerson Sheik também convivia diariamente com Jorge Kalil, Edu Ferreira e Vilson Menezes.

"Vou tentar responder de uma maneira que não soe mal e não fiquem triste comigo. Ao contrário do que fizeram comigo, e fizeram, vou tentar falar de maneira polida, mais educada, fazendo valer o quão sou querido em todos os lugares onde passei", iniciou Sheik.

"Obviamente, não concordei com algumas coisas, opinei como sempre opino, sou de personalidade muito forte, tinha coisas que eu não concordava. Quem estava perto na ocasião, eu também não compartilhava das atitudes, no meu ignorante modo de ver e com a minha inexperiência no cargo de coordenador de futebol, acho que tinha muita gente que não agregava absolutamente nada para a instituição Corinthians, que só estavam ali para sugar e ganhar dinheiro do clube", afirmou o ídolo alvinegro.

"Eu fiz toda minha carreira dentro do esporte, do futebol. Qualquer segmento que adotei após minha despedida dos gramados foi pra não ficar em casa sem fazer nada. Sim, fiquei um pouco chateado, um tanto quanto decepcionado com algumas pessoas, e sempre ouvi um ditado na vida, os incomodados que se mudem, então, eu saí pela porta que entrei varias vezes, pela da frente, mas fiquei chateado com algumas situações que ocorreram dentro do clube", encerrou.

Emerson Sheik teve duas passagens pelo Corinthians. A primeira durou de 2011 a 2014, já a segunda de 2015 a 2018. Ao todo, o atacante disputou 196 jogos, marcou 28 gols e conquistou sete títulos: dois Paulistas (2013 e 2018), dois Brasileiros (2011 e 2015), uma Recopa Sul-Amreicana (2013), Libertadores (2012) e Mundial de Clubes (2012).

Veja mais em: Emerson Sheik, Ex-jogadores do Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Roger Guedes falou sobre o Corinthians na noite deste domingo

    Roger Guedes volta a animar torcida do Corinthians após mencionar o clube em live; veja vídeo

    ver detalhes
  • Léo Natel durante treino do Corinthians no CT Dr. Joaquim Grava

    Corinthians conta com retorno de atacante em relacionados contra o Cuiabá; veja lista completa

    ver detalhes
  • Corinthians encerrou semana livre de treinos para enfrentar o Cuiabá

    Corinthians finaliza semana livre de treinos focados no duelo contra o Cuiabá; veja provável time

    ver detalhes
  • Presidente Duílio se envolveu em polêmica com o jornalista Jorge Nicola

    Presidente do Corinthians pede desculpa a jornalista após xingamento no Twitter

    ver detalhes
  • Roger Guedes está na mira do Corinthians

    Negociações entre staff de Roger Guedes e chineses avançam rumo ao último estágio; veja detalhes

    ver detalhes
  • Neo Química Arena teve nome atualizado nas placas de trânsito em São Paulo

    Neo Química Arena tem nome atualizado nas placas de trânsito em São Paulo; veja fotos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x