Governo de SP define data para volta de público aos estádios; Corinthians deve rever Fiel em 2021

47 mil visualizações 125 comentários

Por Meu Timão

Último jogo do Corinthians com presença de torcida foi em fevereiro do ano passado, pelo Paulistão

Último jogo do Corinthians com presença de torcida foi em fevereiro do ano passado, pelo Paulistão

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Governo do Estado de São Paulo determinou nesta quarta-feira a data de 1º de novembro para o retorno das torcidas aos estádios da capital. Seguindo alguns parâmetros, João Dória definiu que a espera será de mais quase três meses para uma volta - possivelmente sem restrições na capacidade dos estádios.

Segundo a determinação, a presença das torcidas retornará junto com a realização de shows em pé, ambos eventos com venda de ingresso e público controlado. Bares e locais de menor porte estarão liberados ainda em agosto. Ainda haverá controle sobre:

  • Uso obrigatório de máscara em qualquer ambiente;
  • Distanciamento de um metro e veto de aglomerações de qualquer natureza;
  • Respeito aos protocolos de higiene;
  • 100% da população adulta com acesso à primeira dose da vacina.

A última vez em que o Timão atuou com público se deu no dia 26 de fevereiro do ano passado, sob forte chuva. Depois de sair atrás do Santo André, o clube conseguiu empatar já nos acréscimos com Mauro Boselli.

No jogo seguinte como mandante, diante do Ituano, a pandemia da Covid-19 já alarmava o país e fez com que o embate fosse disputado sem a presença de público. O resultado, outra vez, foi um empate por 1 a 1.

Entre os diretores corinthianos, o tema da ausência da torcida é recorrente. Para todos, a falta da Fiel nas arquibancadas da Neo Química Arena é um ponto marcante para a queda de desempenho do time.

"O maior prejudicado com a falta de torcida é o Corinthians. Pela sua torcida, pela maneira que empurra o time. É diferente de todos os outros. Isso faz muita, muita, muita falta. Se estivéssemos com a nossa torcida, resultados seriam outros. Certeza absoluta", afirmou Roberto de Andrade.

O retorno também é visto como importante para dar segurança econômica ao clube, que voltou ao mercado após oito meses e contratou os meias Giuliano e Renato Augusto - além de monitorar a possível vinda de Roger Guedes.

Veja mais em: Neo Química Arena, Torcida do Corinthians e Pandemia do coronavírus.

Veja Mais:

  • Róger Guedes marcou os dois gols do Corinthians contra o Palmeiras

    Corinthians volta a jogar bem em casa e conta com noite inspirada de Guedes para vencer o Palmeiras

    ver detalhes
  • Corinthians e Palmeiras decidem o Brasileirão Feminino neste domingo

    Corinthians recebe o Palmeiras em busca do tricampeonato do Brasileirão Feminino; veja detalhes

    ver detalhes
  • Róger Guedes foi o nome da noite do Corinthians

    Róger Guedes beira nota máxima e é o melhor do Corinthians no Dérbi; reserva é o pior

    ver detalhes
  • Corinthians manteve a sexta colocação no Brasileirão

    Corinthians assegura vaga no G6 em mais uma rodada do Brasileirão após vencer Palmeiras; veja tabela

    ver detalhes
  • Róger Guedes foi um dos nomes mais elogiados do Dérbi

    Comemoração por lei do ex e elogios a GP e Sylvinho marcam vitória do Corinthians em Dérbi

    ver detalhes
  • Cantillo voltou a ser titular pelo Corinthians

    Sylvinho explica escolha por substituto de Gabriel e rasga elogios a Cantillo e Xavier

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x