Sylvinho detalha opções do Corinthians enquanto diretoria não busca um centroavante

2.8 mil visualizações 29 comentários

Por Tomás Rosolino e Rodrigo Vessoni

Roger Guedes em ação contra a Ferroviária; camisa 9 atuou como centroavante por meia hora

Roger Guedes em ação contra a Ferroviária; camisa 9 atuou como centroavante por meia hora

Danilo Fernandes / Meu Timão

O Corinthians estreou na temporada com Gustavo Mantuan no comando do ataque e terminou o empate contra a Ferroviária mais uma vez com Róger Guedes fazendo a função. Enquanto se recupera da Covid-19 e a diretoria não anuncia o nome prometido para a posição, o técnico Sylvinho detalhou o que pode fazer neste início de ano.

"Eu não falo 9, eu digo atacante e nós temos muitos atacantes. Ficou claro, desde o ano passado, que nós temos um atacante de referência na área com características únicas, é o Jô, os demais são atacantes que podem ocupar com mais mobilidade, profundidade, jogadores que ocupam o lado do campo, mas todos são atacantes. Nós vamos buscando alternativas, como nós buscamos hoje (terça)", explicou.

Mantuan, que passou 2021 praticamente se recuperando de uma lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo e retomando a condição física para atuar em alto nível, ficou 60 minutos em campo na estreia. Róger, por sua vez, atuou por meia hora como camisa 9, curiosamente agora o seu número no clube.

"Vamos buscar outras, não importa, dentro da característica, evidentemente, do atleta. Nós nunca vamos fazer aquilo que não seja algo que o atleta um dia já fez, já jogou, já mostrou e já produziu. Isso também quer dizer que, muitas vezes, ele pode atuar e as coisas não irem tão bem, mas o nosso julgamento não é de 45 minutos ou de 90. Nós temos que estar fazendo as coisas num período mínimo de dois, três jogos, cada atleta fazendo a função e as variações táticas vão surgindo. Repito: dentro das características dos atacantes", avaliou.

Sylvinho ainda deixou claro que é possível atuar sem um nome fazendo essa função, abrindo espaço para que o time tenha em campo Giuliano, Renato Augusto, Paulinho, Willian e Róger Guedes ao mesmo tempo, algo que aconteceu por cerca de 15 minutos na estreia.

"Pode. É uma alternativa que já ocorreu. Pode sim, o jogo vai mostrar e vamos utilizar no momento oportuno. Quando se pode ter um pouco menos de sustentação de meio campo, quando precisamos ter mais posse ou mais clareza para jogar e ocupar melhor os espaços. Finalizar melhor as jogadas. Melhorar nossa condição ofensiva. Tudo vai depender dos jogos. São alternativas boas e vai depender desse entendimento. E é bom estar passando, para que fique claro as ideias, dentro das características dos atletas. Como disse, não tínhamos e não vemos Paulo como primeiro volante. Temos que buscar alternativas de um atacante primeiro, mas com mobilidade e sustentação. Nós acreditamos que vamos encontrar as respostas", concluiu.

Veja mais em: Sylvinho, Gustavo Mantuan, e Róger Guedes.

Veja Mais:

  • Corinthians já mira o duelo contra o Always Ready, na quinta-feira

    Corinthians faz trabalhos táticos e conta com seis jogadores da base em reapresentação ao CT

    ver detalhes
  • Ramiro está emprestado ao Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos; clube de Dubai terá de pagar US$ 4 milhões para ficar com o meio-campista

    Corinthians deve ter a volta de seis emprestados em junho, mas apenas três têm chance de ficar no CT

    ver detalhes
  • Vítor Pereira ostenta um bom início de aproveitamento na Neo Química Arena

    Vítor Pereira tem segundo melhor início de um técnico do Corinthians na história da Arena

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o América-MG pelo Brasileirão neste domingo, às 18h, na Neo Química Arena

    Corinthians inicia venda de ingressos para duelo contra o América-MG na Neo Química Arena

    ver detalhes
  • Boca Juniors vai pagar menos por casos de racismo do que Corinthians por infração a artigo que trata de propaganda no banco de reservas

    Conmebol multa Boca por racismo; valor é menor que pena ao Corinthians por propaganda no banco

    ver detalhes
  • Caio Mello não faz mais parte do quadro de funcionários do Corinthians

    Fisioterapeuta deixa o Corinthians após mais de 13 anos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x