Corinthians erra na defesa, cansa no segundo tempo e perde para o Always Ready na Libertadores

31 mil visualizações 2.044 comentários

Corinthians foi superado com erros bobos na defesa e pouca produção no ataque

Corinthians foi superado com erros bobos na defesa e pouca produção no ataque

Aizar Raldes/AFP via Getty Images

Always Ready 2 X 0 Corinthians

Libertadores 2022
05 de abril de 2022, 21:30
Always Ready 2 x 0 Corinthians
Hernando Siles, La Paz, Bolívia.

O Corinthians encarou o pior cenário possível para a sua estreia na Copa Libertadores da América. Saiu atrás logo no começo da partida em um erro defensivo do lateral-direito João Pedro, correu para tentar empatar no primeiro tempo, mas não foi capaz. Para piorar, tomou o segundo gol no início da etapa final e caiu por 2 a 0 no Estádio Hernando Siles, em La Paz, na Bolívia.

O primeiro gol da equipe adversária foi marcado por Riquelme, de pênalti. O mesmo Riquelme acionou Ramallo dentro da área para fazer o segundo, um placar que acabou ficando de bom tamanho pelo segundo tempo do jogo.

Desorganizado e cansado apesar da superioridade técnica, o Corinthians tem zero pontos, o mesmo número do Boca Juniors, que perdeu para o Deportivo Cali.

Agenda alvinegra: o Corinthians agora volta as suas atenções para o Brasileiro, competição pela qual estreia contra o Botafogo, no domingo, no Engenhão. A próxima partida pela Libertadores será no dia 13 de abril, quando estreia dentro de casa nesta edição contra o Deportivo Cali, da Colômbia, às 21h00.

Os titulares

O técnico Vítor Pereira fez quatro mudanças em relação ao jogo contra o São Paulo. Uma delas por necessidade, já que Fagner está lesionado, e três por opção técnica, sacando Lucas Piton, Giuliano e Róger Guedes. Assim, o Corinthians foi a campo com: Cássio, João Pedro, João Victor, Gil e Fábio Santos; Du Queiroz, Renato Augusto e Paulinho; Adson, Willian e Jô.

Corinthians escalado para a estreia na Libertadores

Meu Timão

O jogo

Primeiro tempo

O primeiro tempo começou com o Corinthians chegando fácil pelo lado esquerdo do ataque, em tabela que terminou no chute de Du Queiroz da entrada da área. A bola desviou na zaga e foi para escanteio, praticamente em um resumo do que aconteceria durante todo o restante da etapa inicial.

O problema foi que, em uma rápida escapada do time boliviano, o Timão viu João Pedro acumular uma sequência de erros impensável para o futebol profissional: tomou uma bola nas costas do tiro de meta, foi driblado pelo adversário para dentro e ainda agarrou o rival pelas costas com a cobertura de João Victor em cima do lance.

Mesmo sem tanta veemência na ação, o juiz não hesitou em marcar o pênalti para o time da casa. Riquelme foi para a cobrança e bateu alto no canto direito, um pouco fora do alcance de Cássio, que acertou o canto e quase encostou na bola com a mão trocada, levando o gol aos oito minutos.

O gol deu ao Always Ready a condição de se fechar na defesa e dar a bola ao Corinthians, mas ainda assim o time da casa deu espaços ao Corinthians. Willian ganhou praticamente todos os duelos pelo lado esquerdo e fez o time chegar em diversas ocasiões por ali, mas sem grande veemência.

Primeiro Adson recebeu após troca de passes em jogada ensaiada de escanteio, invadiu a área adversária e chutou para defesa do goleiro. Pouco depois, Jô recebeu nas costas do zagueiro e tentou o cruzamento rasteiro para Paulinho, mas o arqueiro adversário fez nova defesa.

Renato Augusto, que trocou vários passes no meio-campo e chegou até a conseguir um desarme providencial na frente da área, tentou o seu já tradicional chute chapado da entrada da área, mas a bola passou rente à trave.

O ultimo a ter boa chance foi Fábio Santos, em jogava individual. O lateral recebeu na lateral da área, deu um drible pelo meio das pernas do adversário, passou pelo segundo defensor e chutou no peito do goleiro.

Segundo tempo

O Timão voltou para o segundo tempo com duas mudanças: Maycon na vaga de João Pedro, jogando Du Queiroz para a lateral-direita, e Róger Guedes na vaga de Adson, um dos mais produtivos da etapa inicial. Willian foi para a ponta direita, Guedes ficou na esquerda e o Corinthians com a mesma formação.

O problema foi que, logo na primeira bola do jogo, o adversário conseguiu fazer o 2 a 0. Riquelme ganhou pelo alto uma esticada da defesa, o Corinthians não conseguiu afastar e o mesmo Riquelme achou Ramallo infiltrando pela zaga. O meia tentou um toque para o meio da área na saída de Cássio, mas a bola desviou levemente em Gil e foi para o gol a um minuto de bola rolando.

O plano de jogo alvinegro para a etapa final levou um baque e o time caiu muito de produção em relação aos primeiros 45 minutos. O Always Ready teve mais a bola, conseguiu impor uma velocidade maior e esteve mais perto do gol corinthiano do que o contrário.

Uma rara escapada alvinegra se deu quando Renato Augusto, muito utilizada na saída de bola e com pouco tempo de jogo no campo de ataque, teve espaço de progressão aos 15 minutos do segundo tempo. Ele acionou Jô, o centroavante dominou, girou e bateu, mas acabou travado pela zaga.

O time seguiu sem produzir e Vítor Pereira tentou um novo cenário com Giuliano e Mosquito nas vagas de Paulinho e Jô, perdendo em vitalidade, mas ganhando em qualidade na hora de trabalhar a bola. A linha atrás alternou entre dois e três defensores, com Gil ganhando papel enorme na construção de jogo.

Os lances de maior perigo não vieram e o Always Ready praticamente levou em banho-maria o restante da partida. Pereira sacou um esgotado Willian na reta final e mandou a campo Lucas Piton na segunda linha, mas nada aconteceu.

Veja mais em: Libertadores da América.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

Comente a notícia:

x