Venha fazer parte da KTO
x

Ex-atacante do Corinthians relembra rejeição de oferta do rival e exalta dia a dia com Ronaldo

2.2 mil visualizações 17 comentários Reportar erro

Por Meu Timão

Acosta atuou pelo Corinthians entre 2008 e 2009

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Há pouco mais de 16 anos, um uruguaio se tornava um dos jogadores mais cobiçados do futebol brasileiro. Alberto Martín Acosta Martinez, ex-atacante do Corinthians, abriu o jogo sobre sua trajetória no Parque São Jorge e a carreira no futebol.

Em entrevista ao ge.globo, Acosta relembrou momentos antes da chegada ao Timão. Em 2007, o uruguaio, aos 30 anos, foi o vice-artilheiro da Série A pelo Náutico, com 19 gols, e ficou em segundo na votação para melhor jogador em premiação da CBF, atrás apenas do ex-goleiro Rogério Ceni. O desempenho do ex-atacante chamou a atenção não só do Corinthians, mas de outras cinco equipes, incluindo o São Paulo, favorito a contratá-lo.

"O meu empresário, que era o Juan Figer, colocou para mim seis contratos em cima da mesa e falou assim: 'Escolhe aí onde você quer jogar'. Tinha proposta de Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Cruzeiro, Santos e Fluminense. A primeira coisa que falei foi que iria para quem pagasse mais. E aí o Juan Figer disse que era o Corinthians. Mas eu vi que ele não gostou e perguntei qual ele achava o melhor para eu ir. E ele me disse o São Paulo, porque iria jogar na Libertadores, era o atual bicampeão brasileiro (seria tri em 2008) e tinha o Lugano, que é uruguaio. Então eu falei: “Beleza, eu vou para o São Paulo”, disse.

Porém, os rumos mudaram com uma ligação de Andrés Sanchez, à época presidente do Corinthians. Ao saber do interesse, o ex-mandatário fez uma nova proposta a Acosta, que aumentou a base salarial do contrato, firmado por duas temporadas. O atacante não titubeou e aceitou a oferta para vestir o manto alvinegro na Série B.

"Após as férias, eu viajei para São Paulo. Na madrugada, o Figer me liga e fala: 'Acosta, Andrés Sanchez (presidente do Corinthians), soube que você ia fechar com o São Paulo e vai te fazer uma nova proposta'. Aí, às 3h da manhã, fui ao escritório e ele me mostrou a proposta. O Corinthians tinha aumentado o salário e ainda ia me dar um dinheiro na mão. Ainda fui burro porque queriam fazer um contrato de quatro anos e eu só fechei por dois porque queria ser vendido para a Europa", complementou.

Entre 2008 e 2009, Acosta realizou 39 jogos pelo clube alvinegro, anotando nove gols. O ex-atacante, apesar do título da Série B (2008), pouco jogou na primeira temporada por conta de uma fratura na tíbia, que o tirou do restante do ano. Na temporada seguinte, foi a vez de Ronaldo Fenômeno "atrapalhar" os planos de Acosta, que explicou o dia a dia com o atual CEO do Cruzeiro e rasgou elogios ao ídolo corinthiano.

"Nas primeiras duas semanas ninguém brincava com ele porque, pô, é o Ronaldo. Tinha o respeito. Eu ficava pensando 'c... como eu chego no cara?'. Mas ele foi muito sábio nas palavras porque viu que os outros jogadores estavam com muito respeito. Ele disse que estava lá para ajudar, que era mais um. Foi quando todo mundo começou a se soltar com ele. Tenho o WhatsApp do Ronaldo, mas falo muito mais com os amigos dele. Tenho várias fotos com ele, treinando, jogando... Eu tenho foto com um monte de jogador, não vou ter com o Ronaldo?", falou Acosta.

"Disparadamente, Ronaldo foi o melhor com quem joguei. Eu não acreditava naquela ideia de que jogador sozinho ganha jogo. Mas com ele eu passei a pensar diferente. Se ele dizia que iria fazer dois gols, ele fazia. Pedia a bola e resolvia. E ele estava daquele tamanho, imagina quando estava bem", finalizou.

Após a saída do Corinthians, em meados 2009, Acosta voltou ao Náutico, mas não teve sucesso. Depois, rodou o país por diversos cantos, até chegar ao Penarol, do Amazonas, e conquistar o estadual aos 43 anos. Depois foi ao Capital, do Tocatins, onde encerrou sua carreira, aos 44 anos, em 2021.

Ele também se destacou pelo Santos, do Amapá, com quatro títulos estaduais, além do início da carreira de treinador na equipe, interrompida por problemas familiares. O ex-atacante também tem um podcast e um canal no YouTube.

"Eu queria seguir a carreira e até tinha marcado para fazer o curso da CBF. Mas minha esposa tem depressão aguda e precisei me afastar do futebol. Hoje, graças a Deus, ela está melhorando. Ela é minha parceira e deixei tudo para cuidar dela. Se acontecesse comigo, ela também iria cuidar de mim", complementou Acosta.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Cássio segura uma placa com a camisa comemorativa aos seus 712 jogos pelo Corinthians

    Cássio se despede do Corinthians com camisa especial, emoção e promessa de busto no Parque São Jorge

    ver detalhes
  • Cássio e Fagner atuaram 498 vezes juntos pelo Corinthians

    Cássio e Fagner encerram parceria no Corinthians sendo dupla que mais atuou pelo clube; confira

    ver detalhes
  • Cássio afirma que pendências financeiras foram resolvidas antes de saída do Corinthians

    Cássio afirma que pendências financeiras foram resolvidas antes de saída do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians segue preparação para duelo válido pela Copa do Brasil com garotos da base

    Corinthians segue preparação para duelo válido pela Copa do Brasil com garotos da base

    ver detalhes
  • Torcedores do Corinthians lotam saída do CT para fotos com Cássio

    Torcedores do Corinthians lotam saída do CT para fotos com Cássio; veja imagens

    ver detalhes
  • Cássio e Paulinho foram companheiros em cinco temporadas

    Coletiva de Cássio tem presença de antigo companheiro e invasão de jovens do Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

  • Comentário mais curtido

    Foto do perfil de Kelvis Costa de Oliveira

    Kelvis 8 comentários

    @kelvis-costa-de-oliv em

    O Mano Menezes colocava o cara para armar o time no início do ano de 2008, inclusive ele recebeu a camisa 10. Com as chegadas de Diogo Rincon e depois o Douglas, foi a sua posição de origem, que era no ataque e começou a fazer gols.

    Lembro do jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, onde ele fez o primeiro gol após jogada do Herreira. Ele também bateu o quinto pênalti naquele jogo e converteu. Fez um dos 3 gols do jogo de ida da final contra o Sport.

    Depois, na série B, se contundiu e nunca mais apareceu.

  • Publicidade

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de Renan

    Ranking: 75º

    Renan 11095 comentários

    17º. @renan92 em

    Beleza

  • Foto do perfil de Francisco

    Ranking: 221º

    Francisco 5383 comentários

    16º. @francisco.marcondes em
    Eita...grande acosta...no início de 2008...no jogo contra o são caetano...estava no estádio em mogi mirim...eu vi um gol dele...só que contra...kkkkk! Falta cobrada ele meteu aquele cabeção na bola e desviou no ângulo do então goleiro Felipe...kkkkkkkkkk!
  • Foto do perfil de Wilson

    Ranking: 8º

    Wilson 48930 comentários

    15º. @wilson.r.balera em
    Não precisava o presidente do Timão na época aumentar a proposta pra ele vir jogar, ele não era tão bom assim!
  • Foto do perfil de Jean

    Ranking: 53º

    Jean 15760 comentários

    14º. @gaviao11 em

    Legal

  • Foto do perfil de Kelvis Costa de Oliveira

    Kelvis 8 comentários

    13º. @kelvis-costa-de-oliv em

    O Mano Menezes colocava o cara para armar o time no início do ano de 2008, inclusive ele recebeu a camisa 10. Com as chegadas de Diogo Rincon e depois o Douglas, foi a sua posição de origem, que era no ataque e começou a fazer gols.

    Lembro do jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, onde ele fez o primeiro gol após jogada do Herreira. Ele também bateu o quinto pênalti naquele jogo e converteu. Fez um dos 3 gols do jogo de ida da final contra o Sport.

    Depois, na série B, se contundiu e nunca mais apareceu.