Venha fazer parte da KTO
Athletico-PR x Corinthians

Pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians enfrenta agora o Athletico-PR

Acompanhe ao vivo
x

Brasil sediará a Copa do Mundo Feminina de 2027: Corinthians entre as promessas para a Seleção

910 visualizações 17 comentários Reportar erro

Por Meu Timão

Brasil sediará a Copa do Mundo Feminina de 2027: Corinthians entre as promessas para a Seleção

Brasil sediará a Copa do Mundo Feminina de 2027: Corinthians entre as promessas para a Seleção

Manan Vatsyayana / AFP

A primeira votação aberta a todas as federações associadas à Fifa, realizada durante o 74º Congresso em Bangkok, Tailândia, confirmou o Brasil como sede da Copa do Mundo Feminina de 2027. O Brasil recebeu 119 votos, enquanto a candidatura conjunta de Alemanha, Bélgica e Holanda somou 78 votos. Com um elenco vitorioso que conquistou o Campeonato Brasileiro Feminino de 2023 e a Supercopa do Brasil Feminina de 2024, o timaço das Brabas é um celeiro natural de talentos para a Seleção Brasileira Feminina.

“Parabéns ao Brasil. Vamos agora organizar a melhor Copa do Mundo da história no Brasil”, afirmou o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

A escolha foi uma decisão histórica porque essa também será a primeira vez que o mundial acontecerá na América do Sul. Tudo aponta para a competição mais competitiva de todos os tempos, pois não serão como antes 24, mas sim 32 seleções participantes. Destaque para sete nações conquistando sua primeira vitória e um recorde de três equipes da África se classificando para as oitavas de final.

A candidatura brasileira foi apresentada pela influencer Duda Pavão, que destacou o impacto social de tal decisão. “Mais do que uma localização, uma sede, vocês vão escolher o futuro. Eu sugiro que vocês (eleitores) olhem para o lugar onde a Copa do Mundo Feminina nunca foi disputada antes”, disse Duda que interagia com Iara, uma personagem de inteligência artificial.

Especialistas afirmam que o mundial realizado em casa promete não apenas impulsionar a economia local com o aumento do turismo e atenção internacional, mas também fortalecer o interesse pela modalidade feminina. Milhões de espectadores estarão de olho nos jogos e nas chances de ganhar dinheiro, incluindo jogos de aposta com depósito de 1 real.

Todos os países que sediaram copas femininas e as seleções vencedoras

AnoPaís sedeCampeãsViceTerceiro Lugar
1991ChinaEstados UnidosNoruegaSuécia
1995SuéciaNoruegaAlemanhaEstados Unidos
1999Estados UnidosEstados UnidosChinaBrasil
2003Estados UnidosAlemanhaSuéciaEstados Unidos
2007ChinaAlemanhaBrasilEstados Unidos
2011AlemanhaJapãoEstados UnidosSuécia
2015CanadáEstados UnidosJapãoInglaterra
2019FrançaEstados UnidosHolandaSuécia
2023Austrália e Nova ZelândiaEspanhaInglaterraSuécia

Os prováveis estádios e cidades que abrigarão os jogos da Copa do Mundo Feminina

A previsão é que a partida de abertura seja disputada no dia 24 de junho (uma quinta-feira) e a final em 25 de julho (domingo), ambas no Maracanã. As semifinais devem ser em Brasília e São Paulo, com a disputa do terceiro lugar em Belo Horizonte.

De acordo com a projeção apresentada à Fifa pela CBF, os ingressos terão ao longo da competição uma variação de preços entre R$87 e R$430. Os valores finais dependerão da cotação do dólar e não estão incluídos nessa estimativa os pacotes de hospitalidade, ingresso para áreas de camarotes e VIPs.

  • Neo Química Arena (São Paulo)
  • Maracanã (Rio de Janeiro)
  • Mineirão (Belo Horizonte)
  • Beira-Rio (Porto Alegre)
  • Mané Garrincha (Brasília)
  • Arena Pantanal (Cuiabá)
  • Arena da Amazônia (Manaus)
  • Arena Fonte Nova (Salvador)
  • Arena de Pernambuco (Recife)
  • Arena Castelão (Fortaleza)

As maiores artilheiras da Copa do Mundo Feminina

No topo do pódio está a lendária Marta, brasileira que ostenta o recorde de 17 gols em 20 partidas disputadas. Rainha do futebol feminino, Marta se destaca não apenas pelos gols, mas também pela técnica, pelos dribles desconcertantes e faro de gol inigualável. Sua trajetória na Copa do Mundo inclui cinco edições, com atuações memoráveis e gols que a colocaram como um ícone do esporte.

Em segundo lugar, com 14 gols, vem Birgit Prinz, a alemã que dominou as defesas adversárias entre 1995 e 2011. Com 24 partidas jogadas, Prinz se destacava pela inteligência em campo, passes precisos e finalizações certeiras, características que a consagraram como uma das maiores jogadoras de sua geração.

Completando o pódio das maiores artilheiras, a americana Abby Wambach também marca presença com 14 gols em 25 partidas. Atuando entre 2003 e 2015, Wambach era conhecida por sua força física, cabeceio impecável e determinação dentro da área, atributos que a tornaram uma referência no ataque da seleção dos Estados Unidos.

Veja Mais:

  • Corinthians x Athletico-PR

    Corinthians enfrenta Athletico-PR buscando voltar aos eixos no Brasileirão; acompanhe em tempo real

    ver detalhes
  • Matheus Donelli volta a ser escalado como titular do Corinthians

    Corinthians confirma escalação com mudanças no time titular para enfrentar o Athletico-PR; veja

    ver detalhes
  • Athletico-PR e Corinthians tem até três opções de transmissão

    Saiba como assistir ao jogo do Corinthians contra o Athletico-PR pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Carlos Miguel nem sequer viajou para Curitiba

    Carlos Miguel irrita Corinthians após desfalque e não joga mais pelo clube

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o Athletico às 16h, na Ligga Arena

    Corinthians visita Athletico-PR em busca de encerrar sequência negativa no Brasileiro; saiba tudo

    ver detalhes
  • Defesa do empresário Alex Cassundé afirma que ele é vítima em suposto esquema de 'laranja' envolvendo o Corinthians

    Defesa de Alex Cassundé diz que ele é vítima em possível esquema de laranja envolvendo o Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: