Venha fazer parte da KTO
x

Presidente do Corinthians sai em defesa de 'braço direito' após pressão por polêmica com Vaidebet

2.4 mil visualizações 69 comentários Reportar erro

Por Matheus Fiuza, Rodrigo Vessoni, Vitor Chicarolli e Gustavo Lima

Augusto Melo mostrou confiança em Marcelo Mariano após polêmica com acordo da VaideBet

Augusto Melo mostrou confiança em Marcelo Mariano após polêmica com acordo da VaideBet

Reprodução / Instagram

Com as polêmicas da intermediação do acordo com a VaideBet junto ao Corinthians, o nome de Marcelo Mariano, diretor administrativo do clube, ganhou mais destaque. Nesta segunda-feira, o presidente Augusto Melo saiu em defesa do seu braço direito em entrevista no CT Joaquim Grava.

"Marcelo Mariano está no clube há muitos anos. É um diretor administrativo competente, que passa por todos os departamentos. É a função dele. Enquanto não se prove nada, e ao contrário do que você falou que todos pediram, isso é mentira. Tá em nota? Eles que provem que falaram. Não existiu nenhum requerimento sequer. Tem coisas muito complicadas em cima disso. Existiu ameaças. Tenho aqui documento, não é por lei, mas é ético você afastar. Mas se não é lei, é ético do que? Qual acusação? Quem está envolvido? Mostre", afirmou durante coletiva.

Marcelinho, como é popularmente conhecido, foi quem determinou o pagamento de R$ 1,4 milhão à Rede Social Media Design, intermediária do contrato com a VaideBet, à revelia de Rozallah Santoro, então diretor financeiro do Timão. A denúncia veio através do jornalista Juca Kfouri, em seu blog no UOL, em que a empresa teria repassado os valores para outra empresa, mas com dados incompatíveis, num possível esquema de "laranja".

Devido a isso, Augusto Melo recebeu a pressão pelo afastamento do diretor, que se manteve no cargo, em contramão a Sergio Moura, ex-superintendente de marketing e um dos envolvidos na aproximação com a empresa intermediária. O presidente corinthiano não temeu esforços para defender os profissionais da sua confiança, além de se mostrar tranquilo com a situação.

"Eu brigaria por qualquer um. Se eu coloquei lá, é de minha confiança. Não coloco a mão no fogo por ninguém, mas se está lá dou autonomia e confiança até que me provem o contrário. Pode ficar tranquilo que vai ser esclarecido, aliás já tem depoimentos que disseram que tinham provas e não têm. Aguarda que isso vai ser resolvido. E aqueles que divulgaram serão processados criminalmente. Estamos muito tranquilos quanto a isso. Fui o primeiro a assinar que investiguem quando a EY mandou o documento. Se tem alguém que deve, que pague. Isso sempre foi assim no Corinthians e será sempre assim. Isso vai ser esclarecido, já está em andamento", comentou.

A VaideBet, vale lembrar, comunicou o fim da parceria na última sexta-feira em meio aos pedidos da empresa de apostas esportivas para resolução da turbulência. O acordo, firmado em janeiro e avaliado em R$ 360 milhões por três anos, passou por toda análise do departamento jurídico, segundo Augusto, se assegurando da interrupção quanto ao pagamento das comissões. O presidente, inclusive, oficializou a chegada de Leonardo Pantaleão para o cargo após a saída de Yu Kin Lee, que deixou o Timão pelos desdobramentos da negociação.

"Esse é outro absurdo que às vezes uma pessoa ou outra, de total irresponsabilidade, lança numa rede social sem saber. Vou falar pouco porque está sob segredo, mas o necessário. Primeiro, eu fiz a negociação. A partir daí foi para meu jurídico. Não faço nada sem passar pelos órgãos que têm que me dar o aval. Quando é feita a negociação, já saio e entra o jurídico. Nesse contrato o jurídico analisou as duas empresas, tanto a patrocinadora quanto a intermediadora, inclusive a 15, 20 dias atrás a patrocinadora declarou que chegou ao Corinthians através dessa empresa. Agora a outra empresa é outro problema. Em fevereiro saiu uma nota da VaideBet, que, inclusive, está conosco e o jurídico, no qual uma revista de bets pergunta ao advogado como chegaram ao Corinthians e lá foi dito que chegaram através de um intermediário. Não existe aditivo no contrato. É um contrato só", disse.

"Desde o primeiro dia nosso jurídico, com o compliance, foi levantada as duas empresas, tudo perfeito, e aí veio para eu assinar o contrato. Como eu disse, passou pelo jurídico, pelo compliance e pelo meu secretário geral para poder assinar o contrato. A partir do momento que tenha qualquer problema - aliás já tinha comentado para parar de pagar a comissão, que não foi pago mais. A partir do momento que essa patrocinadora interrompe o contrato, interrompe o contrato de comissão. Isso é normal com todos e a gente deixa as coisas muito claras. Todos os contratos que fazemos são mensais. Se a empresa, diferente das gestões passadas, no mês seguinte, não paga, é rescindido o contrato. Ou seja, todas as empresas que estamos trazendo para o Corinthians paga antecipado, ela paga o mês seguinte antecipado. Se ela não pagar no outro mês, é rescindido o contrato. Na nossa gestão, todos os contratos são feitos dessa forma", finalizou Augusto.

Apesar da saída da patrocinadora máster, o Corinthians já trabalha em busca de novos parceiros. Como noticiado pelo Meu Timão, o Timão espera fechar até a próxima semana o próximo patrocínio, com algumas casas de apostas entre as possibilidades.

Veja mais em: Augusto Melo, Diretoria do Corinthians e Patrocinador do Corinthians.

Veja Mais:

  • Athletico-PR e Corinthians tem até três opções de transmissão

    Saiba como assistir ao jogo do Corinthians contra o Athletico-PR pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Carlos Miguel nem sequer viajou para Curitiba

    Carlos Miguel irrita Corinthians após desfalque e não joga mais pelo clube

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o Athletico às 16h, na Ligga Arena

    Corinthians visita Athletico-PR em busca de encerrar sequência negativa no Brasileiro; saiba tudo

    ver detalhes
  • Defesa do empresário Alex Cassundé afirma que ele é vítima em suposto esquema de 'laranja' envolvendo o Corinthians

    Defesa de Alex Cassundé diz que ele é vítima em possível esquema de laranja envolvendo o Corinthians

    ver detalhes
  • O último jogo de Pedro Raul como titular do Corinthians foi diante do Red Bull Bragantino, há dois meses atrás

    Atacante do Corinthians pode completar sétimo jogo no Brasileiro em meio a conversas por saída

    ver detalhes
  • Corinthians desembarcou neste sábado em Curitiba

    Corinthians desembarca em Curitiba com 26 jogadores para enfrentar o Athletico-PR; veja lista

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: