Venha fazer parte da KTO
x

Executivo ganha créditos com comissão técnica do Corinthians em meio a semana conturbada

19 mil visualizações 58 comentários Reportar erro

Por Pedro Mairton, Victor Gomes e Vitor Chicarolli

Fabinho Soldado ganhou elogios de António Oliveira em entrevista coletiva do Corinthians

Rodrigo Coca / Agência Corinthians

O executivo de futebol Fabinho Soldado ganhou créditos com a comissão técnica do Corinthians. Em meio a semana marcada por invasão e protestos de torcidas organizadas, somada a situação delicada no Brasileirão, António Oliveira destacou o profissional da diretoria no trabalho de motivação dos jogadores no dia a dia do CT Joaquim Grava.

“Eu não gostaria de entrar por esse caminho, porque não me compete. Administrativo, gestões, oposições, discursos… Isso não é minha competência. A minha competência é técnica. Tenho dado e sei que tem sido uma ajuda, do ponto de vista de gestão, até daquilo que é o CT… O Fabinho (Soldado) também tem sido uma pessoa fundamental… Daquilo que conseguimos mobilizar essa gente, esse grupo, manter motivado mesmo com as circunstância que temos vivido”, disse António Oliveira em entrevista coletiva após o empate do Corinthians fora de casa contra o Athletico-PR.

Fabinho Soldado chegou neste ano no Corinthians depois de passagem pelo Flamengo. O profissional, que já foi jogador profissional, é presença nas viagens da delegação alvinegra e durante as atividades no CT Joaquim Grava.

Mesmo pressionado no cargo, António Oliveira não falou se Augusto Melo o chamou para conversar na última semana, mas afirmou que a resposta que precisa dar é para a torcida.

"Foi mais uma semana de trabalho, que eu entendi o contexto, mas minha missão foi, mais uma vez, tentar mobilizar esses jogadores, porque existe uma coisa que é muito mais importante que qualquer presidente, do que qualquer gestão: o clube. E nós temos que dar respostas a todos os momentos à torcida, porque as torcidas é que são a vitalidade desses clubes, o resto não interessa para nada. Interessa as pessoas se entenderem e chegarem a um momento em dar estabilidade ao clube, isso é o que se pretende”, iniciou o comandante, que falou que tem sido mais do que um treinador na relação com o elenco.

“Todos nós podemos desenvolver um trabalho de qualidade. É como eu digo, tenho sido muito mais que um treinador, mas tenho feito com orgulho enorme e felizmente tenho gente que tem aceitado a mensagem e recebido de uma forma fantástica. Sou alguém muito feliz em treinar esses jogadores, mas vou ser muito mais feliz quando nós atingirmos aquilo que é nossos objetivos”, completou.

Situação na tabela

O resultado manteve o Timão na antepenúltima colocação do Brasileirão, com oito pontos, um a menos que o Atlético-GO, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Na visão de António Oliveira, o empate fora de casa contra o Athletico foi justo devido às condições desfavoráveis que o Corinthians enfrenta dentro e fora de campo.

“Isso que nós vivemos, que não é fácil vir aqui com estádio, com condições adversas, num gramado, com uma equipe que é mandante, que se ganhasse eventualmente poderia ser o primeiro colocado, e dar uma resposta. Eu acho que o empate é justo, mas se houvesse um vencedor por aquilo que foi entregue, eu acho que ficávamos bem. Portanto, vou continuar a fazer meu trabalho de uma forma apaixonada, de uma forma intensa, porque isso é uma passagem, só uma passagem”, avaliou o treinador, que em seguida disse que o Corinthians está pagando caro pelos erros cometidos.

“É evidente, na mídia, estarmos em uma posição não habituada, estamos pagando caro o preço de muitas situações, mas nós não vamos ficar ali. As pessoas podem ficar descansadas, isso não é folclore, nem violino. O Corinthians vai fazer seu percurso, está passando pelo caminho das pedras, mas vai atingir seus objetivos em todas as competições. Isto é um fato, o Corinthians está em todas as competições, independentemente se não ganhar sete no Brasileiro, independentemente de nos últimos quatro ou seis jogos nós perdemos dois. Mas também não jogamos apenas Campeonato Brasileiro, também jogamos contra equipes de primeira divisão de outras competições. Diziam que estávamos no grupo da morte da Sul-Americana e eliminamos a equipe que foi à final do Campeonato Argentino. Portanto, mesmo dentro dessas circunstâncias, sabemos a posição que ocupamos, mas não é alí que vamos continuar. Nosso caminho vai ser no final, é desafiante, mas vai valer a pena”, finalizou.

O Corinthians volta a campo pelo Brasileirão na próxima quarta-feira, às 20h, quando recebe o Cuiabá, ex-clube do treinador português, pela 12ª rodada do campeonato, em duelo direto pela parte de baixo da tabela.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians, António Oliveira, Técnicos do Corinthians, Corinthians x Athletico-PR e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Corinthians encaminha a chegada do volante Charles

    Corinthians acerta últimos detalhes por Charles e aguarda chegada do volante ao Brasil

    ver detalhes
  • Corinthians tenta fechar contratação de Cuellar, volante do Al Shabab; veja mais

    Corinthians negocia a contratação de volante ex-Flamengo, hoje na Arábia Saudita; saiba detalhes

    ver detalhes
  • Alex Santana recebe a camisa 80 das mãos de seu pai

    Alex Santana ganha surpresa do pai no Corinthians e dá entrevista cheia de emoção no CT

    ver detalhes
  • Fausto Vera foi apresentado no Atlético-MG nesta sexta-feira

    Fausto Vera esclarece motivo para saída do Corinthians mesmo com voto de confiança de Ramón Díaz

    ver detalhes
  • Você lembra quem vestiu a 5 do Corinthians nos últimos dez anos?

    Você lembra quem vestiu a 5 do Corinthians nos últimos dez anos? Confira os nomes!

    ver detalhes
  • Qual dupla de zagueiros do Corinthians você escalaria para enfrentar o Bahia?

    Qual dupla de zagueiros do Corinthians você escalaria para enfrentar o Bahia? Participe da enquete!

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: