Estádio do Corinthians já começa a deixar seus legados

5.6 mil visualizações 0 comentários

Por Meu Timão

Campo do futuro estádio do Corinthians

Campo do futuro estádio do Corinthians

A bola nem rolou e o estádio do Corinthians já empolga torcedores, não só do Timão, mas também dos rivais. Rogério Barnabé, corintiano, 50 anos e Fabrício Viña, 20, são-paulino, são exemplos de moradores da zona leste paulistana que veem na construção do estádio do Corinthians uma oportunidade de se realizarem profissionalmente. Isso porque a Odebrecht, empreiteira responsável pela construção do estádio, em parceria com o Senai, está oferecendo cursos gratuitos de capacitação profissional para carpinteiros, pedreiros e ajudantes de pedreiro, com a intenção de suprir a demanda de mão-de-obra.

A ideia é que os profissionais inscritos no curso possam ser contratados para trabalhar nas obras do Fielzão. As aulas começaram na última segunda-feira, no prédio da Obra Social Dom Bosco, em Itaquera.

“Construir o estádio é o sonho de todo corintiano”, afirma Barnabé, alvinegro desde os onze anos e que considera a conquista do Paulista de 77 como o momento mais marcante que o Corinthians lhe proporcionou. Logo ele que estava presente no Morumbi no histórico jogo contra a Ponte Preta, que quebrou o jejum de 22 anos, dia 13 de outubro de 1977. “Deus, minha mãe e o Corinthians são tudo para mim”, se emociona. Barnabé fazia ‘bicos’ em obras na região antes de se inscrever.

Para Fabrício, a importância do Corinthians e da Copa do Mundo explicam a satisfação do ex-desempregado em participar do projeto. “Não importo com o estádio ser do Corinthians, eles são um time grande e eu amo futebol. Construir um estádio que vai ser sede da Copa é muito gratificante”, resume.

“Fui diversas ao Itaquerão. Eu pensava que era lá que eu ia conseguir o emprego no estádio do Coringão. Daí eu vinha feliz para cá e voltava para casa de cabeça de baixa. Mas, não desisti em nenhum momento e agora tenho essa oportunidade”, comemorou Barnabé, que faz o curso de ajudante de pedreiro.

Fabrício, sem perder a esportividade, ainda brinca com a rivalidade. E acha que não tem importância perder a piada, popular entre as torcidas paulistanas, sobre a falta do estádio corintiano. “Agora teremos que aguentar eles, né? Mas ainda temos a Libertadores para tirar um sarro”.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Corinthians pretende bater o martelo sobre Jô até o final deste mês

    Corinthians e Jô tentam equacionar diferença financeira para acordo; diretoria trabalha com prazo

    ver detalhes
  • Cássio participou de uma entrevista virtual coletiva nesta quinta-feira

    Cássio reforça discurso de maior corte salarial no Corinthians para evitar demissões

    ver detalhes
  • Bruno Méndez (20), Lucas Piton (19) e Carlos Augusto (21) são considerados três dos principais ativos do Corinthians, com boa chance de venda ao exterior

    Novo Pedrinho? Corinthians tem 22 jogadores com idade para despertar interesse de clubes de fora

    ver detalhes
  • ShopTimão lança camisetas em homenagem a Cássio

    Corinthians lança camisetas em homenagem a Cássio; veja modelos e como comprar

    ver detalhes
  • Live do Meu Timão: mercado da bola no Corinthians | Chegadas e saídas

    VÍDEO: Live do Meu Timão: mercado da bola no Corinthians | Chegadas e saídas

    ver detalhes
  • Corinthians tem cerca de 75 mil associados no Fiel Torcedor

    Corinthians desmente informação sobre queda no número de sócios após manifestações

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!