Post de Philippe no fórum "Bate-Papo da Torcida" do Meu Timão

Eu gostei da ideia de Gabriel e Ralf juntos contra times mais fortes. Gabriel tem mais qualidade que o Ralf com a bola. Lembro dele na época do Botafogo, até fazia gols de fora da área.

O Corinthians joga num 4-1-4-1 que varia muito fácil para um 4-3-2-2 ou um 4-4-2 clássico, com duas linhas de quatro, não aquele 4-4-2 popular aqui no Brasil durante muito tempo, que na verdade é um 4-2-2-2. Ninguém joga assim mais, deixa muito espaço nas laterais, fica difícil pra zagueiros, volantes e laterais fazerem a cobertura.

Eu gostaria de ver um 4-1-2-3 jogando em casa, sem medo. Com todos interiores e à disposição, eu escalaria: Cássio; Fagner, Manoel (Méndez), Gil, Avelar; Urso (de primeiro volante); Vital, Pedrinho; Janderson, Everaldo e Boselli. Só pra ver como responderia. Não gosto do Urso de segundo volante. A melhor fase da carreira dele foi no Coritiba, jogando à frente da zaga.

em Bate-Papo da Torcida > Formação atual/Formação ideal?

Em resposta ao tópico:

Esse é o time que foi a campo contra o Grêmio. Defensivamente atuou muito bem, mas no futebol, equilibrio é a palavra chave. Um time que não toma muitos gols, mas pouco produz, pouco agride.

Com base em alguns comentários dos nossos amigos aqui do fórum e pela futebol apresentado por Clayson, Sornoza e Urso, poderiamos entrar com uma formação mais ofensiva contra os times mais fracos, que são nossos maiores percalços:

Lembrando que não acho o Matheus Jesus um craque, acho ele até muito disperso em certos momentos, mas não tenho duvidas que seja o nosso melhor finalizador e seria importante na chegada como homem surpresa de segundo volante e para chutes a longa distância.

Outra formação que poderia ser usada contra times mais fortes e agudos, como um Flamengo por exemplo, seria uma com Ralf e Gabriel.

Dois primeiros volantes, seu retranqueiro! Calma eu explico; Nossa maior deficiencia e onde tomamos mais gols, são por jogadas oriundas das laterais. Com Ralf e Gabriel ajudando na cobertura, teríamos um time com Vital, Pedrinho centralizado e Janderson, sem tantas obrigações defensivas.

Um grande problema no entanto seria a transição da defesa ao meio campo, pois precisaria daquele homem da saída de bola. Talvez para atacar, o Gabriel faria bem esse papel e por instantes seria esse Segundo volante, mas sua função primaria seria de marcação.

Enfim, me agrada mais a formação com o Matheus Jesus, pois não modificaria tanto a forma de jogar e só seriam modificadas peças que não estão rendendo.

Conhecendo o Carille isso é apenas utopia, pois na quinta já podemos esperar por Ramiro e Jadson como substitutos de Sornoza e Pedrinho.

Responder ao post do Philippe

Réplicas desse post

Avatar de Leonardo

Por Leonardo que tem 2768 posts no fórum
em 07/10/2019 às 21:56

No jogo Contra o São Paulo na semi de 2018 todo mundo e até você reclamou de Gabriel e Ralf juntos.

Avatar de rafael

Por rafael que tem 155 posts no fórum
em 07/10/2019 às 23:26

Com Ralf e Gabriel a saída de bola vai passar mais p laterais do campo e no caso do lado esquerdo c o avelar não vai funcionar, na minha opiniao não funcionaria bem.

Avatar de André

Por André que tem 609 posts no fórum
em 08/10/2019 às 12:48

Fiz um comentário tempos atrás escalando Gabriel e Ralf juntos, tomei uma #[email protected]% da de negativadas! Vai entender! Acho que os dois juntos seria uma ótima!