Post de Adiel no fórum "Análise dos jogos" do Meu Timão

Rapaz tu num sabe de nada. O time claramente melhorando e você procurando chifres em cabeça de cavalo

em Análise dos jogos > Análise tática do jogo Coritiba e Corinthians: até que ponto houve...

Em resposta ao tópico:

O jogo de hoje expôs falhas táticas graves no time, que talvez possa explicar certas ocasiões de falhas defensivas do time. O Corinthians poderia ter jogado melhor, poderia ter mantido o ritmo no segundo tempo, mas a falta dessa pegada quase nos custou a vitória. Vágner Mancini alega que o time decaiu no segundo tempo pelo desgaste do último jogo contra o Grêmio, mas era possível ter realizado substituições rapidamente sem perder a agressividade do primeiro tempo.

Apesar do Coritiba estar na posição em que está, temos que levar em conta que enfrentamos um time que possui o líder em assistências (Giovanni Augusto), o jogador que perdeu mais chances claras de gol (Robson – cito isso pra mostrar que o Coritiba cria perigos de gol), o terceiro melhor desarmador do campeonato (Jonathan) e o melhor defensor que corta ataques (Sabino). E por algum motivo sacaram Matheus Galdezani do time.

Esses mapas são do primeiro tempo. Como vocês podem ver no mapa de posicionamento, há um buraco enorme na zona defensiva, fortalecendo demais para Luan e Fagner. E os mapas de calor também são do primeiro tempo - observem que Fábio Santos foi muito incisivo no meio de campo, se infiltrando na Zona 14. Bruno Méndez foi impecável: ele foi o principal articulador de jogadas depois de Luan e Fábio Santos, e foi muito participativo com Gabriel e principalmente Roni – sim, Bruno Méndez também virou meia-esquerda alternando de posição com ele e com Xavier. Lucas Piton fez bem o papel até certo ponto. E Luan jogou o fino da bola novamente: como meia-atacante, foi o principal criador de jogadas e quem deu mais passes de perigo a gol.

A falha do Coritiba foi jogar num 4-3-3 aberto com Giovanni Augusto de centroavante: uma estratégia absurda considerando a capacidade defensiva de Bruno Méndez e Gil. No segundo tempo eles corrigiram isso: com a entrada de Mattheus, Brayan Lucumí e mais tarde Matheus Galdezani, o time mudou para um 4-2-3-1, anulando Gabriel e Xavier e com isso chegando mais ao ataque... porém falharam ao colocar Giovanni Augusto de ponta-esquerda, sendo que a função real dele é de meia-central ou meia-atacante estilo Luan, do mesmo modo como jogaram contra o Palmeiras! E por isso não teve incisão de bons passes do Coritiba.

Os mapas de chutes acima provam o que foi dito antes: no primeiro tempo (mapa acima), só o Corinthians atacava, e no segundo tempo (mapa abaixo), com as substituições do Coritiba, foram eles que atacaram mais. Tanto foi assim que o Coritiba passou a atacar bem mais pelo meio devido a neutralização de Gabriel e Xavier, e quem perdeu mais passes foram Luan e Jô com 3 cada (Jô perdeu as bolas no meio-campo).

CONCLUSÃO

No primeiro tempo o Corinthians foi massacrante, no segundo tempo não. E repito que era possível realizar alterações sem perder a agressividade: fomos engolidos por ataques constantes no meio num time que possui péssima recomposição defensiva, e isso é grave. Deixamos passar muitas bolas na lateral, o que nos fez sentir falta do Ramiro pelo lado direito, de onde saiu mais ataques com Giovanni Augusto. Devo parabenizar Everaldo: quando entrou no segundo tempo, foi ele quem conseguiu, por várias vezes, cobrir tanto Fábio Santos quando Fagner defensivamente, coisa que não fazia nos outros jogos - teve um dado momento em que, num lateral adversário, Everaldo cobrou Fagner ou Roni para marcar se não me engano o lateral esquerdo deles - o próprio Everaldo não podia porque estava ocupado com outro jogador -, e como não marcou, o time deixou passar e eles criaram certo perigo. E dos 5 passes que ele deu, ele não errou nenhum - 3 no meio-campo defensivo e 2 em ataque, tudo no lado esquerdo.

Houve evolução em pensamento ofensivo, mas não em pressão defensiva. E isso expõe um lado frágil do Corinthians, coisa que Mancini precisa corrigir logo, porque é muito grave. Fora isso, tivemos excelentes participações em campo . Piton jogou muito bem, mas precisa melhorar a pontaria, por isso eu disse que ele jogou bem “até certo ponto”. A pior atitude de um time é relaxar ofensivamente achando que o jogo está ganho, principalmente quando o time possui falhas de marcação. Ofensivamente melhorarmos demais, mas os volantes precisam melhorar a capacidade de pressão do adversário: só falta isso para sermos um bom time novamente.

VAI CORINTHIANS!

Responder ao post do Adiel

Réplicas desse post

Avatar de Pedro

Por Pedro que tem 80 posts no fórum
em 26/11/2020 às 09:27

Concordo plenamente. O cara falou, falou e só falou besteira.

A evolução é nitida. Trabalho do Mancini é excelente. Fomos competitivos e jogamos de igual para igual todos os jogos com ele. Apenas contra o Flamengo fomos muito mal.

Se o Mancini estivesse desde de o início, teríamos pelo menos 36 pontos e estaríamos brigando na parte de cima da tabela...

Avatar de luiz

Por luiz que tem 3326 posts no fórum
em 26/11/2020 às 09:41

Concordo com você. Só a questão do Flamengo o jogo foi atípico demais o Flamengo chutou pouco pra fazer 5 gols e o Corinthians poderia ter feito mais uns 2.

O placar não é muito compatível com o que foi o jogo.

Mas estou satisfeito com o trabalho do Mancini até aqui.

Muito melhor que TN e Cuei

Avatar de Atila

Por Atila que tem 99 posts no fórum
em 26/11/2020 às 10:22

Time melhorando mesmo.

x