Post de Cayo no fórum "Bate-Papo da Torcida" do Meu Timão

Aí eu te pergunto: quantos corinthianos sabem dessa história?

O Rincón disse em uma entevista ao Benja, que ele se sentia triste porque o Corinthians não se lembrava mais dele após sua aposentadoria.

Essa fala do Rincón é, infelizmente, a descrição de um fato. A maioria dos grandes jogadores que vestiram nossa camisa jamais são lembrados pelo clube.

Isso para mim é um absurdo, pois revela que quem administra o Corinthians pouco se importa com a nossa história e com os grandes jogadores que já vestiram a nossa camisa.

em Bate-Papo da Torcida > Teleco e seu amor pelo Corinthians - 1937

Em resposta ao tópico:

Mais um pouquinho da história do nosso Coringão e seus jogadores :)

São Paulo,

14 de Novembro, 1937

Neste dia iríamos jogar contra o Palestra (Hoje Palmeiras), era a antepenúltima rodada do Estadual. Para o Corinthians, só a vitória interessava. Uma 'vitóriazinha' e já seríamos praticamente campeões, do Paulistão de 1937.

Teleco, apesar de ter acompanhado a equipe do Timão, já estava descartado da partida, devido a uma luxação no braço e por causa das dores, ele não poderia jogar. O jogador Zuza, que era seu reserva imediato, quando ficou sabendo que teria que substituir Teleco, desmaiou.

Teleco, amava tanto o Corinthians, que decidiu ir para o jogo mesmo sem condições. Ele foi para o campo com uma camisa do uniforme de mangas longas para esconder uma tala feita de bambu, que estava sustentando o seu braço machucado. É fiel, nossa história de raça, amor e sofrimento vem das antigas. Era no amor e na raça, na RAÇA!

Aos 20 minutos do primeiro tempo, o heróico Teleco marcou, de cabeça, o gol que praticamente garantiu o título para o Timão.

Teleco jogou no Corinthians de 1934 à 1944, foram 250 jogos e 256 gols marcados. Foi o artilheiro do Estadual vestindo a camisa do CORINTHIANS por 5 anos e é o jogador com a melhor média de gols por partida, não sendo superado nem por Pelé. (Teleco tinha uma média de 1,028 gol por jogo e Pelé 0,93 gol por jogo). Aqui é Corinthians!

Lendo essas histórias de nossos jogadores do passado, a gente percebe que os caras amavam o Corinthians, jogavam por amor ao Clube, respeitavam nossa camisa.

E hoje? Bom, hoje, deixa pra lá...

Vai, Corinthians! (:

Responder ao post do Cayo

Réplicas desse post

Avatar de Flávia

Por Flávia que tem 16477 posts no fórum
em 23/02/2021 às 06:35

É verdade isso, é uma verdade triste. Como ninguém sabia o que esse cara fez pra ir para o jogo, sendo que nem condições tinha? O outro desmaiou por ter a responsabilidade de entrar no lugar dele. Encontro muito mais coisas sobre o CORINTHIANS fora das redes sociais e site do próprio Clube. E isso é triste.

Avatar de Gabriel

Por Gabriel que tem 3128 posts no fórum
em 23/02/2021 às 08:47

Parece que o Corinthians desvaloriza alguns ídolos o departamento cultural deveria agir em mostrar essas histórias

1coisa contrata a flavia

Avatar de Gabriel

Por Gabriel que tem 1983 posts no fórum
em 23/02/2021 às 09:58

Infelizmente as instituições acabam transmitindo a imagem do seu representante/diretor. Na visão pessoal do Andrés Sanchez - e o sentimento de muitos torcedores - a Arena Corinthians é o nosso único estádio, era como ele mesmo diz 'a pedra que faltava para os 'antis' pararem de zoar', veja que pensamento minúsculo, ridículo e sem conhecimento da própria história.

O presidente do clube como representante da instituição teve a capacidade de dizer isso em pleno anúncio dos NRs, ou seja, um atestado de menosprezo com a HISTÓRIA do clube. A Arena Neo Química é apenas mais um dos nossos estádios ao longo da história e o segundo estádio do nosso patrimônio, porém repito os dirigentes menosprezam a história do clube.

x