Post de Bira no fórum "Off topic" do Meu Timão

Fácil falar quero ver fazer. O Fabricio Oya, craque que pode no futuro valer milhões, 40% de uma transação de 50 mi wagner ribeiro só firma contrato de tiver uma parte. A Base vai ficar sem ninguém afinal que menino não tem empresário?

em Off topic > Citadini para Presidente, base 100% Corinthians!

Em resposta ao tópico:

TEXTO DE ALBERTO HELENA JR.

Estava ouvindo o Roque Citadini, um dos tantos candidatos à presidência do Corinthians, na Jovem Pan do meu querido Wanderley Nogueira. E, como sempre, me diverti com suas tiradas inteligentes. Fazia falta o Citadini na cena do futebol paulista, tão empertigado e vazio, quando não, safado.

Não sei se daria bom presidente. Mas, pelo quadro que se apresenta em Itaquera (ou ainda será no histórico Parque São Jorge? ), não creio que seria pior do que os demais pretendentes ao trono alvinegro.

Um deles, por exemplo, empresário de sucesso, dono da Kalunga, confessou na mesma Jovem Pan outro dia que seu irmão tinha obtido os direitos do garoto Malcom, recém-promovido ao time titular, como ressarcimento de empréstimo feito por ele ao Corinthians. O mesmo cidadão que perambula pela Europa, Malcom e mais quatro outros meninos da base a tiracolo, em busca de um porto seguro para a rapaziada.

Esse tipo de promiscuidade, a meu ver, é absolutamente deletério para qualquer clube de futebol, embora seja cada vez mais frequente.

Ainda outro dia, o recém-eleito presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, por razões semelhantes, foi obrigado a expulsar de Cotia o seu antecessor Juvenal Juvêncio, sua própria cria e aliado da véspera, diga-se.

Sem tocar nesse assunto tão melindroso, Citadini, contudo, foi direto ao assunto: se eleito, a primeira medida que adotará será a de baixar uma regra rígida – só fica nas categorias de base o jogador cujos direitos pertençam 100 por cento ao clube.

Afinal, esse é o sentido de se investir fortunas em toda aquela parafernália dos centros de treinamentos de base: revelar jogadores para o clube, não para os eventuais investidores. Seja para aproveitá-los no time de cima, seja para negociá-los com outros clubes.

Nisso, estou 100 por cento com o Citadini.

Responder ao post do Bira

Réplicas desse post

Avatar de renee

Por renee que tem 552 posts no fórum
em 16/12/2014 às 10:41

Implementar isso agora seria muito difícil, por que boa parte, se não quase todos garotos tem passe ligado a empresa ou com agentes, mas deveria valer como obrigação ter no mínimo 40% a parti do ano que vem e nos anos seguintes ir aumentando essa porcentagem.

Avatar de Robson

Por Robson que tem 29704 posts no fórum
em 16/12/2014 às 11:57

A FIFA já deu a nota, jogador que tem passe fatiado não poderá jogar, se não for agora vai ser depois quando a lei entrar em vigência

Avatar de João

Por João que tem 4481 posts no fórum
em 16/12/2014 às 13:08

Ai vai entrar o sistema de captação. Buscar jogadores com 8-10 anos nas periferias e pequenos centros. Levar para o clube e fazer um contrato ali mesmo, clube-pai-atleta. Vamos ficar 8 anos sem revelar ninguém, oras estamos a 5... Não faz mal esperar um pouco mais. Lembrando que logo vem a lei da Fifa e acaba com isso de vez. Começar agora é já dar um passo gigantesco para o futuro.