Post de Gabriel no fórum "Bate-Papo da Torcida" do Meu Timão

Em um ano tão simbólico pelo aniversário de 40 anos do emblemático título paulista de 1977, o Corinthians não poderia homenagear melhor aqueles que “tiraram dos olhos do povo as lágrimas da humilhação” há quatro décadas. Jogadores, técnico e, principalmente, a Fiel Torcida jogaram juntos, em harmonia, culminando no surpreendente título do Paulistão Itaipava 2017 e no improvável título do Brasileirão desse ano.

Após ser taxado como “Quarta Força” e faturar o caneco estadual, mesmo com investimentos menores do que seus maiores rivais e com um técnico recém-promovido, o Corinthians iniciou o Campeonato Brasileiro sob desconfiança e com sua capacidade questionada, dada a dificuldade do torneio.

Na primeira rodada, um fraco empate contra a Chapecoense, mas, à partir daí, Carille e seus comandados arrancaram, de forma invicta e incisiva rumo ao título do primeiro turno, com um futebol extremamente cirúrgico e uma defesa sólida e treinada, que não dava chance aos adversários, que quase não errava, batendo o até então temido Grêmio na Arena rival, vencendo seus três maiores rivais e tornando-se ainda mais letal fora de seus domínios. A equipe do “estagiário” terminou o primeiro turno de forma invicta, chegando à segunda maior sequência invicta do clube em 107 anos de história e sob aplausos da Fiel, que, àquela altura, já fazia as contas por um eventual heptacampeonato brasileiro no final da temporada.

A “lua de mel” do Timão com o Campeonato Brasileiro não foi perfeita, pois o time, em um natural processo de oscilação no segundo turno, perdeu jogos e pontos valiosos, com um desempenho abaixo do apresentado ao decorrer da temporada e chegou à despertar fortes doses de receio em seus torcedores, como nas derrotas para Santos, Bahia e Ponte Preta, até mais um divisor de águas na temporada.

O rival Palmeiras, em ascensão, era visto cada vez mais de perto pelo retrovisor alvinegro, que derrapava de forma preocupante, mesmo sem largar a ponta, alcançada ainda na quinta rodada. Quis o destino que ambos se enfrentassem na reta final do torneio, justamente no ano do Centenário do confronto.

Mais uma vez chegando como desacreditado por, pelo menos, 77% da imprensa, o Corinthians abriu a sua casa para surpreendentes e surreais 32 mil fiéis que, em uma demonstração única de amor e apoio, deixou claro que, pra passar por cima do Corinthians no dérbi, o rival teria que suar sangue e enfrentar um exército de guerreiros trajados em preto e branco. No dia seguinte, “com sangue nos olhos” e jogando “o jogo da vida”, o Timão bateu o badalado rival por 3 a 2, convincente e sob os olhares e vozes de 46 mil loucos, recuperou a moral e deslanchou novamente rumo ao maior objetivo da temporada. Nos jogos seguintes, jogadores criticados e muito questionados ao longo do ano, como Giovanni Augusto e Kazim, marcaram em duas vitórias consecutivas por 1 a 0 e deixaram o Timão com nove dedos na taça.

Podendo ser campeão, o Corinthians sofreu um gol do Fluminense no primeiro minuto de jogo, mas, como não havia acontecido em nenhum jogo do Brasileirão, virou a partida com raça, atitude e dois gols fulminantes do artilheiro e antes “apedrejado” Jô e, com um gol de Jadson, já no fim do jogo, oficializou a Proclamação da República Popular do Corinthians, dando início à festa de 30 milhões de loucos do bando, espalhados pelo Brasil e pelo mundo. O Corinthians é, finalmente e de fato, campeão brasileiro de 2017!

Como em 1977, um elenco julgado como limitado, questionado e apedrejado lutou contra tudo e contra todos os que não acreditavam, calou bocas e triunfou ao final. Nunca foi fácil e nunca será! O título brasileiro conquistado pelo Corinthians estará “eternamente dentro dos nossos corações”, mas deixando claro que “teu passado é uma bandeira e teu presente é uma lição”, como em 1977. Como em 2017! “És do Brasil o clube mais brasileiro”, sem fax e canetadas.

“O bando de loucos pirou de vez! O Corinthians quebra marcas e pinta o sete!”

Parabéns, Corinthians! Heptacampeão Brasileiro!

Gabriel Salvati

em Bate-Papo da Torcida > De fato, o clube mais brasileiro

Responder ao post do Gabriel

Veja mais tópicos do fórum do Meu Timão

  • Tópico popular
    Avatar de Marcos Paulo Kenji

    Chega a ser ridículo!

    Última resposta 2 minutos por SCCP que tem 1.040 posts no fórum

    10respostas

    acessar o tópico
  • Tópico Lendário
    Avatar de Victor Augusto Ventura Fonseca

    Vou escrever sem papas na língua - Jadson e Ralf

    Última resposta 4 minutos por Savio Amaral Lajes Protendidas que tem 13 posts no fórum

    60respostas

    acessar o tópico
  • Avatar de Jean Luiz

    Ivan

    Última resposta 4 minutos por Renato Jesus que tem 2.759 posts no fórum

    13respostas

    acessar o tópico
  • Tópico Épico
    Avatar de Philippe Dutra

    A tal lista B!

    Última resposta 7 minutos por Pizza_Eh_Deiz Pizza_Eh_Deiz que tem 1.633 posts no fórum

    21respostas

    acessar o tópico
  • Avatar de Caio Rodrigues

    Pedrinho e Luan

    Última resposta 7 minutos por Sebastião Cunha que tem 412 posts no fórum

    4respostas

    acessar o tópico
  • Tópico popular
    Avatar de Carlos Alberto

    Pedrinho aparecendo bastante na área na Seleção

    Última resposta 8 minutos por Ednaldo_pereira da silva que tem 17 posts no fórum

    12respostas

    acessar o tópico
  • Tópico popular
    Avatar de Ricardo Costa dos Santos

    Nosso camisa 10

    Última resposta 9 minutos por Lukaa Garcias que tem 3.944 posts no fórum

    16respostas

    acessar o tópico
  • Avatar de Jay Saitou

    Nossa, se fizessem isso no Corinthians!

    Última resposta 10 minutos por Beto SCCP que tem 24.157 posts no fórum

    5respostas

    acessar o tópico
  • Avatar de Fabio Luiz Frambach

    O observador!

    Última resposta 10 minutos por Daniel Ferreira que tem 597 posts no fórum

    6respostas

    acessar o tópico
  • Tópico Lendário
    Avatar de EMERSON DA SILVA PEREIRA

    Martinelli

    Última resposta 11 minutos por Sérgio Libanori que tem 3.968 posts no fórum

    91respostas

    acessar o tópico