Gabriel
Gabriel

79 anos , de Campinas, Sao Paulo

Gabriel Bacic

Torcedor do site número: 291.224, cadastrado desde 14/02/2013

Aqui é Corinthians

male

Atividade no Meu Timão

Ranking do Fórum

Faltam 17 posts para o Gabriel entrar no ranking do Fórum

Ver Ranking

Ranking de comentários

Faltam 50 comentários para o Gabriel entrar no ranking

Ver Ranking

0 Comentários

3 Posts

100% de aprovação

2 Tópicos

1.035 Visualizações

Última atividade no site em 04/07/2018 às 15h14

Atividades do Gabriel no Meu Timão

Última interação no site em 05/06/2018 às 07h17

  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Vamos Ter Consciência Na Hora de Criticar"

    há 2 anos

    A fase do Corinthians não é lá das melhores, mas analisemos o contexto da situação.
    O Corinthians do Carille já não estava lá tão bem assim. Ia mal na maioria dos jogos, mas o saldo que o treinador deixa acaba sendo enganador pelo fato do time ter crescido nos momentos decisivos. Hoje, o time de Loss, continua obtendo os mesmos resultados negativos dos jogos do Corinthians do Carille, mas ainda não enfrentou nenhum jogo decisivo para vencer e maquiar as más atuações nas restantes partidas.
    Antes de analisarmos as derrotas de Loss, vamos olhar a situação geral do clube.

    1- Departamento Médico lotado, com Romero, Renê Junior, Ralf, Clayson, Leo Santos e, agora, Jadson. O que acaba enfraquecendo o banco de reservas e o time titular, além de atrapalhar no sistema de rodízio para poupar os jogadores.

    2- Perda de 2 grandes líderes: Hoje, os maiores líderes do time titular, segundo os próprios jogadores, são Cássio, Fagner e Balbuena. Pois bem, o Corinthians está sem Cássio e Fagner, que fazem parte dos convocados para a Seleção Brasileira.

    3- Perda de experiência: Além de 2 grandes líderes, Cássio e Fagner são muito experientes, o que poderia ser um fator decisivo nas partidas dificílimas contra o Internacional, no beira-rio e contra o Flamengo, num Maracanã lotado. No caso do Fagner, seu substituto é o Mantuan, um garoto inexperiente que está improvisado na posição mais difícil de se jogar futebol profissionalmente. Foi exatamente por sua falta de experiência, que o Corinthians perdeu para o Inter, por exemplo.

    4- Perda do professor: Acima de todos estes problemas, o Corinthians ainda possui um ainda maior, a saída de Carille, um técnico que possuía o elenco em mãos e conduzia a equipe. Apesar do Loss ter sido seu auxiliar, sabemos que não é a mesma coisa.

    5- Jogos difíceis no meio de toda essa situação conturbada: Além de todos os problemas listados acima, o Corinthians ainda teve a infelicidade de ter pela frente 2 jogos super difíceis, contra o forte time do Internacional, em Porto Alegre, onde eles praticamente não tomam gol e este ano parecem imbatíveis. Além disso, mesmo após a vitória em cima do América, que poderia fazer o time dar uma respirada, já havia outra pedreira pela frente. Confronto contra o líder Flamengo, que toma pouquíssimos gols e é quase imbatível em casa, onde exatamente enfrentou o Corinthians, com 55 mil torcedores presentes.
    Fica, então a pergunta. Será mesmo que o Corinthians obteria resultados diferentes com o Carille como técnico diante de toda essa situação? Além disso, mesmo que o protesto seja pela maneira como o time perdeu as partidas contra o Internacional e o Flamengo (jogando de forma covarde), devemos lembrar que o Corinthians do Carille também perdeu uma partida em que jogou da mesma forma, contra o Atlético MG, no horto.


    Bom, acima de toda a análise fria, ainda cabe uma superstição.
    Nos últimos 10 anos vitoriosos do Corinthians, sua história se assimila muito com um filme emocionante de Hollywood. O time fica por baixo por um tempo, ninguém da mais nada para ele, e, de repente, a equipe da a volta por cima, quando ninguém mais esperava.
    Sim, parecia que perderíamos o título brasileiro ano passado. Sim, parecia que não ganharíamos o campeonato paulista esse ano. Sim, parecia que havíamos jogado o ano promissor de 2015 no lixo, após sermos eliminados de tudo e começarmos mal o campeonato brasileiro. Entretanto, demos a volta por cima em todas essas situações e alcançamos a glória.
    Quem sabe não estamos apenas na fase deste longo filme em que tudo está dando errado, mas, após a parada da Copa, não podemos nos reerguer e dar a volta por cima? Quem sabe? Apenas nos resta esperar. O que não podemos é desistir do time e já achar que o Osmar Loss não presta.

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Mercado da bola, no tópico "Por que estão chorando tanto com a contratação do Sheik?"

    há 2 anos

    Ele só vai encerrar a carreira aqui, vai ser reserva, do jeito que falam parece que ele vai ser o substituto do Jô. Além disso, deve jogar apenas o Campeonato Paulista. Então qual o motivo de tanto ódio assim? O cara é ídolo, escolheu o Corinthians pra aposentar, porque é o clube que ele mais ama, mesmo tendo sido flamenguista roxo antes de chegar em 2011. Aí vocês recebem o cara desse jeito? Com repúdio? Além de ser desnecessário, é muita ingratidão.

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Romero não fala com a imprensa brasileira, você sabe o motivo?"

    há 2 anos

    'Ajuda na marcação, um dos maiores roubadores de bola, rápido, se mata em campo, puxa contra-ataque, da assistências, artilheiro da Arena Corinthians, hoje se tornou um ótimo driblador, participou de quase todos os gols que o Corinthians fez com assistências do Arana, continua jogando muito como ponta mesmo na direita etc etc etc... Mas é limitado!'

    Desculpa, mas limitado é quem só sabe fazer uma ou duas coisas direito, não 30 como o Romero faz

    detalhes do post
`