Múcio

52 anos , de Pindamonhangaba

Múcio Rodolfo Neto

Torcedor do site número: 123.563, cadastrado desde 16/08/2012

Aqui é Corinthians

male

Estatísticas no Meu Timão

Última atividade no site em 30/04/2016 às 20h27

Ranking de comentários

Faltam 36 comentários para o Múcio entrar no Ranking

Ver Ranking

14 Comentários

100% de aprovação

0 Posts

0 Tópicos

Atividades do Múcio no Meu Timão

Última interação no site em 10/04/2016 às 21h59

  • Múcio

    Múcio comentou no post: "[Walter Falceta] O menino: uma vez para nunca esquecer"

    há 2 anos

    Acho que todo corinthiano se lembra do primeiro dia em que viu o grande amor da vida pessoalmente. Eu fico aqui imaginando os olhos do Jacó brilhando de felicidade pelo "simples" fato de se encontrar com o Corinthians pela primeira vez. E da gratidão que ele devota a você, camarada Walter! E aproveito para lembrar de um projeto (não sei bem quem desenvolve, mas sei que existe) de um grupo que leva crianças carentes para conhecer o Parque São Jorge de depois para assistir a um jogo do Timão. O pessoal envolvido neste projeto merece os aplausos de quem acredita num Corinthians pautado na inclusão.

    detalhes do comentário
  • Múcio

    Múcio comentou no post: "[Walter Falceta] Ainda falta Corinthians a este Corinthians"

    há 2 anos

    O que irritou foi aquele ar de "este jogo não tem importância alguma" transparecida no fato de perdermos quase todas as divididas e de chegarmos sempre depois na jogada. O Corinthians poderia ter se aproveitado do desespero do adversário e deixado-o praticamente desclassificado, mas... Quanto à queda do tabu, creio que seja trágico, mas nem tanto, afinal o tal tabu só dizia respeito aos jogos disputados na nossa antiga casa. Um resultado apropriado para deixar a gente p. Da vida, mas que também não deve ser usado para execrar um time que está sem formação e que ainda pode evoluir. Que o jogo de hoje sirva de alerta.

    detalhes do comentário
  • Múcio

    Múcio comentou na notícia: "Com ídolo Wladimir, grupo de corinthianos se reúne em movimento 'Canto da Democracia'"

    há 2 anos

    1- "Impitiman" está previsto na Constituição. Desde que haja bases legais para tal... "Impitiman" sem crime de responsabilidade é golpe! Não adianta tentar dar disfarçar. "Impitimar" um governante por bancar o Robinho e ignora as dezenas de governadores que fizeram o mesmo (o Erasmo Dias da Sacristia pedalou cinco vezes mais) é atestar a própria seletividade. 2- O Corinthians nasceu para ser a voz das massas populares. Era o clube dos carroceiros. Diferente daqueles que representavam os aristocratas. A tentativa de golpe representa um atentado contra a vontade popular, vontade que não pode ser expresso por pesquisas forjadas pelos ibopes da vida.

    detalhes do comentário
  • Múcio

    Múcio comentou na notícia: "Com ídolo Wladimir, grupo de corinthianos se reúne em movimento 'Canto da Democracia'"

    há 2 anos

    Infelizmente não pude estar ai junto com esta turma que levantou a bandeira da legalidade se mostrando indisposta a aceitar qualquer ação golpista. Não se trata de defender um governo corrupto (condição ainda não provada apesar do falatório), mas de defender que a vontade popular expressa em 2014 seja respeitada e que a própria Constituição seja também respeitada. Quanto ao Wladimir mostra mais uma vez que é grande também fora dos gramados. Ora ele não emprestaria o seu nome, o seu prestígio se o movimento de agora não tivesse alguma relação com o movimento que ele ajudou a construir entre 1981 e 1985.

    detalhes do comentário
  • Múcio

    Múcio comentou no post: "[Walter Falceta] Corinthians: minha primeira seleção"

    há 2 anos

    Pra mim o Corinthians está acima da seleção brasileira. E creio que para 99% dos torcedores. Houve um tempo em que eu torci pela canarinho. Em 1978 fiquei revoltado com a eliminação da seleção, creditando a tragédia ao corpo mole feito pela seleção peruana diante da Argentina. E segui acreditando que a seleção era a pátria de chuteiras. Até que me deparei com uma tremenda injustiça: o mestre Telê desprezou o genial Wladimir que estava "comendo a bola" naquele momento. E foi por desagravo ao nosso maior lateral esquerdo de todos os tempos que deixei de torcer. E só voltei a torcer em 1994 naqueles 15 minutos em que o Viola esteve em campo.

    detalhes do comentário
  • Múcio

    Múcio comentou no post: "[Walter Falceta] O juiz tendencioso: tradição da Copa Libertadores de América"

    há 3 anos

    Irão dizer que é vitimismo, mi-mi-mi mas... É fato sintomático que nessa competição o Corinthians é sintomaticamente prejudicado, para não usar a expressão roubado. Dizem que não sabemos disputar tal competição, que nossos jogadores se perdem pelos nervos. Só que... A metade dos nossos jogadores expulsos ao longo de todas as participações no torneio não seria expulsa se o clube tivesse um pouquinho mais de força nos bastidores. Eu se fosse dirigente do Corinthians não me responsabilizaria pela integridade física dos árbitros que viessem apitar os jogos do Timão. Um cartola como o Trindade faz uma baita de uma falta nessas horas.

    detalhes do comentário
  • Múcio

    Múcio comentou no post: "[Walter Falceta] A verdade sobre os campeões do fax"

    há 3 anos

    Pois é Walter, o mais correto teria sido equiparar a antiga Taça Brasil a atual Copa do Brasil afinal o formato de disputa é o mesmo. Alegar que na época era o principal torneio do país, pra mim não procede. Na Inglaterra o campeonato local começou anos depois da Copa da Inglaterra. Creio que os campeões da Copa antes do primeiro inglês não são considerados como campeões ingleses. Lá, e creio que em outros países há a distinção entre campeonato e copa. E olha só: entre tantas fusões, confusões, esqueceram o Grêmio Maringá que nos anos 60 ganhou um torneio de campeões promovido pela extinta CBD.

    detalhes do comentário
  • Múcio

    Múcio comentou no post: "[Walter Falceta] Conheça Tuffy, nosso primeiro super goleiro"

    há 3 anos

    Pois é. Walter conforme já foi dito por aí, a história de Tuffy seria um enredo para um filme sensacional. E nem seria necessário inventar coisas para tornar a história interessante, ou seja, seria um filme sem adaptações. Aproveito a ocasião para parabenizar-lhe pela iniciativa de proporcionar às novas gerações de corinthianos um conhecimento ainda maior do time ao qual dedicam sua paixão. Tuffy é mais um entre tantos exemplos de que a história do Corinthians é vasta e maravilhosa. É bom saber que já num passado distante, contamos com jogadores de personalidade forte, com profunda consciência social e que não se curvavam aos donos do poder.

    detalhes do comentário
  • Múcio

    Múcio comentou no post: "[Walter Falceta] Segredos atrás de uma câmera fotográfica"

    há 3 anos

    Bem que o Daniel poderia pegar emprestado aquela máquina do tempo, viajar ao passado com seu equipamento e registrar momentos antológicos da nossa saga, como por exemplo: o Neco tirando a cita para aplicar um corretivo no juiz venal; o Luizinho sentando na bola diante do atordoando defensor palestrino; o Mário se recusando a mandar a pelota para o fundo do barbante após uma sequência de dribles num adversário qualquer.
    Muito bacana a entrevista, permitiu nos recordar momentos agradáveis como a virada sobre o time do chiqueiro (o jogo do Adãozinho) e o gol do grande Tupã; e momentos desagradáveis - maldito Alício!

    detalhes do comentário
  • Múcio

    Múcio comentou no post: "20 pequenas tarefas para pais e mães corinthianos"

    há 3 anos

    Só um adendo ao item 4, camarada Walter, o Corinthians conquistou o seu primeiro título já na sua segunda disputa de campeonato, pois até 1913 limitou-se apenas a realizar jogos varzeanos. Falando de nossas origens, gosto sempre de frisar que fomos desafiar justamente um dos melhores times que havia na época. Prova da nossa ousadia e de que jamais fugimos das dificuldades e de grandes desafios. E se os nossos meninos se importam com referências estrangeiras, é fundamental contar as palavras que Vitório Pozzo dedicou ao Corinthians já em 1914!

    detalhes do comentário
`