A hegemonia ameaçada: uma nova era do futebol nas Américas?

Fórum do Corinthians
Tópico Lendário Entenda as regras

Igor #2.764 @depaula.igor em 05/11/2015 às 15:00

Boa tarde, bando de loucos!

Queria levantar alguns pontos para pensarmos.

Leia, por favor!

Com o S.C.C.P muito próximo de ser campeão do Campeonato Brasileiro pela 6ª vez, o Timão está mais ainda consolidado como principal potência do futebol brasileiro. Com a Arena Corinthians aumentando a capacidade e com o BID, aumento das cotas televisivas, aumento do FT, contratos milionários com patrocinadores fortes e uma torcida gigantesca que compra e valoriza a marca do clube, o Corinthians tem TUDO para encerrar essa década como o principal clube fora da Europa. Parece exagero, mas, acreditem, não é.

O Brasil é o principal país da América Latina com o mercado consumidor mais promissor, atrativo para investimentos de ordem externos. Mesmo em meio à empecilhos como: a má gestão da política e do futebol brasileiro, o menor peso do real em detrimento do dólar e o euro, além de algumas incongruências em nossas categorias de base e no FT, o potencial da marca pode forçar uma inércia inevitável e afirmar uma certa projeção jamais vista do S.C.C.P em escala continental e até global.

Entretanto, tal possibilidade de hegemonia ameaça a antiga 'soberania' da dupla argentina: CABJ e CARP. Sabemos da força política que esses clubes têm com a CONMEBOL, através das ligações desta com a AFA. Talvez seja por isso que a CONMEBOL não tenha punido o Boca Juniors como deveria depois do escândalo na Libertadores deste ano, justamente contra o River, e os ajudado em 2013, supostamente nos punindo pelo ocorrido em Oruro - BOL.

Em contrapartida, tivemos neste ano, uma certa pressão do Corinthians para com a CONMEBOL em relação à premiação e a especulação da Liga dos Campeões das Américas. Seria coincidência Boca e River (justo eles?) terem dito que o Corinthians estava 'sabotando a Libertadores 2016'? Penso que tal burburinho tenha servido como estratégia para o que esteja começando a acontecer: a aproximação e articulação do S.C.C.P com mercados futebolísticos externos em ascensão, como nos EUA, por exemplo.

A Flórida Cup, pode ser um primeiro passo importante. Primeiro para afirmar a marca do Corinthians nos EUA (principal mercado consumidor das Américas), e, segundo, aos poucos, ir a médio prazo, desenvolvendo os embriões da Liga dos Campeões das Américas, incluindo as equipes da MLS, implodindo, deste modo, a CONMEBOL e a varzeana Copa Libertadores. Para isto, seria importante o Corinthians induzir outros clubes com potencial mercadológico (Flamengo, Palmeiras, São Paulo, Grêmio e Inter, por exemplo) a aderirem o movimento, relacionando-se também com a nova estratégia e aumentando o potencial de investimentos da Champions League Americana, deste modo, a soma do potencial político-econômico de Brasil e Estados Unidos (mais de 500 milhões de consumidores...) poderia forçar e acelerar a queda da 'CONMEBOLIXO' de uma vez por todas.

Sei que isso depende de toda uma conjuntura política e de como a cultura do 'soccer' vai ser comprada pelos estadunidenses. Mas acredito que essa estratégia seria certeira para consolidar o mais promissor dos projetos para o Todo-Poderoso Timão.

Reflitam e Comentem.

Obrigado por ler e VAI CORINTHIANS!

2.290 visualizações e 52 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Thiago Balzary #126 @thiago.silva133 em 05/11/2015 às 15:30

Mano, estou estou esperançoso quanto ao que você disse

Tenho pesquisado bastante sobre e as projeções são essas mesmo, sem clubismo.

A tendencia é que as coisas mudem se a politica não atrapalhar

Carlos Cesar #1.208 @carlos.1977 em 05/11/2015 às 16:52

Parabéns pelo tópico Igor. Gosto muito quando pessoas inteligentes, torcedores que conseguem ter visão estratégica de mercado, corinthianos que entendem que futebol é muito mais do que acontece dentro das quatro linhas, participam deste Fórum. É um honra. Sobre o conteúdo do tópico, concordo plenamente. Sempre falo entre amigos que a globalização consolidada e avançando cada dia mais, a nova rivalidade vai passar as ser entre cinco clube : CARP, CABJ, SPFW, Flalência e o maior de todos, o SCCP. Pode apostar, estes cinco clubes disputarão a hegemonia do continente, tendo Corinthians e Boca tudo para se transformar no verdadeiro Super-Clássico.

Últimas respostas

Jean Ferreira #2.795 @jean.ferreira3 em 08/11/2015 às 14:08

que isso irmão, são tópicos assim que da gosto de comentar, de pessoas que entendem de futebol assim como eu. Abraços e vai Corinthians

Igor #2764 @depaula.igor em 06/11/2015 às 00:04

" "

Você tocou em um ponto importante: a questão da fidelidade da clientela. Ironicamente, somos conhecidos como a fiel torcida. Isso é importante, ao meu ver, para a questão de nutrir economicamente a marca Corinthians.

A torcida do São Paulo FC não é assim. É numerosa, mas NADA fiel. Já o Flamengo, penso, seria nossa maior ameaça no Brasil. Vejo um potencial similar com o nosso, embora estejamos à frente. Palmeiras está à frente do Flamengo, pela questão da Arena própria. A dupla Gre-Nal têm estrutura, clientela fiel e estádios próprios, ou seja, possuem base sólida para disputar campeonatos, mas suas torcidas são menores se comparados com Eixo SP-Rio. O Santos eu vejo mais atrás, justamente pelo tamanho da torcida e estádio ultrapassado.

Ou seja, acho que Cor, Fla e Pal, nesta ordem, brigarão cada vez mais no Brasil.

Obrigado por comentar. Abração!

Publicidade

Gabriel Martins #95 @gabriel.martins6 em 06/11/2015 às 22:30

Kkkk ah sim verdade

Igor #2764 @depaula.igor em 05/11/2015 às 19:57

" "

Gabriel, cometi um equívoco!

Quis me referir ao repasse dos CIDs (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento)!

Não têm nada a ver com o BID (Boletim Informativo Diário - CBF ou Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Desculpe a confusão, abraços!

Carlos Dal Ponte #196 @carlos.dal.ponte em 06/11/2015 às 11:24

O fantasma de 2013 pode se repetir em 2016... Vamos ficar atentos!

Ademir Infante Filho #194 @infante em 06/11/2015 às 11:21

Muito bem colocado. E somado a isso, o futebol mexicano, cada vez mais forte tanto tecnicamente quanto financeiramente.

Lucas Eduardo Da Silva #552 @lucaseduardo em 06/11/2015 às 11:07

Ainda sonho com nossa competição internacional durar o calendário inteiro, começar em fevereiro e acabar em novembro, faz a fase de grupos entre fevereiro e maio, Junho e Julho é mês de Copa do Mundo/Olimpíadas/Copa América/Eurocopa, são meses que tem que parar mesmo. E essa pausa de 2 meses já acontece na Liga dos Campeões. Seria legal ver jogos internacionais dos nossos times durante o ano todo, e não só durante os 6 primeiros meses do ano.

Paulo Paulo Paulo #38 @paulo.52 em 06/11/2015 às 10:56

Imagino um cenário em que, se tal Liga se viabilizar, poderiam ser realizadas fases preliminares em cada Continente, classificatórias para um super torneio a ser disputado num único país-sede. A Cucaracha Cup atual, portanto, não desapareceria, mas seria uma mera fase classificatória para esse torneio maior, assim como também o seriam torneios ou copas norte e centro-americanas. Com isso, as dificuldades logísticas seriam mais facilmente superadas. Em cima dessa possível fórmula, haveria até maior possibilidade de um consenso político, já que as atuais Conmebol e Concaf poderiam subsistir paralelamente a uma entidade central, que organizaria o torneio principal, e a essas entidade regionais caberia cuidar da fase classificatória. Seria, realmente, um torneio capaz de rivalizar com a Champions League...

Paulo Paulo Paulo #38 @paulo.52 em 06/11/2015 às 10:47

Sinceramente não vejo o futebol argentino como protagonista. Só não assumimos definitivamente esse papel por conta da pouca vergonha que é a Conmebol, que pende visivelmente para o lado cucaracho da força. Quanto à formação de uma Liga abrangendo a América do Norte, além da questão da representatividade junto aos Órgãos oficiais, e da participação, ou não, de outros brasileiros, é preciso considerar que, num primeiro momento, tecnicamente, haveria um prejuízo, no aspecto futebolístico (O futebol por lá, tirando o México, é semiamador). Agora, se houver mesmo a criação dessa tal Liga, e os brasileiros aderirem (pelo menos os mais expressivos, Corinthians, SPFW, Porqueiras, Meiguinho, por que os outros irão de roldão), aos argentinos não restará outra alternativa, pois a Cucaracha Cup, sem os brasucas, é absolutamente inviável.

Danilo Garcia Natal #1.996 @danilogn em 06/11/2015 às 09:33

Sobre o Corinthians também tenho muito essa mesma expectativa, mas quanto a economia brasileira, já não dá p ter a mesma certeza!

Humberto Silva #3.202 @humbertosilva em 06/11/2015 às 09:26

É triste ver o futebol refém de meia dúzia, FPF, CBF, CONMEBOL, FIFA estão podres e sempre privilegiam o dinheiro e criam vínculos com certos times. Mas isso não é só no Brasil, não é só no futebol, então só nos resta torcer para vencer até mesmo esses 'adversários' extra campo. A torcida em 2016 tem que ser exemplo, chega de prejuízos por conta de mau comportamento.

Sandra Lima #1 @sandra.lima4 em 06/11/2015 às 07:30

Parabéns.

Esta Comnebol precisa ser banida do planeta.

Vai Corinthians;

Rumo ao HEXA.