Corinthians x Cruzeiro

Pela Copa do Brasil, o Corinthians vai perdendo do Cruzeiro

Acompanhe ao vivo

Para discutir futebol é preciso estuda-lo

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

Vinícius @viniciuscorinthians em 24/04/2016 às 14:29

PAINEL TÁTICO por Leonardo Miranda

O futebol diferente e corajoso do Audax - estamos preparados para ele?

Fernando Diniz é um cara diferente. Assim como o futebol praticado pelo Audax, finalista do Paulistão. Entender o futebol que o time de Osasco joga é um exercício de inteligência e criatividade. Esqueça os números e o que você aprendeu com seu pai: o Audax tenta resgatar um futebol muito brasileiro e que de inovador não tem nada.

O time aposta em conceitos táticos complexos como troca de posições, inversão de funções e todos trocando passes até chegar ao gol. Perdeu a bola? Todo mundo volta ou tenta sufocar lá na frente, pra recuperar a bola perto do gol adversário. A saída é limpa, mas não é sempre limpa - o Audax não é “o time que não dá chutão”, mas sim o time que sai com o goleiro na medida do possível, arrisca, vai pra frente.

Quer dizer que Fernando Diniz não se inspira em Guardiola? Não. Não fez estágio no Bayern? Também não. Não tem nada de mirabolante? Nada. A grande inspiração é o futebol de rua: rodas de bobinho sem robotização de funções, prazer em jogar, espírito vencedor e ousadia para fazer mais e mais gols.

Pra tudo isso acontecer é preciso uma relação quase de pai e filho. Formado em psicologia, Diniz é conhecido por ser nervoso e cobrar os jogadores. Ele mesmo diz que faz isso como uma forma de se cobrar. Sim, pois no Audax não tem um chefe. Nem quem obedece. Todos têm liberdade de decisão, opinando sobre o que acham ou não bom e tentam ser, antes de bons jogadores, boas pessoas. “Você tem que fazer o jogador ser uma pessoa melhor”, disse o técnico em uma palestra sobre tática que o blog viu em 2015.

Sim, o Audax serve como inspiração para um futebol melhor, com propósito social, com jogo bonito! Mas estamos preparados para ele?

A primeira vitória do Audax contra um dos grandes do paulista foi…há apenas 1 mês, contra o Palmeiras. Antes disso, o “time que não dá chutão” era muitas vezes motivo de chacota, tratado como bizarrice. Na primeira derrota, chavões da década de 1960 voltavam pra explicar o que não se entendia. Estamos prontos?

Não. Culpa nossa, hora de assumir. No Brasil, o endeusamento ao jogo de posse de bola, como esse do Audax ou dos elogiados Barcelona e Bayern, fica no imaginário. Na vontade. Nos clubes, torcedores, dirigentes e jornalistas não admitem ou não têm paciência com trabalhos de início que precisam de tempo. 3 jogos sem vitória? Talvez o técnico não seja tão bom.

Tempo. Resultado. Sempre eles! Tite já não é mais técnico de Seleção porque perdeu do Palmeiras e do Audax. Fernando Diniz virou gênio e antes era louco. Como implantar uma ideia como a do Audax se chamam seu treino de invenção? Se te acusam de professor pardal na 1º derrota? Como falar de periodização tática se muita gente nem sabe o que é isso?

Pra pensar. Talvez o contexto e o desconhecimento do jogo falam mais alto. Afinal, as perguntas ficam no “time sem chutão”, explicar mais é coisa de “neotático”. Estamos dispostos a entender, compreender e dar o tempo necessário para fazer uma folha de 400 mil se tornar um time finalista? No Audax demorou 3 anos. E em times grandes, com cobrança e pressões?

Pra pensar, de novo. O bom técnico de futebol não é aquele que só ganha, mas sim o que convence de que sua ideia, seu modelo de jogo é melhor. Diniz tem isso - convence, inspira, muda a vida de jogadores antes considerados refugos e que agora fazem golaços na Arena Corinthians. É preciso valorizar o Audax - e sair do comum, dar chance pros mais novos, abrir a mente e o coração para o diferente.

Utopia? Pode ser. Mas como Diniz falaria, ou melhor, como Carl Jung falou: 'ser normal é uma meta dos fracassados'. Ser normal é tudo o que o Audax não quer.

432 visualizações e 49 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Daniel Duarte @daniel.duarte11 em 24/04/2016 às 15:22

É muito 'Neto' comentando aqui no site

Caboclo 1977 @caboclo1977 em 24/04/2016 às 18:53

Permita-me ampliar o título do tópico:

- Para discutir QUALQUER COISA é preciso estuda-la.

Porque, vou te falar, viu... Na internet só tem jurista, técnico de futebol, comentarista, contador, economista, marqueteiro, tudo especialista em tudo.

VSFD.

Bando de corneta, não costuma ver que tem um time adversário jogando melhor e batendo pênaltis melhor, ocasionalmente, EM UM JOGO só, ainda. Aí, tudo é lixo...

O que falta é inteligência, meu amigo, este é o problema.

Últimas respostas

Anisio Molim @amoamolim em 24/04/2016 às 20:14

O texto é bom, mas, a realidade é totalmente outra, embora no texto, o criador não deixou de falar sobre isso.

Mesmo porque, será inevitável pra daqui um, dois anos, a presença de Fernando Diniz num time grande Brasileiro, eu gostaria que fosse no Corinthians, mas, enquanto não sair definitivamente essa cambada que 'fala' que dirige o clube, é muito difícil.

Precisamos arejar as ideias e não apenas continuar nesse paradigma, nesse status quo, que mais atende aos interesses de indivíduos em projetos pessoais, sustentados pela marca do clube, do que os necessários projetos de modernização em que o clube deve passar.

Porém, eu acredito que algum clube lhe dará a oportunidade para que ele resolva em 3 meses o time da casa, pois, será o máximo de tolerância, que, em alguns times grandes a tolerância é ainda muito menos que isso.

Fico imaginando o Fernando com um elenco equilibrado de bons defensores, de bons meios campistas e de bons atacantes. Meu Deus!

Os antigos técnicos parece que não consegue mais oferecer coisas diferentes no futebol atual. O Muricy é um caso típico. E nem todos os jovens também não se pode dizer que são superiores. O Diniz é diferente, mas, ainda não se pode dizer diferenciado. Está nesse momento envolvido no desafio de se confirmar como tal.

E pelo que estuda, pelo que pesquisa e treina, acho que logo, será uma realidade.

Publicidade

Caboclo 1977 @caboclo1977 em 24/04/2016 às 18:53

Permita-me ampliar o título do tópico:

- Para discutir QUALQUER COISA é preciso estuda-la.

Porque, vou te falar, viu... Na internet só tem jurista, técnico de futebol, comentarista, contador, economista, marqueteiro, tudo especialista em tudo.

VSFD.

Bando de corneta, não costuma ver que tem um time adversário jogando melhor e batendo pênaltis melhor, ocasionalmente, EM UM JOGO só, ainda. Aí, tudo é lixo...

O que falta é inteligência, meu amigo, este é o problema.

Renato Magalhaes @rmagalhaes em 24/04/2016 às 15:30

Muito bom...excelente.

Hoje gênio...perdeu maluco e professor pardal!

Tite e time do SCCP fraco pois perdeu do Santos, peppas e audax!

E não é o que escutei na bradesco fm hoje as 11h30 da manha!

Os caras dizendo que Santos e Palmeiras era mais time do que o SCCP..

Eles esqueceram que hoje a tarde um do 2 vão cair fora e até ontem Palmeiras era chacota na Libertadores, o Santos nem lá esta.

Cada uma que escuto nesta mídia despreparada!

Anderson De Oliveira @anderson.de.oliveir5 em 24/04/2016 às 15:25

Realmente hoje em dia se cultua o imediatismo, absurdamente, talvez por culpa da nossa imprensa, que influencia e muito a maioria das pessoas, que só veem o resultado e não analisam atuações, mas é complicado julgar alguém por não querer entender ou enxergar algo diferente, sinceramente o que o audax fez foi incrível, mas acho que se nosso time tivesse caprichado nas finalizações, os caras teriam perdido.

Agora falando sobre o Timão, eu acho que o time está evoluindo, o Tite teve que começar um trabalho quase que do zero perdendo metade do time titular, foi inteligente mantendo o esquema de jogo, e eu ainda acredito nesse time, até pra Libertadores, se as pessoas que dirigem o clube tiverem paciência, esse time vai ganhar campeonatos, na minha visão está jogando bem, está bem armado, só precisa de alguns ajustes, provavelmente Tite já está pensando em mudanças de jogadores, mas o time já está apresentando um bom futebol, principalmente em casa, não há motivos pra desespero, pra mim, há esperança de títulos, aguardemos.

Daniel Duarte @daniel.duarte11 em 24/04/2016 às 15:22

É muito 'Neto' comentando aqui no site

Ninja Da Fiel @jhony.10 em 24/04/2016 às 15:18

Esse conceito de futebol do Fernando diniz é muito bacana, mais em times grandes não funcionar, principalmente com goleiro driblando dentro da área, de resto bonito ver com ele se movimentam em campo!

Giovani Mansani @mr.gih em 24/04/2016 às 15:18

Perdemos por preguiça do Lucca que não marcava...

Maria Lisboa @maricida1639 em 24/04/2016 às 15:18

Vinicius, aproveitando da sua disponibilidade, me ajuda a entender porque ganhamos em Osasco e empatamos na Arena?

As cobranças, bem, as cobranças são um desafio.

Juarez Paulino @corinthiano.vulcao em 24/04/2016 às 15:07

Esse conceito, ora tanto vangloriado para o Sr Diniz Técnico do Audax, NÃO SERIA O MESMO, com alguns variantes, daquele antigo conceito futebolístico inventado por RINUS MICHEL, criador da 'Laranja Mecânica' de Johan Cruyff? Alguém pode mensurar?

Rogerio Savio @rsavio em 24/04/2016 às 15:00

O Corinthians perdeu por sua incompetência, se tivesse entrado com vontade ganharia fácil, essa mania de acompanhar a imprensa que engrandece times pequenos é normal.