O que aconteceu com o Corinthians? Uma análise bem fundamentada, leiam e opinem

Fórum do Corinthians
Tópico popular Entenda as regras

Marcio #350 @malori em 06/11/2016 às 13:12

...#VAICORINTHIANS OFICIAL

O ROTEIRO DE UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA!

Trezentos e quarenta e nove dias separam uma vitória por 6 a 1 de uma derrota por 4 a 0. Do Corinthians que humilhou o São Paulo na antepenúltima rodada do Brasileirão do ano passado para o que foi atropelado pelo Tricolor neste sábado, muita coisa mudou. Craques foram embora e o técnico (Tite) foi para a seleção brasileira, e 'só' esses dois fatores já renderam muito textão no Facebook. Difícil mesmo é explicar tamanha falta de apetite do time que apanhou no Morumbi.

O Corinthians se mostrou um time sem gana, sem sangue, sem vibração. E também sem cérebro, sem inteligência, sem organização. Pareciam 11 zumbis em campo, usando as mesmas camisas pretas com listras horizontais daquela tarde de 6 a 1 em Itaquera.

Oswaldo de Oliveira, em sua entrevista coletiva após o jogo, lembrou estar há apenas 20 dias no cargo e reclamou da arbitragem. Para o treinador, não foi pênalti de Fagner em Kelvin, lance que gerou o primeiro gol são-paulino (de Cueva, com 'cuevadinha'). A reclamação contra o árbitro Cláudio Francisco Lima e Silva (SE) pode até proceder, já que tem sido cada vez mais comum os lances de pênalti em que o atacante entra na área, corta para o lado e espera o choque com o defensor para se atirar no chão. Um gol logo no início de um clássico, na casa do rival, sempre complica. Mas chega a ser risível o argumento de que o Corinthians perdeu por casa de um erro de arbitragem.

O Corinthians perdeu porque não jogou. Não conseguiu. Em vários momentos, pareceu nem tentar. O primeiro chute a gol, de Rodriguinho, saiu com 37 minutos de jogo. Trinta e sete. Fora essa finalização, de fora da área, o Timão só chegou uma vez à área do rival durante todo o primeiro tempo, numa cabeçada para fora de Romero. E não que o São Paulo estivesse numa noite iluminada (só Cueva se sobressaía). O problema era a apatia corintiana mesmo.

Na entrevista coletiva após o jogo, Oswaldo foi perguntado se 'falta qualidade' e se 'falta empenho' dos jogadores. Ele respondeu admitindo que precisa de reforços, mas afirmou que 'todos estão se empenhando'. Onde está o problema então?

É fato que a defesa hoje não tem a mesma qualidade de outros tempos. O Corinthians teve o setor menos vazado em dois dos últimos três Campeonatos Brasileiros. No torneio deste ano, a equipe ainda começou com Tite, que comandou o time nas sete primeiras rodadas, com cinco gols sofridos (média de 0,71 por jogo). Depois que ele saiu, o Corinthians tomou 33 gols nos outros 27 jogos que disputou no torneio (com Cristóvão Borges, Fábio Carille e agora Oswaldo de Oliveira), e a média subiu para 1,22.
zagueiros que chegaram ao clube como incógnitas foram vendidos como craques (Cleber, Gil, Felipe). Mérito de Tite, que sabe como montar um time bem protegido. Se ele ainda estivesse no clube, dificilmente o Corinthians levaria de quatro, mesmo com Vilson e Balbuena (ou Yago, ou Pedro Henrique, ou qualquer outro que viesse a entrar como zagueiro com Tite). Havia um padrão, havia compactação. A marcação começava no centroavante (Vagner Love), e raramente havia espaços para o adversário.

E como explicar a situação dos volantes? Ora com Willians, ora com Camacho, o Corinthians perdeu seu pilar de sustentação defensiva (Ralf) e nunca mais se encontrou. Cueva deitou e rolou no Morumbi.

E não é só isso. O Corinthians atual também não tem mais aquela movimentação no ataque, aquelas triangulações. Fagner foi um dos melhores exemplos de evolução com Tite. Nas jogadas com Jadson e Elias, o lateral ganhou projeção. Chegou à Seleção, justamente com seu ex-treinador no Corinthians. Mas caiu de produção no clube. Jogadores como Giovanni Augusto e Romero estão muito abaixo daquilo que o Timão um dia teve.

Mas o mais importante: falta personalidade ao Corinthians. Renato Augusto, Jadson, Elias... São todos 'boleirões', jogadores que sabem ler uma partida, chamam a responsabilidade. O Corinthians que tomou de 4 a 0 do São Paulo parecia um time sem alma, sem cara, sem coração.
Cristóvão Borges tentou, Fábio Carille tentou, Oswaldo de Oliveira está tentando... Mas o fato é que o Timão não dá nenhum sinal de reação. Por pura incompetência dos rivais mais próximos (e também com a sorte da mudança no número de vagas para brasileiros na Libertadores), o time ainda luta por uma vaga no torneio continental. Se conseguir, é pra louvar de pé.

359 visualizações e 23 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhor resposta

Louco Por Ti Corinthians #126 @rvidalmina em 06/11/2016 às 14:12

Passou da hora de reconhecer a ruindade desse elenco, fechar a casinha, armar o time num 4-4-2 tradicional, com 2 ou 3 volantes, e 2 atacantes de oficio.

Últimas respostas

Juarez Paulino #5.179 @corinthiano.vulcao em 06/11/2016 às 17:17

A vida é um SOBE/DESCE. Com certeza, brevemente veremos o Timão, de novo, no lugar onde merece; isto é O CAMPEÃO DOS CAMPEÕES!

Publicidade

Douglas Shimaz #104 @duguinha2shae em 06/11/2016 às 16:49

Gosto de tópicos de analise de jogo para debatermos e refletir!

Pois acho desnecessário falar das tomadas de decisões da diretoria me relacao ao desmantelamento do time base 2015, com saída dos jogadores avalistas que davam sustentacao

E o golpe fatal culminou c/ saída dos principais componentes da comissão técnica (além do Tite que segurava as pontas mesmo com o amadorismo da diretoria, perdemos preparador físico, fisioterapeuta e compontentes do Cifut e não tivemos reposicao a altura)

Ontem foi mais um episodio onde sofremos ao longo dessa temporada contra times que competiram mais pelo espaço do campo e intensos pela recuperacao da bola que o Corinthians e ativaram jogo reativo (casos quando enfrentamos Nacional, Ponte, Bota, Chape e até o oscilante Tricolor)

Quanto ao jogo, o cenario natural seria por atuar em casa, o Tricolor propondo e o Corinthians reagindo, mas ocorreu o inverso

Tricolor mais intenso na ocupacao espaços e retomada da bola, além de dificultar jogo de chao do Corinthians, o que ficou mais nitido com Willians na execucao do 1ºpasse

Corinthians até conseguia conducao de bola mas somente até a intermediaria, pois a partir dai o Tricolor pressionava forte pela retomada da bola para contra atacar

Por conta da marcação, laterais não subiam, interiores com pouca influencia ofensiva e no max acionavam pontas isolados na beiradas onde as jogadas morriam pois sempre havia superioridade numerica no setor

Até por isso, somente lance de arremate de Rodriguinho e Romero!

No 2T, conseguiu voltar pior, com entrada forçada de Arana substituindo Uendel que saiu por lesão e com manutencao de jogadores improdutivos como os pontas + Giiovanni

Mais uma semana cheia de treinos desperdiçada por Oswaldo que poderia usar esse tempo para estudar jogo do tricolor e trabalhar as deficiencias do jogo coletivo mas novamente fomos superados pelo adversário

Próximo confronto contra Figueira vai ser complicado também, vai fazer marcação pressão, dificultar nossa saída de bola e usar o corredor no contra-ataque

Agora Oswaldo terá 10 dias de treinos, será que vai aproveitar ou vai bobear mais uma vez?

Matheus Rodrigues @matheus.rodrigues9 em 06/11/2016 às 14:51

Tem que trazer o Ronaldinho, tem nome, tem peso e leitura de jogo. É de urgência trazer algum jogador que use o cérebro

Fabiano Lima #1.164 @fabiano.lima7 em 06/11/2016 às 14:51

Gostei do texto, mas o que me chamou atenção foi o fato de você dizer que com o Tite a marcação começava no ataque e claro deixando a zaga mais segura, e o que li de reclamação aqui nesse fórum sobre isso que nenhum atacante queria vir para o Timão porque tinha que marcar lateral e por ai vai

Vagner De Oliveira Pereira #3.014 @voperei em 06/11/2016 às 14:46

Esse time sem caráter e sem vergonha...não merece a vaga para Libertadores...ontem foi o último jogo que acompanhei desses pilantras

Douglas Shimaz #104 @duguinha2shae em 06/11/2016 às 14:42

4-4-2 com losango no meio? Tipo, 4-3-1-2?

Louco #126 @rvidalmina em 06/11/2016 às 14:12

" "

Passou da hora de reconhecer a ruindade desse elenco, fechar a casinha, armar o time num 4-4-2 tradicional, com 2 ou 3 volantes, e 2 atacantes de oficio.

Louco Por Ti Corinthians #126 @rvidalmina em 06/11/2016 às 14:12

Passou da hora de reconhecer a ruindade desse elenco, fechar a casinha, armar o time num 4-4-2 tradicional, com 2 ou 3 volantes, e 2 atacantes de oficio.

Marcos Morais @marcos.morais5 em 06/11/2016 às 14:10

Tite já tinha abandonado esse 4-1-4-1 e apostado em formação mais tradicional no 4-2-3-1\4-4-2, ao ver a equipe oscilar no esquema tático consagrado na conquista do Brasileiro, as eliminações no Campeonato Paulista e na Liberta, também pesaram.

Em Junho no começo do Brasileiro engatamos terceira vitória seguida, Timão bateu o Santos por 1 a 0, gol de Giovanni Augusto, na Arena, e chegou a 10 pontos na competição...

Com Walter, Fagner, Felipe, Vilson, Uendel, Cristian, Bruno Henrique, Giovanni Augusto, Marquinhos Gabriel, Guilherme E Luciano...

Na ocasião o comentarista Belletti destacou o novo esquema:

'O Corinthians tem uma maneira particular de jogar, de manter a posse de bola. Não cria tanto, mas de evita o adversário de criar. A torcida entende esse jogo, não vaia, não pressiona. Dentro desse esquema o Corinthians foi bem. Não achei o jogo ruim. O time tem uma posse de bola interessante, porque o Santos não rouba, não se acha na marcação. O Corinthians cria em algumas oportunidades, teve movimentação. O Lucca entrou e deu mais opção ofensiva. No gol do Corinthians, vale destacar a tranquilidade do Guilherme de colocar a bola na área. Existe um erro de marcação do Santos, deixando jogadores livres, o Cristian sabendo disso dá uma casquinha na bola para o companheiro melhor colocado finalizar e o Giovanni, com calma, coloca para dentro. O jogo foi interessante, valorizando o sistema do Corinthians'.

Saiu Felipe, Bruno Henrique, Tite...

Chegou Cristóvão, Carille...

E agora o grande Oswaldo de Oliveira. Mas os caras acham que esse time é o mesmo do ano passado, jogando com apenas um volante mais G.Augusto e Rodriguinho. A zaga que já é mediana, insegura, fica muito desprotegida e logo o sistema defensivo arruinar-se.

O novo técnico ainda insiste em escalar o G. Augusto de meia-defensivo, e o que aconteceu com Marquinhos Gabriel, o cara tá morto em campo. Nem vou falar do Romero...

Os caras não tem visão, personalidade. Tite já tinha cantado a pedra. Temos que jogar esse final de Brasileiro com 2 volantes, bem compacto, como sempre foi. Pode escolher (Jean, Cristian, Marciel, Camacho, Willians, Warian) e na frente Rodriguinho, Marlone (G. Augusto) e Lucca (M. Gabriel), Guilherme.

Evandro Sant Anna [8] #8.191 @e.megaton em 06/11/2016 às 14:04

O que me dá mais raiva é que há peças para tentar suprir essa 'tiriça' destes vagabundos em campo MAS não USAM - tipo Isaac Prado, Gabriel Vasconcelos, etc...

PS: Para os amigos bambis que vem me zoar eu respondo que NO AGREGADO AINDA TÁ 6 a 5 PRA GENTE!

João Paulo Dominguez #299 @joao.paulo.dominguez em 06/11/2016 às 14:01

Pensar que ganhamos de 6x1 com os reservas