Em nota, Adriano diz que rescisão foi bilateral

Em nota, Adriano diz que rescisão foi bilateral

Em nota, Adriano diz que rescisão foi bilateral

Em nota, Adriano diz que rescisão foi bilateral

A assessoria de imprensa do atacante Adriano (foto) divulgou nota oficial no começo da tarde desta terça-feira e negou que o jogador tenha sido demitido do Corinthians. De acordo com o texto, a decisão de encerrar o contrato com o clube foi tomada na segunda-feira, de forma bilateral.


Na nota, a assessoria de imprensa de Adriano também revela que dois clubes brasileiros e também equipes estrangeiras já estão em negociação para contar com os serviços do agora desempregado Adriano. O comunicado, porém, não cita quais seriam os interessados em contar com um atleta que, do fim de 2010 para cá, só participou de 10 partidas e marcou dois gols.

De acordo com os responsáveis pela carreira de Adriano, ele ainda está em recuperação de uma lesão do tendão de Aquiles na perna esquerda. Segundo a nota, o jogador vai precisar ficar mais um mês em tratamento, chegando, assim, perto de completar um ano com o problema - ele sentiu a lesão em 19 de abril passado e foi operado no dia seguinte. Desde agosto o atacante já trabalha com bola e, de lá para cá, participou de oito jogos.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Corinthians/Audax atropelou Cerro Porteño em solo paraguaio

    Mulherada do Corinthians/Audax goleia donas da casa e se classifica para final da Libertadores

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians que se prepare: reta final do Brasileirão promete altas emoções

    Fim da rodada: Corinthians mantém vantagem, mas rivais alcançam Grêmio e embolam classificação

    ver detalhes
  • Corinthians foi hexacampeão brasileiro em 2015

    CBF define valores de premiação do Brasileirão-2017; Corinthians leva bolada se for campeão

    ver detalhes
  • Maltos brilhou diante do Grêmio, na Arena do adversário

    Goleiro defende quatro pênaltis, Corinthians bate Grêmio e avança na Copa do Brasil Sub-17

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes