Vasco esfria plano da DIS de valorizar Dedé na Libertadores pelo Corinthians

Vasco esfria plano da DIS de valorizar Dedé na Libertadores pelo Corinthians

Dedé admitiu que quer vir pro Corinthians

Dedé admitiu que quer vir pro Corinthians

Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Ao recusar oferta da DIS de 4,5 milhões de euros pelos 45% dos direitos econômicos de Dedé, o Vasco minou a estratégia da empresa para tentar 'acelerar? a valorização do zagueiro.

Recentemente, ela comprou os 55% dos direitos que pertenciam a investidores. O blog apurou que a ideia da DIS era transferir o jogador para o Corinthians. Avaliava que com o beque na Libertadores e no time mais badalado do país as chances de lucrar numa futura venda seriam maiores. Isso apesar de o braço esportivo do Grupo Sonda manter boa relação com os vascaínos.

Acontece que o Vasco disse que não aceita a transferência de Dedé para um clube brasileiro.

'O Corinthians nunca participou da negociação. Quem estava no negócio era a DIS?, limitou-se a dizer ao blog Thiago Ferro, diretor executivo da empresa.

O Vasco já tinha recusado oferta de 7 milhões de euros da própria DIS por 100% dos diretos (e não por 45% como publicou o blog incorretamente nesta quarta). Na ocasião, a empresa comprou apenas a parte dos investidores. Pela proposta inicial, o Vasco ficaria com 3,15 milhões de euros.

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Pedrinho é a grande novidade entre os titulares

    Apostando na força da base, Corinthians recebe o Red Bull Brasil na Arena

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade definiu o novo diretor da base corinthiana

    Um dia após demissão, Corinthians já anuncia novo diretor da base

    ver detalhes
  • Marlone está deixando o Corinthians para atuar no Atlético-MG

    Postura de Marlone no dia a dia fez diretoria do Corinthians aceitar pedido de liberação de agente

    ver detalhes
  • Carille perdeu dez opções para o jogo desta quinta

    Corinthians tem dez desfalques para partida contra Red Bull Brasil; veja a lista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes