Vasco esfria plano da DIS de valorizar Dedé na Libertadores pelo Corinthians

Vasco esfria plano da DIS de valorizar Dedé na Libertadores pelo Corinthians

Dedé admitiu que quer vir pro Corinthians

Dedé admitiu que quer vir pro Corinthians

Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Ao recusar oferta da DIS de 4,5 milhões de euros pelos 45% dos direitos econômicos de Dedé, o Vasco minou a estratégia da empresa para tentar 'acelerar? a valorização do zagueiro.

Recentemente, ela comprou os 55% dos direitos que pertenciam a investidores. O blog apurou que a ideia da DIS era transferir o jogador para o Corinthians. Avaliava que com o beque na Libertadores e no time mais badalado do país as chances de lucrar numa futura venda seriam maiores. Isso apesar de o braço esportivo do Grupo Sonda manter boa relação com os vascaínos.

Acontece que o Vasco disse que não aceita a transferência de Dedé para um clube brasileiro.

'O Corinthians nunca participou da negociação. Quem estava no negócio era a DIS?, limitou-se a dizer ao blog Thiago Ferro, diretor executivo da empresa.

O Vasco já tinha recusado oferta de 7 milhões de euros da própria DIS por 100% dos diretos (e não por 45% como publicou o blog incorretamente nesta quarta). Na ocasião, a empresa comprou apenas a parte dos investidores. Pela proposta inicial, o Vasco ficaria com 3,15 milhões de euros.

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Kazim aplicou um belo chapéu em Felipe Melo no clássico

    Corinthians divulga vídeo com belos chapéus de Romero e Kazim no Dérbi; confira

    ver detalhes
  • Sanchez é investigado na operação Lava-Jato

    Odebrecht diz ter pago caixa dois milionário a Andrés Sanchez, segundo jornal

    ver detalhes
  • Equipe superou o erro da arbitragem e venceu clássico com um a menos

    Épico! Histórico! Na raça! Corinthians supera lambança da arbitragem e vence o Dérbi na Arena

    ver detalhes
  • Thiago Duarte Peixoto não relatou seu erro na súmula

    Súmula confirma lambança, mas pode prejudicar ainda mais o Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes