Libertadores: Julgamento do Corinthians na Conmebol será na quarta

Libertadores: Julgamento do Corinthians na Conmebol será na quarta

Doze torcedores do Corinthians seguem presos na Bolívia

Doze torcedores do Corinthians seguem presos na Bolívia

O presidente do Comitê Disciplinar da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), Caio Cesar Vieira da Rocha, confirmou que o Corinthians será julgado nesta quarta-feira, a partir das 16 horas (de Brasília), após ter entrado com um recurso, na semana passada, para tentar reverter a punição cautelar aplicada pela entidade. O clube foi condenado a jogar com portões fechados nesta Copa Libertadores por causa da morte do boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada, de 14 anos, atingido por um sinalizador que partiu da torcida corintiana no Estádio Jesus Bermúdez durante o jogo contra o San José, em Oruro, na Bolívia, último dia 20 de fevereiro.


Por causa da morte de Kevin, os torcedores corintianos também foram proibidos de acompanhar os jogos que a equipe comandada por Tite disputará fora de casa nesta edição da competição continental.

Vieira da Rocha revelou a data do julgamento em entrevista à Rádio Bradesco Esportes FM, concedida na noite da última segunda-feira, na qual destacou que o Corinthians será julgado com base no artigo 18 do código disciplinar da Conmebol, que cita todas as penas que podem ser aplicadas a um clube na Libertadores, inclusive exclusão da competição.

O presidente do Comitê Disciplinar da entidade, porém, disse achar difícil que o Corinthians seja punido com uma eventual exclusão. 'Isso é para casos quando o clube tem uma participação direta (em um episódio negativo)', afirmou Vieira da Rocha, antes de apontar possíveis veredictos do julgamento, no qual o clube poderá ter a sua punição atual mantida. 'Deve girar algo em relação a multa e partidas com portões fechados', disse.

Punição pelos quatro torcedores?
O presidente do tribunal da Conmebol ainda disse não acreditar que o Corinthians será punido pelo fato de que quatro torcedores acompanharam, no último dia 27, no Pacaembu, a vitória por 2 a 0 sobre o Millionarios, da Colômbia. Eles conseguiram entrar no estádio amparados por liminares obtidas na Justiça horas antes do confronto e contrariam o próprio desejo do clube, que pediu para que os corintianos respeitassem a punição de atuar com os portões fechados.

'Pelo que acompanhei, o Corinthians tentou ao máximo evitar a entrada dos torcedores. Se manifestou no processo pedindo o cumprimento da Conmebol e também não estimulou esses torcedores. E quatro torcedores no estádio não fazem diferença', disse Viera da Rocha.

Ainda sem saber se poderá contar com os seus torcedores no Pacaembu e em partidas fora de casa nesta Libertadores, o Corinthians voltará a campo pela competição nesta quarta-feira, contra o Tijuana, no México, pela terceira rodada do Grupo 5.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Rodriguinho enfrenta o Patriotas na Colômbia; fora Gabriel, Carille promove quatro novidades

    Em treino na Colômbia, Carille define escalação do Corinthians para jogo da Sul-Americana

    ver detalhes
  • Cássio ergue taça de campeão paulista 2017; jogador está perto de atingir 300 jogos

    Perto dos 300 jogos, Cássio elege Corinthians de 2017 o melhor grupo do qual fez parte

    ver detalhes
  • Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    ver detalhes
  • Romarinho foi protagonista da final da Libertadores há cinco anos

    Viraliza na web versão de gol do Romarinho narrado por Galvão Bueno; assista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes