Vídeo revela esquema para eleição de Del Nero na CBF

Vídeo revela esquema para eleição de Del Nero na CBF

2.1 mil visualizações 12 comentários Comunicar erro

Romário e Herzog com petição

Romário e Herzog com petição

Rio de Janeiro, RJ, 04 (AFI) ?' Um novo vídeo publicado no YouTube pelo autor de codinome Justic Just promete colocar o presidente da CBF, José Maria Marin, e seu vice, Marco Polo Del Nero, contra a parede. As novas acusações trazem o 'teatro? que tomou conta da eleição de Del Nero ao cargo.


As gravações apresentadas trazem Marin explicando como seria o esquema que elegeu Del Nero à função de vice da CBF, em junho de 2012. Na oportunidade, o presidente da Federação Paulista recebeu votos das 27 federações e de 19 dos 20 clubes da primeira divisão.

A única abstenção foi a do Atlético-MG, cujo presidente Alexandre Kalil alegou compromissos pessoais para não comparecer e não enviou representante. Vale lembrar, que têm direito a voto na CBF os presidentes das federações e dos 20 clubes do Brasileirão.

Para 'conquistar' os votos, Marin fala que montou um 'teatro' onde cada um teria de 'que fazer seu papel'. 'Vamos preparar bem esses caras, para segunda-feira não termos nenhuma surpresa?, ressaltou, deixando claro que haveria combinação de votos.

Como funcionou o teatro
Para orquestrar seus filiados, Marin diz que mandou preparar um jantar em um restaurante Gero, de uma renomada rede de gastronomia, que possui duas unidades no Rio de Janeiro, em Ipanema e Barra da Tijuca. A ideia era impressionar os presidentes das federações, que na época de Ricardo Teixeira eram 'convidados? para jantares em churrascaria.

'O Ricardo (Teixeira) sempre fazia numa churrascaria. Eu mandei inovar. Mesmo que gaste mais, mandei fazer no Gero. Vamos agradar esses caras aí, mostrar que nós estamos fazendo o melhor?, disparou. 'Mandei comprar uísque, manda umas 'garrafa' (sic) aí p...?, completou.

Neste momento das gravações, o presidente da CBF cita o nome de um sujeito chamado Osório, que estaria em conformidade com o esquema. O nome citado poderia ser do diretor financeiro da CBF, Antonio Osório.

Além das regalias com o jantar no restaurante de luxo, regado a uísque, o autor do vídeo sugere também que durante o encontro, Marin ofereceria propina em troca dos votos. O pagamento poderia vir na forma de repasses de verbas, passeios, viagens e até dinheiro vivo.

No final do vídeo, o mandatário da entidade máxima do futebol brasileiro até ataca com um discurso irônico. Claramente rebaixando seus 'capachos? das federações, ele dispara: 'Tem até que dar o que comer para os caras não te agredir?, concluiu.

Alvo de denúncias
Del Nero e Marin têm sido alvos de denúncias por corrupção, tráfico de influência e até mesmo envolvimento com a ditadura militar. Nesta segunda-feira, o deputado federal Romário (PSB-RJ) e Ivo Herzog - filho do jornalista Vladmir Herzog assassinado durante a ditadura - protocolaram uma petição pública pedindo a destituição de Marin.

As cópias do documento, contendo mais de 54 mil assinaturas, foram encaminhadas para cada uma das 27 federações estaduais de futebol e para os 20 clubes do Brasileirão, que são os que têm direito a voto nas próximas eleições da CBF.

Assista abaixo no novo vídeo contra Marin e Del Nero:

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Lucca acertou com Internacional por empréstimo

    Lucca, ex-Corinthians, é anunciado pelo Internacional; Fiel aguarda anúncio de Roger

    ver detalhes
  • Contra o Fluminense, Leste Superior ficou longe de estar cheia. Oeste então...

    Corinthians tenta valorizar Fiel Torcedor, aumenta valor dos ingressos e público na Arena diminui

    ver detalhes
  • Inicialmente exposta no Memorial, a estátua de Sócrates está na Arena Corinthians

    Conheça o escultor Laércio Alves, que homenageou Sócrates em estátua exposta na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade, atual e ex-presidentes do Corinthians

    Corinthians registra déficit de R$ 35 milhões em 2017; veja números do balanço financeiro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes