BDO analisa as finanças dos principais clubes de São Paulo

BDO analisa as finanças dos principais clubes de São Paulo

BDO analisa as finanças dos principais clubes de São Paulo

BDO analisa as finanças dos principais clubes de São Paulo

' A crescente do Corinthians, coroado com o título da Copa Libertadores de América e o Mundial de Clube da Fifa, parece ter ajudado a abaixarem as dívidas do clube. Segundo a BDO, uma das Big 5 do setor de auditoria e consultoria, onde o responsável pelo dados é o consultor Pedro Daniel (Foto), o endividamento do Timão caiu de R$ 178,5 milhões em 2011, para R$ 177,1 milhões em 2012.

Portuguesa e Santos seguiram a linha do Corinthians e também abaixaram as cifras do quesito endividamento. A Lusa de R$ 138,3 milhões foi para R$ 135,4 milhões. Já o Peixe foi de R$ 138,3 milhões para R$ 135,4 milhões.


Indo contra-mão a esses clubes o São Paulo e o Palmeiras aumentaram suas dívidas no último ano. Em ambos o aumento foi em torno de R$ 40 milhões. A dívida do Tricolor pulou de R$ 158,8 milhões para R$ 199,7 milhões. O Palmeiras foi de R$ 245,3 milhões para R$ 287,2 milhões.

Com bases na receita, a BDO levantou que a maior parte vem das cotas de TV. Entre os quatro considerados grandes de São Paulo, quem leva melhor é o Corinthians. O timão tem 43% de sua receita atribuídas das costas de TV, o que gira em torno de R$ 358,5 milhões. O São Paulo tem 40% e recebe R$ 282,9 milhões. 49% da receita do Santos vem da TV.

O Palmeiras, que tem 31%, saiu de um déficit de R$ 22,8 milhões em 2011, para um superávit de 31,9%. Vale lembrar que foram registrados como receita os gastos de R$ 57,93 milhões realizados pela WTorre.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assumiu presidência do Corinthians em fev/2015 e segue até fev/2018

    Conselheiros barram votação do impeachment, e Roberto de Andrade segue presidente do Timão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes