Globo chama corinthiana de 'maloqueira e sofredora' e explicitou o apelido bambi em novela

Globo chama corinthiana de 'maloqueira e sofredora' e explicitou o apelido bambi em novela

Globo usa estereótipo 'maloqueira e sofredora' em corintiana de novela e explicita o bambi

Globo usa estereótipo 'maloqueira e sofredora' em corintiana de novela e explicita o bambi

Quando começou a anunciar a novela da sete 'Sangue Bom', a Globo colocou como uma das principais características da personagem Giane, vivida pela atriz Isabelle Drummond, o fato de ela ser corintiana. O time de maior torcida de São Paulo e o que rende mais audiência ao canal estaria em destaque no folhetim.

Mas que diferença faria para a trama o time de coração da antiga Emília? Simples. Giane se encaixa perfeitamente em um estereótipo de torcedor do Corinthians que vem sendo propagado há muitas décadas. Para quem não é de São Paulo e pode não ter ouvido isso, segue uma autodefinição dos torcedores do clube do Parque São Jorge: 'Corintiano, maloqueiro e sofredor. Graças a Deus!'

É em cima exatamente desse estereótipo que Giane está se desenvolvendo. Ela é uma menina 'maloqueira e sofredora'. Mais que isso, 'maloqueira' é seu principal apelido. Quase todas as pessoas próximas se referem a ela dessa maneira.

Orfã, criada em um lar na periferia de São Paulo, a personagem de Isabelle Drummond é uma menina-moleque. Desbocada, fala palavrão, briga com todo mundo, joga bola na rua com os homens do bairro, briga de novo, fala mais palavrões?

Em uma dessas peladas na rua, ela até mesmo explicitou o 'bambi', apelido que Vampeta deu para o São Paulo e que ficou famoso na década passada. Mas calma. Ela não falou isso para nenhum são-paulino, foi apenas para os rapazes que jogavam bola com ela. 'O que é? Não pode mais encostar? Ah, seus bambis!', gritou em alto e bom som.

O Corinthians foi a cereja do bolo na composição da Giane. Mesmo o clube tendo sido alardeado muito antes de a novela estrear, demorou 13 capítulos para aparecer de verdade. O enredo preferiu ir apresentando as características da menina aos poucos.

Com isso, Giane foi vestir a camisa do Corinthians apenas na última segunda-feira. Ela estava indo para um jogo no Pacaembu com outros amigos torcedores. Na volta, levou uma bronca dos colegas por conta de sua falta de modos no estádio. 'Você é muito maloqueira. Falou uns palavrões que eu nem conhecia.'

Por Jorge Corrêa

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Corinthians/Americana pode não voltar a quadra no segundo semestre

    Campeão nacional, Corinthians/Americana chega ao fim, diz jornal

    ver detalhes
  • De promessa a dispensado: ex-Corinthians, Cassini comunica saída da Ponte Preta

    De promessa a dispensado: ex-Corinthians, Cassini comunica saída da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Cicinho, hoje no futebol búlgaro, deve pintar como reforço do Corinthians

    Final da Copa da Bulgária separa Corinthians de segunda contratação para o Brasileirão-2017

    ver detalhes
  • Pequeno torcedor conheceu também o xeque Al-Khelaifi, dono do clube francês

    Em Paris, torcedor-mirim surpreende xeique do PSG e pede contratação de atacante do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes