FIFA relembra história dos mundiais de clubes e destacas os títulos do Corinthians

FIFA relembra história dos mundiais de clubes e destacas os títulos do Corinthians

FIFA: Nove momentos inesquecíveis

FIFA: Nove momentos inesquecíveis

A Copa do Mundo de Clubes da FIFA chegará à sua décima edição com uma história repleta de grandes momentos. Enquanto aguardamos a bola começar a rolar em solo marroquino, nesta quarta-feira, o FIFA.com faz uma viagem ao passado para relembrar o que de melhor aconteceu nos últimos nove torneios.

2000: uma estreia dramática
Sediado no Brasil, o primeiro Mundial de Clubes contou com uma final cem por cento caseira, num duelo emocionante entre Vasco da Gama e Corinthians. E não faltou emoção para os 73 mil torcedores que lotaram o Estádio do Maracanã e viram o time paulista faturar a competição inaugural nos pênaltis.

2005: Ceni brilha debaixo e de frente para as traves
O São Paulo foi a segunda equipe brasileira a vencer a Copa do Mundo de Clubes, e o grande nome tricolor foi o goleiro Rogério Ceni, que, depois de ter convertido um pênalti na semifinal, neutralizou o ataque do grande favorito Liverpool com defesas fantásticas na partida decisiva. No fim, Ceni foi recompensado não apenas com a taça, mas também com a Bola de Ouro adidas de melhor jogador da competição.

2006: o Internacional surpreende o Barcelona
Como campeão da UEFA Champions League, o Barcelona chegou ao Japão na condição de grande favorito. Além disso, a equipe catalã tinha um plantel repleto de astros, como Ronaldinho, Deco, Xavi e Carles Puyol. Na decisão, porém, o time foi pego de surpresa pelo Internacional, que mesmo com jogadores pouco conhecidos no resto do globo, soube fazer valer o ótimo entrosamento para ficar com o título.

2007: o primeiro título para a Europa
Após três triunfos brasileiros, o Milan foi o primeiro clube europeu a vencer o Mundial de Clubes da FIFA. Contando com a estrela de Kaká, os Rossoneri fizeram uma ótima campanha, coroando a grande temporada do meia brasileiro. Depois de ter vencido o prêmio de Jogador do Ano da FIFA e de ter sido o grande artilheiro daquela UEFA Champions League, Kaká também garantiria a Chuteira de Ouro adidas em solo japonês.

2008: Manchester United vence com um show de gols
Os torcedores do Manchester United nunca irão se esquecer do ano de 2008. Depois de conquistarem a Inglaterra e a Europa, os Red Devils completaram a temporada com a consagração na Copa do Mundo de Clubes da FIFA. Na semifinal, eles enfrentaram o Gamba Osaka numa partida de oito gols que talvez tenha sido a mais espetacular já vista no torneio. E o destaque ficou por conta de Wayne Rooney, que entrou em campo no segundo tempo e, cinco minutos depois, já havia marcado dois gols que sacramentariam a vitória dos ingleses.

2009: Barcelona e Pedro entram para a história
Em 2009, o Barcelona marcou época ao se tornar o primeiro clube a ganhar todos os seis campeonatos que disputou na mesma temporada (Liga dos Campeões, Supercopa da Europa, Campeonato Espanhol, Copa do Rei, Supercopa da Espanha e Copa do Mundo de Clubes da FIFA). Assim, os catalães superaram a marca anterior de cinco títulos, conquistados pelo Ajax em 1972. E o gol de Pedro na final contra o Estudiantes também entraria para a história, não só por ter garantido o título mundial nos Emirados Árabes Unidos, já na prorrogação, mas também por colocar o espanhol no Livro dos Recordes. Com o feito, ele se tornou o primeiro jogador a ter balançado as redes em seis competições distintas em apenas um ano.

2010: uma zebra chamada Mazembe
Realizado novamente em gramados emiradenses, o Mundial teve um representante africano pela primeira vez na grande decisão, após cinco finais seguidas entre equipes sul-americanas e europeias. O clube da República Democrática do Congo se tornou a grande surpresa da competição ao derrotar Pachuca e Internacional, antes de ser derrotado pela Inter de Milão na final. E não foram apenas as grandes exibições do Mazembe que levaram os torcedores à loucura, mas também a divertida comemoração do goleiro Robert Kidiaba, que celebrava os gols dos colegas sentado no chão e dando pequenos saltos de bumbum.

2011: Messi coloca Neymar no bolso
O incontestável Jogador do Ano da FIFA Lionel Messi comandou o Barcelona rumo ao segundo título mundial e não deixou dúvidas no esperado duelo contra o jovem astro Neymar, do Santos. Porém, o brasileiro impressionou tanto os diretores da equipe espanhola que, um ano e meio depois, acabou indo parar na capital da Catalunha. Hoje, os dois craques jogam juntos na grande equipe do Barça.

2012: uma nova 'Invasão Corintiana'
Um ano depois do Barcelona, o Corinthians também conquistaria o bicampeonato do torneio. Porém, mais surpreendente que as exibições do clube brasileiro foi a presença dos milhares de corintianos que encararam a longa viagem até o Japão para empurrar o time, trazendo à lembrança o ano de 1976, quando o Alvinegro Paulista atraiu 70 mil torcedores para um jogo contra o Fluminense no Maracanã.

Fonte: FIFA

Veja Mais:

  • Jô está de férias e só volta ao CT Joaquim Grava em janeiro

    Jô é liberado pelo Corinthians para férias e não aparece no CT nesta sexta

    ver detalhes
  • Corinthians fará sua terceira participação na Florida Cup

    Participante desde primeira edição, Corinthians tem benefício financeiro na Florida Cup

    ver detalhes
  • Farfán foi companheiro de Guerrero na seleção do Peru

    Jornalista revela interesse do Corinthians em atacante peruano

    ver detalhes
  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes