Alberto Dualib presta depoimento na sede do MPF ( tem que ser preso!!)

Alberto Dualib presta depoimento na sede do MPF ( tem que ser preso!!)

Por Meu Timão

Alberto Dualib continua sendo investigado pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual

Alberto Dualib continua sendo investigado pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual

O ex-presidente corintiano Alberto Dualib prestou depoimento na tarde desta quarta-feira na sede da Procuradoria da República no Estado de São Paulo (Ministério Público Federal), na zona oeste de São Paulo.

Informações recebidas pela reportagem do LANCENET!, por associados do clube, davam conta de que seu comparecimento ocorreu por condução coercitiva, ou seja, com ajuda de agentes policiais. O advogado José Luiz Toloza Costa confirmou o depoimento, porém, negou que tenha sido à força.

- Ele foi lá, sim. Mas foi convocado e compareceu por livre e espontânea vontade. Não teve nada de condução coercitiva, não - garantiu.

Dr. Toloza afirmou que seu cliente esclareceu fatos relacionados a um inquérito civil administrativo, porém, sigiloso. E, por esse motivo, não poderia detalhar sobre o mesmo.

- Não posso falar nada. Ele prestou depoimento em segredo de Justiça - afirmou o advogado.

Alberto Dualib, que foi destituído do cargo de presidente do Corinthians, faz parte do inquérito que investiga crimes de evasão de divisas, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal na relação do clube com a ex-parceira MSI.

Em setembro de 2007, o juiz Fausto Martins de Sanctis, da 6ª Vara da Justiça Federal de São Paulo, aceitou denúncia do Ministério Público Federal. Na ocasião, a operação da Polícia Federal que resultou na abertura do inquérito foi batizada como “Perestroika”, palavra russa que significa “reestruturação”.

Dualib também faz parte de outro inquérito, que está sendo conduzido pelo Ministério Público Estadual. As investigações estão sendo conduzidas pelo Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), que buscam informações sobre supostos superfaturamento, emissão de notas frias e falsa prestação de serviços envolvendo a gestão do Corinthians entre os anos de 2000 e 2005. Os promotores calculam que as transações irregulares tenham provocado prejuízo de mais de R$ 500 mil.

Fonte: UOL

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes