Em ano de extremos, Rogério Ceni reencontra seu 'carma' Corinthians

Em ano de extremos, Rogério Ceni reencontra seu 'carma' Corinthians

Rogério Ceni vive uma temporada que vai do céu ao inferno nos confrontos contra o Corinthians. Pelo Campeonato Paulista, o goleiro teve seu momento de glória ao marcar o gol 100 da carreira no clássico disputado na Arena Barueri. A “resposta” alvinegra veio no primeiro turno do Brasileirão: goleada histórica por 5 a 0, no Pacaembu. Nesta quarta-feira, no último encontro entre os rivais em 2011, a partir das 21h50m, no Morumbi, o ídolo tricolor tem pela frente números desfavoráveis em duelos com o Timão.

Com mais de 20 anos no clube e titular desde 1997, Rogério Ceni é o goleiro que mais sofreu gols do Corinthians, com 81 em 53 jogos. Segundo o pesquisador Celso Unzelte, o segundo colocado é Oberdan Catani, do Palmeiras, com 64 em 34 partidas, seguido de perto por José Poy, também do Tricolor, com 60 em 35. O palmeirense tem a maior média (1,88), contra 1,52 de Ceni e 1,71 do argentino.

Os 81 gols sofridos servem também para colocar o Alvinegro do Parque São Jorge como o clube que mais vezes balançou a rede do goleiro em seus 1.002 jogos na carreira. O número foi alcançado com a goleada , dia 26 de junho, pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro. O Santos aparece em segundo, com 79, e o Palmeiras em terceiro, com 63.

O resultado do último clássico e a marca atingida pelo Corinthians contra o capitão tricolor viraram piada com o diretor de marketing do Timão, Luiz Paulo Rosenberg. Logo depois do expressivo placar, o maior entre os clubes na história do nacional, o dirigente provocou ao dizer que a meta agora é chegar ao centésimo. Faltam 19.

- Infelizmente, o grande Ceni teve um momento de vacilo. Acontece na vida de todos nós, mas nem por isso ele deixará de ser um grande goleiro. Está criado mais um repto: chegar a 100 gols nele. Acho uma contagem interessante. Vamos fazer o possível para brindá-lo com esse troféu também – ironizou.

O duelo desta quarta-feira poderá fazer Rogério Ceni praticamente acabar com a desvantagem que tem contra o Corinthians. Em 53 partidas, ele obteve 18 vitórias, 20 derrotas e 15 empates. Mais do que o Morumbi lotado, o São Paulo tem como aliado a crise que explodiu no rival pela queda de rendimento. Um triunfo fará o Tricolor chegar à liderança e, de quebra, abrir quatro pontos de vantagem para o inimigo.

Mas não é apenas de números negativos que se faz a história de Ceni diante do Corinthians. O Timão sofreu apenas três gols dele (o que mais levou foi o Palmeiras, com sete), porém, sempre perdeu quando ele foi às redes. Em 2005, de pênalti, o goleiro marcou na goleada por 5 a 1, no Pacaembu, pelo Brasileirão. Já em 2007, também em penalidade, comandou novo triunfo por 3 a 1, no Morumbi, pelo Paulistão. No início de 2011, ele chegou ao centésimo gol com os 2 a 1 que quebraram o jejum de 11 partidas sem vitórias no clássico.

- Foi como tinha de ser, de falta, como eu queria. E um gol que decidiu um jogo importante. Mas o fato de ter sido contra o Corinthians não faz diferença, talvez para o torcedor isso seja importante - disse o camisa 1, logo depois do jogo.

Em ano de extremos, Rogério Ceni reencontra seu

Fonte: Globo Esporte

Enviado por: Corinthians Minha Vida

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes